versão 8.1

 
responder
novo tópico
fazer enquete

 Act I: L'ambition du pouvoir, Aventura de Hera Schwarzes
SemIdeia
 Posted: Jan 10 2018, 03:09 AM
citar


SemIdeia




N/A



9 posts

Ficha

SemIdeia is Offline

Aventureiro




Attention s'il vous plaît!
Le début d'une aventure
"Hm? Será que já é de manhã?" pensaria, ainda um pouco dormente, à medida que poucos raios de Sol atravessam frestas em minha janela, batendo diretamente em meu rosto. Por mais que, para a maioria das "pessoas inferiores", aquele dia não tivesse absolutamente nada de especial, o mesmo não podia ser dito sobre o que eu havia planejado para tal data: iniciar uma história, que poderia ou não ficar marcada no futuro. Eu me encontrava deitada em uma espaçosa cama de casal, forrada com as mesmas cores que meus esguios cabelos azuis. Daria um bocejo demorado, como se não tivesse pretensões de me adiantar. Sentaria na cama, que faria um ruído à medida que eu me levantava da mesma.-Merda.. Será que eu estou gorda? - falaria para mim mesma, quase que ignorando o fato de meu corpo se manter vislumbrante como sempre: esbelto, porém com bastantes curvas, o que se mesclava com a minha beleza facial. Chegava a ser prazeroso saber que, enquanto eu tinha tudo(beleza, uma boa moradia e influência), alguns "coitados" não tinham nada. Levantei-me, e andei em direção a um armário de roupas, abrindo-o sutilmente. Uma imensidão de roupa se abriu em minha frente, apesar de eu optar por algo "pouco chamativo": uma blusa de manga comprida de cor branca, uma calça azul e botas, longas botas escuras. Sairia de meu quarto, localizado no segundo andar. Meus passos fazendo barulhos devido as botas. Se, porventura, eu encontrasse algum servente ou empregado durante meu caminho até a sala de jantar, eu daria um sorriso sádico, em um tom controlador, no mesmo instante em que apontaria para meus pés. - Lamba. - falaria, erguendo um pouco no ar meu pé esquerdo. Se existe uma coisa que eu aprendi desde cedo e levo a partir de então, foi: manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Seguidamente, iria até a cozinha, que misturava o moderno com o requintado. Como ainda era de manhã, eu optaria por simplesmente misturar um pouco de cereal ao leite, e o comeria sem fazer cerimônia. - Acho que é hora de partir.. - falaria, ao terminar minha refeição. Tacaria o meu prato dentro da pia, visto que eu tinha pessoas à minha disposição que o lavariam por mim. Abriria a porta dianteira de minha casa, com um olhar confiante. Começaria a andar, mantendo sempre o nariz empinado, como se fosse um pavão macho tentando impressionar as fêmeas para acasalamento. Eu me aproximaria de algum indivíduo qualquer, olhando-o sempre de cima, mesmo que este fosse mais alto que eu. Cruzaria os braços, e fixaria meu olhar em seus olhos. - Me aponte a Loja de Armas mais próxima daqui, e também me diga se existe algum Quartel General da Marinha nas redondezas. - falaria, em tom imponente, sem fraquejar na minha voz. - Obrigado, lacaio. - falaria, me virando de costas e fazendo um aceno desleixado com a mão, enquanto iria em meu destino, que seria um dos dois locais, tendo preferência em ir primeiramente ao que se encontre mais próximo de mim.
Thanks Akacchi


Spoiler
Yo, como vai? Sistema novo, estou aprendendo. Qualquer dica, tô aceitando. Pode ser rígido(a) mesmo. Obrigado por narrar, espero que se divirta tanto quanto eu.

--------------------
Sign provisória.

Ficha
Aventura
mp
^
Rawnor
 Posted: Jan 15 2018, 01:42 PM
citar


Rawnor




Tenente-Comandante



1138 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




Nouveau Jour
Dizem que a realidade é subjetiva, tudo pode ser apenas uma questão de pontos de vista sobressaindo-se uns sobre os outros num loop contínuo, mas mesmo que outros digam que isso não seja exatamente verdade em um pontos todos concordam, existe o mundo das pessoas comuns e o mundo das pessoas bonitas. O mundo de Hera caia na segunda categoria.

