versão 8.1

Profile
Personal Photo

No Photo

Options
Custom Title
Nito doesn't have a custom title currently.
Personal Info
Location: Ilusia - West Blue
Born: 6 September 1990
Interests
No Information
Other Information
Atalho 2: http://rpgonepiece.com/index.php?showtopic=4076
Atalho 3: http://rpgonepiece.com/index.php?showtopic=4983
Ficha:: http://rpgonepiece.com/index.php?showtopic=4076
Atalho 1: http://rpgonepiece.com/index.php?showforum=1
Imagem da Facção: http://files.jcink.net/uploads/bnwrpg/cacadores.png
Cargo da Facção: Mercenário
Cor da Facção: 658f53
Pronome:: Ele
Idade: No Information
Alias: Nito Rinko
Statistics
Joined: 26-March 15
Status: (Offline)
Last Seen: ---
Local Time: Jun 20 2018, 06:17 PM
726 posts (0.6 per day)
( 1.45% of total forum posts )
Contact Information
AIM No Information
Yahoo No Information
GTalk diogovh90@gmail.com
MSN No Information
SKYPE didi_da_hora
Unread Message Message: Click here
Unread Message Email: Private
Signature
View Signature

Nito

Caçador / Mercenário

Topics
Posts
Comments
Friends
My Content
Jun 15 2018, 11:26 AM
Oi pessoal,

Recentemente notei que a profissão Adestrador é bem difundida no fórum. Diversos personagens tem essa profissão, mas pouco a usam. Talvez como eu, aguardam encontrar o mascote ideal ou simplesmente subirem nos ranks de Adestrador para pegar algum animal especial. Por mais que seja legal ter um mascote, essa profissão é possibilidade me parece muito mal aproveitada aqui no sistema, especialmente quando vemos a forma que os animais são integrados no mundo de One Piece. Sendo assim, queria deixar algumas sugestões de como integrar melhor essa profissão com algumas áreas do sistema, bem como aperfeiçoá-la.

1. Barcos e bichos

Há alguns exemplos no mundo de One Piece em que animais foram integrados a embarcações. Alguns deles são os pequenos barcos de transporte em Water 7, Sodom e Gomorrah puxando a embarcação da Franky Family, o navio de Boa Hancock com duas cobras venenosas gigantes para espantar os Reis dos mares e o Kraken puxando o Sunny (esse foi provisório).

Sugiro um novo complemento ao sistema de embarcações: Adaptação para animal.

Isso poderia ser um novo extra (assim como submarino ou revestimento de kairouseki) e poderia ser cobrado um valor, que representaria a adaptação física da embarcação para que o mascote seja integrado à ela. Esse extra poderia dar um (a princípio) ou mais (dependendo do nível do Adestrador).

2. Caminhos para mascotes

No mundo de One Piece, vemos mascotes fazendo as mais diversas coisas, como carregar pessoas (Carue), falar no lugar do dono (Hattori, o pombo do Rob Lucci) e lutar (Yokozuna, o sapo de Water 7). Alguns fazem diversas dessas coisas, como o leão Richie, que carrega seu dono, luta e ainda faz malabarismo!

Visto que os caminhos (Akuma no Mi, Haki e Ciborgue) não são aplicáveis diretamente aos animais, queria sugerir caminhos específicos para animais, que seriam: transporte, combate e ofício.

O caminho do transporte tornaria o animal quase em veículo, com claras vantagens em termos de transporte, como o Carue que é extremamente rápido, e o Pierre do Gan Fal, que o permitia voar montado. Esse caminho poderia ser associado à sugestão do barco acima, permitindo um bônus interpretativo extra ao navio.

O caminho do combate daria ao animal benefícios no combate, como acesso a técnicas em conjunto com o dono, ou mesmo ser inserido nos requerimentos de um estilo de luta. Ucy, o Touro do coliseu de Dressrosa, é um exemplo do potencial de um animal combatente. As cobras usadas pelas Amazonas de Amazon Lily, que servem de armas para elas, são outro exemplo. Talvez esse caminho pudesse dar bônus numéricos aos donos.

O caminho do ofício garantiria o animal habilidades relacionadas a alguma profissão especificada. O mascote poderia ajudar o dono na hora de construir um barco ou forjar uma arma, talvez acrescentando bônus além do limite da profissão do dono (se o dono só pode +3, com o animal fica +4). Esse caminho também permitiria que o animal tivesse, por exemplo, habilidades artísticas ou conhecimentos de navegação, ou capacidade para concertar um barco (claro que tudo em proporções limitadas). O ofício seria especificado ao adquirir o caminho.