Desde criança as coisas pareciam ter sido fáceis para a garota que crescera tendo todas as suas vontades atendidas. Ela desfrutou de regalias que outros sequer sonhavam, ainda mais com o país que ela morava entrando em crise, não que ela sequer tivesse sentindo algo ou sequer prestado atenção ao acontecimento.

Mesmo tendo adquirido uma personalidade um tanto peculiar por conta disso as pessoas não repreendiam a garota, pelo contrário, muitas vezes deixavam certa insolência passar quase a premiando por isso, afinal, ela era tão lindinha. As coisas não mudaram quando ela cresceu, todos ainda pareciam amar Hera, principalmente a própria Hera.

Ela despertou em seu leito um pouco mais animada que o habitual, afinal hoje era um dia especial para a garota, hoje ela começaria a perseguir sua ambição. Depois de aprontar-se e fazer uma breve refeição ela começou a fazer seu caminho pela área civil de Solaris e pode ver que alí a cidade era bem construída, haviam até mesmo esculturas e gravuras pelos prédios que pareciam reluzir. Ao longe ela podia ver a pirâmide de Artion, tão imponente e perfeita desde o dia de sua construção.

Enquanto andava Hera percebia eventuais olhares sobre si e, buscando algumas informações, abordou um par de homens os quais também a olhavam, pareciam ser gêmeos, embora um deles fosse loiro e o outro moreno. Eles não pareciam estar particularmente bem vestidos, usavam trajes folgados e simples, como a maioria dos trabalhadores dali. O loiro sorriu quando a garota se aproximou e a respondeu com um sorriso.

[Loiro] - Loja de armas? Por que uma gracinha como você quer algo assim? Marinha? Ele sorria para o seu possível irmão e fazia uma expressão sarcástica. - Benzinho, o exército de sua majestade que cuida das coisas por aqui, não existe base da marinha em Solaris.

[Moreno] - Moça, pode não existir QG da marinha aqui, mas de vez em quando alguns marinheiros passam por aqui e montam postos avançados temporários, mas não é tão comum. O outro homem interrompia e passava as informações mais adequadas.

[Loiro] - Lacaio?? O outro homem se manifestava quando Hera usava esse termo. - Você é bem ousada ow sua put- Ele quase partiu pra cima dela, mas foi interrompido por seu irmão (?) que o segurava e balançava a cabeça apontando para algumas pessoas que paravam para ver a cena.

[Moreno] - A senhorita devia ter mais cuidado. Sobre a loja de armas você pode encontrar no fim da área comercial, existem bons artesões por lá. Boa sorte.

Sem ligar muito para o acontecimento Hera partia para a loja de armas como indicado e chegava a um prédio reluzente. Do lado de fora placas de bronze enfeitavam a entrada e uma placa com o símbolo de uma espada estava pendurado sobre a porta. Quando a garota entrou ela viu algumas espadas, machados e lanças enfeitando as paredes. Um homem musculoso por volta dos seus quarenta anos olhou para a garota dos pés a cabeça quando ela se aproximou e abrindo um sorriso torto lhe perguntou:

[Vendedor] - Bom dia senhorita, posso fazer alguma coisa por você?

@SemIdeia

QUOTE (OFF)
Assumindo oficialmente sua aventura, post inicial só pra introduzir o cenário.

Gostaria que me enviasse um resumo com seus objetivos a longo e curto prazo, bem como qualquer coisa que ache relevante apontar sobre o personagem.

Sugiro que cheque meu quadro de narrador para ter noção das regras. Espero que possamos nos divertir ao longo da aventura o/.