Os caminhos se tornariam disponíveis a partir do nível Especialista de Adestrador. Ao se tornar especialista, o adestrador poderia introduzir o mascote a um caminho. Ao se tornar Adestrador Mestre, o mascote poderia ter dois caminhos. Ao se tornar Grão-Mestre, o mascote poderia ter os três caminhos.

Sendo "caminhos", tais aprimoramentos aos mascotes seriam pagos com Gemas, valores quase que simbólicos. Eu pensei em cada caminho custar 2 Gemas e o valor multiplicar, assim como os caminhos dos personagens, isto o segundo caminho custaria 4 Gemas e o terceiro, 6 Gemas. Para ter um mascote com os 3 caminhos, seria necessário um total de 12 Gemas (10 para os caminhos + 2 para ser Grão-Mestre).

3. Bandos de animais

No mundo de One Piece, vemos casos em que grupos de animais se submetem ou seguem algum personagem. Alguns exemplos que me vêm à mente são os babuínos na ilha do Mihawk, com os quais Zoro treinou, e os Kunf Fu Duong que se aliaram ao Luffy.

Minha sugestão é que esse tipo de coisa também seja possível aos Adestradores. Esses bandos de animais seriam temporários ou localizados. Ou seja, um adestrador poderia conquistar o controle sobre um bando de animais em uma ilha e estes animais o seguiriam durante sua aventura naquela ilha. Esse bando não poderia sair da ilha, mas permaneceria como um ponto de contato e influência do adestrador naquele lugar, de modo que caso ele volte lá ou domine o território, esse vínculo permanecesse. Talvez o bando de animais pudesse ser levado pelo adestrador, mas ficar vinculado ao barco, assim como os NPCs, sem poder seguir o adestrador em outra ilha.

Esses bandos também seriam regulados pelos níveis da profissão Adestrador em termos de número e utilidade. O porte dos animais também estaria limitado pelas capacidades de cada nível da profissão (conforme já está na descrição dela). As utilidades seriam cumulativas e interpretativas.

Amador: até 3 animais no bando; esses animais podem ajudar o Adestrador com atividades de sobrevivência (caçar, pescar ou se localizar quando perdido).
Profissional: até 6 animais no bando; esses animais podem proteger o Adestrador de ameaças fracas (animais selvagens e marinheiros aleatórios, por exemplo).
Especialista: até 12 animais no bando; esses animais podem realizar uma tarefa específica por aventura (rastrear alguém, atacar algo, defender uma região).
Mestre: até 24 animais no bando; esses animais podem realizar o máximo de duas tarefas específicas por aventura e podem proteger o Adestrador de ameaças medianas (predadores maiores e inimigos mais fracos que o Adestrador).
Grão-Mestre: o bando pode se compor de uma espécie inteira de animas; esses animais podem realizar o máximo de três tarefas específicas por aventura e podem enfrentar ameaças grandes (monstros e inimigos iguais ou mais fortes que o Adestrador) sob ordens do Adestrador (os animais provavelmente morreriam se enfrentassem tais ameaças sozinhos, por isso só enfrentariam se o Adestrador mandasse).

Bom, por enquanto é isso. Acho que essas sugestões tornariam a profissão Adestrador bem mais interessa (uma profissão de verdade e não apenas um requisito para ter mascote). Espero que gostem.

Abraços!
May 10 2018, 12:03 AM
O último update de Regras que tivemos, em 17 de abril, trouxe mudanças significativos nos status que técnicas podem causar. Ainda que a orientação do sistema de status tenha mudado de algo baseado na comparação de atributos para rolagem de dados diversos, o mais alarmante na minha opinião foi como o propósito de alguns status mudaram.

No que diz respeito a mim, minha personagem foi bastante prejudicado pela mudança no status "Paralisia". Anteriormente, tal status diminuía a ND do personagem afligido em 1/4. A nova versão de Paralisia diz:

QUOTE
Role 1d4: Resultado "1" não pode fazer ação ofensiva


Anteriormente, Paralisia tinha um propósito ofensivo. Ela tornava o alvo mais fácil de se acertar. Agora, Paralisia tem um propósito defensivo. Ela pode impedir ataques do alvo.

Eu vinha desenvolvendo meu personagem dando mais ênfase em Dano e Esquiva e apostando no uso de Paralisia para compensar o Acerto mais baixo. Isso não é mais possível por conta da mudança nos status. Ainda que isso não significa que minha personagem foi arruinada, certamente tornou alguns dos PEs investidos em técnicas por mim no passado em algum inútil para a estratégia geral da ficha. Sobretudo no que diz respeito à seguinte técnica:

QUOTE
Quimeratê Chûdan - Borboleta (3PE):
Descrição: Técnica intermediária do Quimeratê. Após esfregar as duas mãos à frente do corpo, concentrando tensão elétrica nas mãos, o Quimerateka avança contra o alvo realizando um movimento intenso de braçada do estilo borboleta, puxando toda a umidade ao redor e culminando em um golpe violento com as duas mãos ao mesmo tempo. A força do movimento e a umidade deslocada resultam em um splash de água carregada de eletricidade, dificultando a defesa do alvo e causando paralisia.
Slots: Técnica poderosa / Status
Bônus: +10 acerto / Paralisia
Custo: 21 EPs


A única razão de investir 3PEs em uma técnica dedicada exclusivamente a causar Paralisia (por isso o bônus exclusivo em Acerto) era facilitar a aplicação da estratégia de meu personagem (diminuir ND para compensar Acerto mais baixo e valorizar Dano e Esquiva). Com a atualização do status Paralisia, tal técnica perdeu o propósito.

Diante disso tudo, quero deixar uma crítica e um pedido:

CRÍTICA:
As alterações nos status sinalizaram uma mudança drástica no modelo do sistema de RPG usado no fórum. Se tal mudança (maior uso de dados em geral) é o alvo da Staff atual, é uma má ideia impor pedaços de um modelo de RPG diferente do sistema em voga. O mais proveitoso seria tentar melhorar o sistema atual sem mudar o tom ou fazer uma mudança geral de uma vez para um novo modelo de sistema.

PEDIDO:
Gostaria do reembolso dos 3PEs investidos na técnica Quimeratê Chûdan - Borboleta.

Peço que ninguém torne esse tópico em uma mesa de debates e opiniões. Apenas dois são os objetivos desse tópico: comunicar minha critica e pedir o reembolso de PE.

Obrigado! http://i.imgur.com/CZGVweN.gif
Apr 13 2018, 10:39 PM
Fiquei com dúvida em duas características do novo sistema de Armas Únicas.

QUOTE
• Defensora (4 ou 8 pontos): Sua arma possui formato ou elementos característicos que a auxiliem na defesa de golpes. Por 4 pontos, pode converter 50% dos bônus de qualidade da arma para esquiva ou bloqueio. Por 8 pontos pode converter 100%.


Essa conversão de bônus simplesmente muda o subatributo beneficiado ou acrescenta ao bônus?

Por exemplo, uma arma com +10 Dano com Defensora 4 pontos poderia virar:
A) +5 Dano; +5 Esquiva, ou
B) +10 Dano; +5 Esquiva?

QUOTE
• Desarmada (0 ou 1 Ponto): Sua arma não é uma arma! Talvez seja um colar, uma faixa, uma coroa, uma calça... A decisão cabe a você, com a única restrição dela não poder se tornar outra arma. Quando modificada desta forma, ela perde qualquer bônus que tenha tido anteriormente, mas ainda mantém as suas características (que sejam condizentes para um item que não é ofensivo). Por 1 ponto, seu item único é uma armadura, mantendo um bônus igual a 1/3 do bônus anterior do item.


Eu realmente não entendi do que se trata essa característica. Vocês poderiam me dar um exemplo detalhado (incluindo exemplo de arma antes e depois dessa característica)?

Obrigado!
Apr 3 2018, 02:53 AM
Segue descrição e tabela da minha Akuma no Mi (Sui Sui no Mi):

QUOTE
>Técnicas (Akuma no mi): Técnicas com a Sui Sui no Mi ganham bônus a medida que seu usuário fica mais forte, recebendo essa adição nos níveis 5 e 15.
Sendo então o bônus máximo em suas técnicas de +2. Tais bônus são computados no final dos cálculos do bônus da técnica.
Todas as técnicas ganhas pela akuma recebem metade de seu gasto de Energia. Demais técnicas criadas usando o poder da akuma recebem redução de 10%.



Pergunta: Quais técnicas ganham bônus de até +2?