--------------------
mp
^
SemIdeia
 Posted: Jan 18 2018, 08:17 PM
citar


SemIdeia




N/A



9 posts

Ficha

SemIdeia is Offline

Aventureiro




Vous cherchez une arme.
Au revoir pour toujours, Solaria.
Isso..Continuem me olhando. Idolatrem-me! Ser apreciada por aquela ralé me dava bastante satisfação, por mais que minha expressão se mantinha idêntica: fria, sem dar indícios de demonstrar algum sentimento. Me aproximei de uma dupla de homens que tinham praticamente a mesma aparência, se não fosse por um ser loiro e o outro, moreno. As vestes folgadas e simplórias dos homens demonstravam que eles também faziam parte da "plebe", por assim dizer. Eu não tinha escolha, se não pedir informações para eles. Esses boçais finalmente teriam a chance de fazer algo de útil nas vidas miseráveis deles. - Loja de armas? Por que uma gracinha como você quer algo assim? Marinha? Benzinho, o exército de sua majestade que cuida das coisas por aqui, não existe base da marinha em Solaris. -Quem diria..Aquele lixo era ousado, isso eu tinha que admitir. Olharia com desdém em direção ao loiro, fazendo pouco caso do mesmo. Ousado ou não, ele não passava de escória, e não merecia meu devido respeito.

- Moça, pode não existir QG da marinha aqui, mas de vez em quando alguns marinheiros passam por aqui e montam postos avançados temporários, mas não é tão comum. - Agora sim, era esse tipo de formalidade que eu esperava, mesmo nas camadas mais baixas da sociedade. O moreno me tratou de forma distante, nada menos que o esperado. Afinal, uma "cratera" separava um cidadão de merda como aquela de mim, uma semideusa. Agradeci, virando de costas e acenando com a mão, enquanto chamava os homens de lacaios. Eu estaria mentindo se dissesse que foi sem querer, mas a reação do homem me divirtiu. "Ora? Hahaha.. Se não fosse mesmo um servo qualquer não teria ficado ofendido..Verme de merda."Daria um sorriso sádico, sem tornar a virar novamente. Caramba..Como eu torcia para que aquele homem tivesse vindo para cima de mim! Com tantas testemunhas visuais, o homem provavelmente seria preso, ficando confinado como o animal que ele era. Além disso, em quem todos acreditariam? Em um tolo qualquer ou em Hera Schwarzes?

- A senhorita devia ter mais cuidado. Sobre a loja de armas você pode encontrar no fim da área comercial, existem bons artesões por lá. Boa sorte. - Por que eu ainda não tinha contratado esse rapaz moreno? Ele daria um bom cachorrinho, disposto a servir sua dona, que seria eu. Não importava muito, porém. O fato de não haver um Quartel General da Marinha em Solaria significava que eu não precisava tardar muito naquela ilha, que tinha apenas o pouco do péssimo para me satisfazer. Com todas as informações guardadas na mente, eu me afastei, indo em busca da loja de armas. Não sentia qualquer tipo de arrependimento ou remorso por ter feito aquele loiro ter passado por uma situação um pouquinho..humilhante.

Em meu percurso em direção à área comercial, eu aproveitaria aquele momento sozinha para refletir, fossem coisas importantes ou banais. Eu tinha completamente me esquecido que Solaria possuía uma majestade ou coisa do tipo. Viver em meu mundinho perfeito fez com que não só eu acreditasse, mas todos à minha volta também, de que eu era uma deusa ou algo do tipo. - Não importa. Pode ficar com a sua Solaria idiota. Eu tomarei o mundo para mim. - Talvez fosse inveja, ou até mesmo decepções de uma garota bastante mimada, mas eu não mentia em relação ao que eu havia dito. O mundo é grande demais, mas eu seria maior.

Enfim cheguei à loja de armas, um local reluzente , com placas de bronze até que "aceitáveis" dentro do que eu considerava de bom gosto. Entrei na loja, sem fazer muita cerimônia. "É o paraíso..Hahaha"Tantas armas, dos mais variados tipos, lotavam aquela loja. Espadas, machados, lanças..Imagine só quantas pessoas poderiam ser machucadas e/ou mortas por aquelas armas! Fui em direção à um homem, que não parecia ter mais que 50 anos. Era musculoso, como se tivesse realizado trabalho braçal por grande parte de sua vida. O homem fitou-me por completa. Hmpf..Ele não era digno de admirar minha pessoa, mas eu não disse nada quanto a isso. - Na verdade, você pode me ajudar, sim. Eu QUERO duas espadas, uma para cada mão. Além disso, que tal rolar um descontinho para sua melhor cliente? - falaria, aproximando meu rosto do do homem, com uma expressão de total provocação. Seguidamente, eu me afastaria, retornando à posição inicial, dando uma risadinha séria, como se eu soubesse quem estava no controle da situação.