Do modo como eu leio isso, ao alcançar o nível 5, todas as técnicas da Sui Sui no Mi ganhariam +1 de Bônus e, ao alcançar o nível 15, todas ganhariam +2. Afinal, "técnicas com a Sui Sui no Mi ganham bônus a medida que seu usuário fica mais forte."

Qual a forma correta de interpretar isso?
Mar 28 2018, 09:01 PM
Dentro de uma caverna escondida no infame desfiladeiro de Ilusia, um grupo de bandidos se alarmava. Um dos casebres do esconderijo dos bandidos, já em destroços, ardia em chamas. A fumaça começava a cobrir o teto da caverna. Quatro bandidos tentavam encontrar o invasor, enquanto outros dois, provavelmente os mais fortes, faziam a guarda do casebre do líder Shinner, que tinha um prêmio de quatro milhões de berries por sua cabeça. O motivo de toda aquela bagunça estava submerso em pleno chão. Era o pequeno predador verde, de bico de pato e cauda de castor, que avançava para o bote final contra sua presa. "Pelo jeito não será tão fácil despistar ou distrair esses capangas... Se eu entrar em confronto direto com esses caras, talvez eu tenha problemas mais tarde para enfrentar minha presa!"

- Blub! - Nito soltava um pouco do ar que mantinha em seus pulmões.

"O fôlego parece ser um limite natural para esse meu novo poder. Não posso demorar!" O ornitorrinco observava a postura de seus oponentes. Além dos dois que montavam guarda e se mostravam confiantes, os demais pareciam assustados. "E o terror é a melhor arma do predador!" Ainda submerso, Nito começa a nadar na direção do casebre em que se encontrava Shinner. Ele tinha decidido qual seria seu primeiro alvo. Preciso me livrar desse cara com a besta. Com um atirador por perto, tenho que ter o triplo de cuidado em um confronto futuro na superfície..." Uma vez que estivesse sob o bandido com a besta, Nito agarraria rapidamente os pés do atirador e o puxaria para debaixo da superfície com seus poderes. Assim que o bandido estivesse totalmente submerso, Nito o puxaria para debaixo do outro bandido que montava guarda e carregava um martelo e, com uma descarga de Electro, imediatamente o soltaria. Seu plano era fazer com que o bandido voltasse à superfície como um foguete eletrificado cuspido pelo solo, atingindo também o bandido do martelo.

- Blub! - Nito soltava mais um pouco de seu ar.

Assim que realiza seu ataque furtivo, Nito nada rapidamente até chegar atrás do casebre de Shinner, onde volta à superfície para retomar o fôlego e espiar os resultados de sua ação. Tentava se manter oculto, utilizando o máximo de sua furtividade.

@Yusuke Urameshi

Spoiler
Electro (-PE)
Descrição: Uma técnica inata à todos os minks, ela utiliza a eletricidade do próprio corpo, concentrando-a e a descarregando num poderoso golpe.
Slots: Debuff
Requisito: Raça Mink.
Bônus: +6 Dano / Paralisia
Custo: 9

Furtividade (1PE): Capacidade de caminhar sem ser percebido, seja sob a luz ou nas sombras (que obviamente é um trabalho mais fácil), podendo se aproximar de alvos com mais facilidade. Combinável com "Invisibilidade".
Benefício: Interpretativo; Concede um bônus +2 em testes de Furtividade.

Invisibilidade (2PE): Você pode ficar invisível (não literalmente, apenas tem uma alta habilidade de sumir de vista). Fora de um combate, pode usar esta habilidade durante quanto tempo desejar contanto que permaneça praticamente imóvel. Durante um combate, pode se manter invisível apenas situacionalmente, de acordo com que o mestre julgar possível.
Benefício: Interpretativo; Concede um bônus +4 nos testes de Furtividade.

Sorrateiro (2PE): O Personagem é treinado para andar sem produzir qualquer tipo de som, costuma ser utilizada em conjunto com o aprimoramento furtividade. Além disso, o personagem é capaz de andar na areia sem deixar pegadas, em caso de estar correndo os rastros são visíveis normalmente. É naturalmente mais difícil de ser rastreado.
Benefício: Interpretativo; Concede um bônus +4 nos testes de Furtividade.
Last Visitors


Jun 18 2018, 11:43 PM




Jun 4 2018, 04:55 PM




May 31 2018, 05:43 PM



Comments
No comments posted.
Add Comment