Independente de ter recebido um desconto ou não, eu mostraria a minha bolsa de berries(que continha $200.000). Eu compraria uma espada(não importando o valor) e, dependendo do preço de uma segunda, eu levaria duas. Tudo que eu queria era, no mínimo, sair daquela loja com pelo menos 1/4 do dinheiro que eu originalmente tinha em mãos. - Espero que a(s) bainha(s) para ela(s) saia(m) de graça. - Apontaria para a espada(ou para as espadas, quem sabe), tratando-as como se fossem figuras femininas. Se a bainha também tivesse um preço, eu tentaria comprá-las, para ter um local onde guardar meus bebês. Em uma escala de afeto, meus pertences estavam mil-anos luz à frente de qualquer pessoa que eu conhecia.

- Sinta-se honrado por Hera ter comprado algo em sua loja. -falaria, com a arrogância costumeira. A passos vagarosos, eu começaria a caminhar em direção à saída. À essa altura, eu olharia para o céu, tentando observar o clima. Fato interessante: eu sou uma navegadora, mesmo que novata. Sim, eu sei o que você deve estar se perguntando. "Mas Hera, você não tinha pessoas para fazer isso por você?" Idai, caralho? Isso significa que eu não posso ser apta a realizar uma profissão? Por favor.. - Mais quente do que eu esperava.. - diria, dobrando as mangas de minha camisa, para ver se alguma brisa batia em meu corpo. Até mesmo a pessoa mais fria(como eu) podia sentir calor.

Caminharia pela àrea comercial, movendo-me de forma vagarosa, com o nariz sempre empinado. Aquele moreno disse que alguns marinheiros montavam postos avançados temporários, por mais que isso não fosse algo costumeiro. Sinceramente, eu não gosto de contar com a sorte, e aquela não seria uma das ocasiões. - Vou ver se aquela baranga tem algo a me oferecer.. - murmuraria, reclamando. Estava me referindo à Uspane, uma be..be..bela mulher(dói dizer isso) que era líder dos soldados. Apesar de não conhecê-la pessoalmente, aquela maldita era famosa. Vou contar meus planos para você, mero mortal: me juntar à Uspane, realizar alguns trabalhos para ganhar prestígio e, no momento certo, contar com a ajuda de Uspane, para que ela me "recomendasse" como combatente para os marinheiros que paravam na ilha. - Desgraçada.. Onde você está? - falaria para mim mesmo, enquanto iria em direção ao primeiro local e talvez o mais óbvio: a Muralha Real. - EII! ALGUÉM?
Thanks Akacchi


@Rawnor

OFF: Liderança (1PE): Não importa o método usado: intimidação ou carisma, o fato é: você indiscutivelmente é o chefe. Você dá as ordens e é obedecido, sendo que é uma qualidade indispensável para um capitão de tripulação.
Benefício: Interpretativo. Aumenta as chances em +25% de ser ouvido e ter suas ordens acatadas pelos NPCs ao redor.
mp
^
Rawnor
 Posted: Jan 21 2018, 03:03 PM
citar


Rawnor




Tenente-Comandante



1138 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




Nouveau Jour
A insinuação da garota não surtia nenhum efeito aparente. O artífice parecia sim ter um dos olhos grudados no corpo de Hera como ela bem percebia, mas não parecia nenhum pouco disposto a fornecer qualquer tipo de desconto.

[Vendedor] - Gahaha, senhorita meus melhores clientes pagam preço integral, justamente por isso são os melhores clientes! Claro, todas as espadas acompanham uma bainha de couro.

Atendendo ao pedido da garota ele lhe mostrava um par de espadas recém produzidas que de acordo com ele mesmo eram de ótima qualidade. Ele também lhe mostrava espadas feitas por um de seus aprendizes, que eram de qualidade inferior mas perfeitamente utilizáveis.

Tendo ela feito a sua escolha o homem recolheria e o dinheiro e entregaria as armas junto de um cartão novo com propaganda da loja, que consistia em um endereço, o nome Arte Kilion e um desenho de uma bigorna vermelha sendo martelada por uma caricatura bardada que em muito se assemelhava ao homem que atendia a jovem.

[Vendedor] - Volte sempre senhorita Hera, cliente pagantes são sempre bem vindos. Gahahaha..

O calor era o companheiro constante de Hera nesse início de jornada. Ela tinha um plano que lhe era um pouco desagradável, mas nesse momento lhe parecia a melhor opção se ela queria realmente ingressar na Marinha.

Chegando até a muralha ela gritou tentando chamar a atenção e logo foi abordada por dois homens portando armaduras de bronze. O primeiro era baixinho e um tanto gorducho, o segundo era alto a magricelo. Os dois cruzaram as alabardas barrando o caminho do garota.

[Baixinho] - Parada, o que você quer aqui?

@SemIdeia



QUOTE (OFF)
No caso as primeiras espadas são +1 e custam 100.000 e as outras são +0 e custam 5.000


This post has been edited by Rawnor: Jan 21 2018, 03:04 PM
mp
^
SemIdeia
 Posted: Jan 21 2018, 10:52 PM
citar


SemIdeia




N/A



9 posts

Ficha

SemIdeia is Offline

Aventureiro




Même l'archet le plus fort
Maldito homem..Eu estava crente de que seria capaz de "enfeitaçá-lo" com as minhas palavras. - Gahaha, senhorita meus melhores clientes pagam preço integral, justamente por isso são os melhores clientes! Claro, todas as espadas acompanham uma bainha de couro. - O desgraçado estava certo, se eu parar para pensar da mesma forma que ele. Por mais que me doesse dizer, eu não estava totalmente no controle da situação. Deixando isso de lado, o sujeito mostrou-me um par de espadas que(palavras dele) eram de uma qualidade excepcional. "Se tiver um bom corte, acho que já fiz a minha escolha."Eu pegaria uma dessas espadas de boa categoria e realizaria alguns movimentos com a mesma. Leve..Rápida..Não é algo que eu possa reclamar, pelo menos por enquanto. - Nem adianta. Eu não vou utilizar esse lixo. - Com o dedo indicador esquerdo, eu apontaria para as espadas produzidas por um dos aprendizes do homem. Nem precisava perguntar o porquê de ainda ser um aprendiz, era só olhar para o espadim. - Já fiz minha escolha. Vou levar dessas. Quanto eu lhe devo? - Eu colocaria a espada suavemente sobre a bancada, enquanto pegaria o meu saco de berries.

"100.000 berries?"Eu não contava que aquela arma fosse tão cara, mas não importava tanto. Eu tinha dinheiro suficiente para pagar. -Hmpf. Vou levar só uma. Por que gastar todo meu dinheiro quando existe coisa aí fora bem melhor?Optei por apenas uma arma, visto que não seria uma ideia brilhante sair da loja estando "zerada". Peguei a espada de boa qualidade e guardei-a em uma bainha de couro, que amarrei no lado direito de minha cintura. Inesperadamente, também recebi um cartão-propaganda da loja. - Volte sempre senhorita Hera, cliente pagantes são sempre bem vindos. Gahahaha.. - disse o homem. Nesse momento, eu já estava virando meu corpo em direção à saída, e a única coisa que eu fiz foi acenar desleixada e arrogantemente em direção ao homem. "Quando eu me tornar famosa ele vai implorar de joelhos para eu comprar aqui." Sem arrependimentos, eu tacaria o cartão da "Arte Kilion" no chão. Agora, mesmo com aquele calor infernal, eu tinha que ir em direção à Muralha Real.

O caminho até a Muralha foi tranquilo, sem nada de preocupante ter acontecido durante o percurso. Eu gritei para ser recebida, mas eu sinceramente esperava coisa melhor. À minha frente, havia um gorducho de tamanho desproporcional e um homem alto, apesar de ser fino como um graveto. - Parada, o que você quer aqui? -O baixinho falou, enquanto ele e seu companheiro cruzaram suas armas, para que eu não seguisse em frente. - Huh? Primeiramente, espero ser chamada de "senhora" daqui para frente. - Fitaria o magricelo, fazendo uma expressão de raiva, apesar de eu não estar sentindo medo ou algo do tipo. - Segundo: Onde a se..se..senhorita Uspane está? Ela está aqui na Muralha ou em outro lugar?Sabem me responder? Eu quero fazer parte da guarda real. - diria, olhando fixamente no espaço que havia entre os dois homens, não olhando diretamente nem para um nem para outro. Se Uspane não estivesse lá, eu agradeceria com um "obrigado", enquanto perguntaria para os homens onde aquela mulher se encontrava. Feito isso, eu iria em direção à esse local, caminhando graciosamente. Contudo, havia a possibilidade que mais me agradaria: Uspane poderia estar na Muralha Real.

- Pois bem. Eu quero conversar com ela. - Não importava se ela viria até mim ou se eu que teria que ir até a líder dos soldados. De qualquer forma, estando aquela maldita mulher à minha frente, eu daria um longo e abafado suspiro, sem nem o disfarçar. "Que eu não me arrependa de fazer isso."Pensaria, enquanto colocaria a mão direita no coração, cerrada. No mesmo instante, eu me ajoelharia em frente à mulher, ficando com um joelho no chão e o outro pé servindo de apoio. Que inferno.. Normalmente as pessoas que se curvavam para mim, e não o contrário. Mas é como eu disse: manda quem pode, obedece quem tem juízo. - Senhora, peço que me permita ser parte da guarda real, mesmo que temporariamente. Eu farei tudo que..for necessário, se assim desejar. - Cacete..Eu odeio me odiar dessa forma! Talvez essa seja uma das poucas coisas que faça com que meu gélido coração ferva de raiva. Tsc, era necessário. Talvez Uspane nem fosse tão forte assim, mas ela tinha influência para me ajudar. - O que desejo em troca, além de dinheiro e reconhecimento da senhorita, é uma indicação sua para a Marinha, assim que se encontrar com essa organização. - A parte do "reconhecimento da senhorita" foi mentira, obviamente. Tudo que eu ansiava era entrar na Marinha, e um pouco de dinheiro não iria cair mal. - O que a senhora me diz? - diria, ainda ajoelhada, olhando para cima. Tinha a sensação de estar na posição oposta da qual eu merecia.
Thanks Akacchi


@Rawnor
mp
^
Rawnor
 Posted: Jan 22 2018, 09:26 AM
citar


Rawnor




Tenente-Comandante



1138 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




Nouveau Jour
Antes de concretizar seu plano e ser encaminhada até Uspane, Hera era obrigada a lidar com a dupla de alabarda, que logo se revelaria tão patética (no sentido literal da palavra) quanto a garota inicialmente achara.

[Baixinho] - Ahn, a comandante? Ela saiu hoje cedo para uma escolta especial, só deve voltar a noite.

[Magrelo] - A-acho que você não deveria ter falado isso Shacker, ela pode ser uma espiã! Falava o homem alto com uma leve tremedeira.

[Shacker] - Não seja idiota Glister, se ela fosse uma espiã ela não estaria dentro da muralha.

[Glister] - Mas, mas, é justamente isso que um espião faz, ele se infiltra nos lugares sem que os outros percebam.

[Shacker] - ........ Não seja um paspalho, você acha que um espião seria tão chamativo? Olhe para os peit... Quero dizer, para a aparência dessa mulher, nenhum espião seria tão chamativo.

[Glister] - É, acho que você tem razão...

[Shacker] - Ahhem. O homem tossia para limpar a garganta antes de voltar a falar com Hera. - Então senhora, senhora... Me desculpe, qual o seu nome mesmo? Ele esperava que a garota falasse e continuava. - De toda forma, a comandante não se encontra, mas se você quiser se alistar para a guarda real poderemos lhe encaminhar para a zona de alistamento.

Aquele primeiro encontro com a dita "guarda real" não chegava a impressionar nenhum pouco, o que também levantava a questão de que seria realmente Uspane capaz e influente como as pessoas da cidade levavam a crer, ou apenas mais um bufão com aqueles dois?

@SemIdeia





This post has been edited by Rawnor: Jan 22 2018, 09:27 AM
mp
^
SemIdeia
 Posted: Jan 22 2018, 05:02 PM
citar


SemIdeia




N/A



9 posts

Ficha

SemIdeia is Offline

Aventureiro




Violation de l'attente
"Eu mereço. Se todos os membros da guarda real forem assim.."O gorducho me avisou sobre a ausência de Uspane, tendo esta saído cedo para uma escolta. O homem rapidamente foi repreendido pelo seu parceiro, que insinuava a possibilidade de eu ser uma espiã. O magricelo tremia, aparentando estar com medo. - Não seja idiota Glister, se ela fosse uma espiã ela não estaria dentro da muralha. - Ver Glister com "medo" de minha pessoa encheu-me de satisfação. É melhor ser temida do que ser amada. Aproveitando para entrar na "brincadeira", eu apontaria para minha espada, ainda embainhada. - Ou talvez eu seja, e estou apenas esperando o momento certo para matá-los. Hahaha. Brincadeira. - falaria, com um sorriso sadista no rosto, fitando o magricela. A conversa se seguiu, Glister ainda estando crente de que eu era algum tipo de espião ou coisa do tipo.

- Não seja um paspalho, você acha que um espião seria tão chamativo? Olhe para os peit... Quero dizer, para a aparência dessa mulher, nenhum espião seria tão chamativo. - Babaca..Qualquer pessoa que não tivesse o cérebro com a mesma capacidade que uma ameba saberia dizer que ele estava se referindo ao meus peitos. - Aparência..Sei.. - Faria uma expressão de desaprovação, mesmo sem sentir raiva. Independente de tudo, eu exijo respeito por parte de alguns soldadinhos descartáveis. Nesse meio tempo, o gorducho baixinho tossiu, antes de tornar a falar.- Então senhora, senhora... Me desculpe, qual o seu nome mesmo? - Oh? Acho que exigir ser chamada de "senhora" foi bastante efetivo. Talvez eu devesse ter tentado algo mais ousado, como mestra ou rainha, por exemplo. - Meu nome é Hera Schwarzes. Sintam-se honrados por me conhecerem. - falaria, em um tom imponente, sem fraquejar. Olharia em direção à Shacker. Afinal, era ele a pessoa a estar me "auxiliando", enquanto Glister mais parecia uma pessoa muda.

- Claro, claro..Tanto faz - falaria para Shacker, que havia acabado de afirmar que poderia me encaminhar para a zona de alistamento. Eu demonstrava certo desinteresse, desviando meu olhar para coisas irrelevantes: o céu, o solo..Glister. Em um movimento ousado(ou estúpido), eu moveria minha mão direita até a altura das alabardas dos homens, caso essas ainda estivessem se cruzando. - Isso está me dando um pouco de nervoso. - Daria uma risada forçada, enquanto que, com a ponta do dedo indicador e também o do meio, eu começaria a empurrar para baixo o local de "união" entre as duas alabardas, na intenção de fazer com que meu caminho ficasse livre. Pode ter parecido um ato arrogante? Talvez. Aqueles guardas pareciam ter um pouco de medo(ou respeito, não sei) em relação à mim. Dito isso, eu poderia me aproveitar para ser mais inconveniente do que eu já era.

- Certo. Eu estou pronta para me alistar e blabla.. -diria, antes de cobrir um bocejo com a mão. Que tipo de alistamento seria? Um combate? Algo escrito? Não importava. Se me ajudasse a me tornar uma marinheira, eu estaria disposta até mesmo a matar Artion II. Eu permaneceria parada, variando meu olhar entre Glister e Shacker, esperando por suas instruções. A única coisa que me preocupava era: qual o verdadeiro poder da Guarda Real? Quer dizer, para deixarem dois paspalhos de guardas, algo estava estranho.
Thanks Akacchi


@Rawnor
mp
^
Rawnor
 Posted: Jan 23 2018, 05:11 PM
citar


Rawnor




Tenente-Comandante



1138 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




Nouveau Jour
A dupla de soldados guiavam a garota pelo lado de fora da muralha, Shacker lhe explicava um pouco sobre o que era esperado dos soldados enquanto que Glister mal dirigia o olhar nervoso a Hera. O homem realmente havia tido algum tipo de impressão forte dela, se isso era bom ou não era incerto dizer..

[Shacker] - Os guarda são divididos entre três grupos. Vigias, que é o grupo que eu e meu amigo aqui fazemos parte, nós fazemos rondas pela muralha. Policiamento, que é o grupo que resolve os conflitos na parte interna da muralha, seja de brigas domesticas até outras violações da lei na cidade. Por fim temos os explorados, esses fazem excursões organizadas para fora da cidade, eles são que geralmente lidam com os rebeldes, claro, além dos próprios vigias. Nos chutamos a bundas de qualquer engraçadinho que tente invadir. KUAHAHAHA

[Glister] - Da última vez que os lobos do deserto apareceram eles te colocaram para correr...

[Shacker] - C-Cala a boca! Eles tiveram apenas sorte, humpft! Eu, eu, estava com dor de barriga e precisei ir a banheiro.

[Glister] - Mas isso aconteceu nas últimas cinco vezes...

[Shacker] - D-De toda forma! Por aqui senhorita Schawar, shcrwarsras... Chuchu. Por aqui.

Ele cortava o assunto do companheiro e se atrapalhava ao dizer o nome da garota ao conduzi-la por uma grande portão de pedra. Os dois davam um aceno de despedida enquanto diziam que ela devia continuar em frente por mais um pouco.

O caminho seguia em uma única direção em frente. Era espaçoso o suficiente para que uma pequena tropa caminhasse lado a lado. As paredes eram feitas de rocha sólida, esculpidas de tal forma a ficarem totalmente lisas, o que fazia-se pensar em como aquilo havia sido construído. Tochas eram espalhadas por todos esse imenso corredor, providenciando um iluminação um tanto quanto precária.

Ao final do caminho Hera se deparava com um homem enorme que mais parecia uma montanha de músculos atrás de uma mesa de pedra, atrás dele haviam duas portas trancadas. Ele a fitou brevemente, mas diferente de todos os homens que a haviam olhado hoje este não parecia demonstrar qualquer interesse pelos dotes físicos da garota. O olhar dele parecia penetra a pele dela, provocando-lhe um leve arrepio.

[Recrutador] - Tu que adentrastes os portões de pedra, o que buscas? Quem deixou que passastes?

@SemIdeia

mp
^
SemIdeia
 Posted: Jan 24 2018, 01:44 PM
citar


SemIdeia




N/A



9 posts

Ficha

SemIdeia is Offline

Aventureiro




Un homme "différent"
Sem tardar mais, os guardas Shacker e Glister comeaçaram a me guiar, pelo lado de fora da muralha. Enquanto o gorducho era mais falante, o magricela parecia estar nervoso a todo momento, como se a minha presença, de alguma forma, tivesse mexido com ele. "Oh?Que interessante hahaha."Sinceramente, pouco me importava de a impressão que ele teve de mim foi positiva ou negativa. Contanto que ele continuasse desconfortável, eu permaneceria satisfeita. - Os guarda são divididos entre três grupos... - Sem aviso prévio, Shacker começou a falar, explicando-me sobre a divisão da Guarda Real. Basicamente, os grupos existentes eram os de vigia, policiamento e exploração. - Esse grupo de exploração parece ser interessante. - disse, por mais que no fundo eu não tivesse certeza disso. Lidar com pessoas más e as colocá-las em seu devido lugar de lixo? Isso era algo que eu com toda a certeza do mundo era capaz de fazer.

A dupla de namorados vigias ficou discutindo durante a maior parte do trajeto. Francamente..Se aqueles dois foram aceitos como soldados, eu não teria dificuldades nenhuma para isso. - - D-De toda forma! Por aqui senhorita Schawar, shcrwarsras... Chuchu. Por aqui. - Caramba..Falar "Schwarzes" era tão difícil assim. Ao menos, um sobrenome "único" me tornava em uma pessoa igualmente única. - S C H W A R Z E S. Repita com a tia. - falaria, em um tom irônico, antes de parar em frente a um grande portão de pedra. Enquanto eu passava pelo portão, dei uma olhada para trás. Ambos os homens acenavam para mim. - Hmpf. Eu só sairei daqui sendo a superior de vocês, ou algo do tipo. -Não acenei de volta, simplesmente seguindo meu rumo.

Me deparei andando por um espesso corredor, bem iluminado e com paredes extremamente polidas. "Para que merda de lugar estou indo?"A resposta para minha pergunta foi mais rápida do que eu imaginei, visto que em pouco tempo eu me deparei com um homem musculoso, sério e confiante, que estava atrás de uma mesa de pedra. Às costas do homem, haviam duas portas de pedra, que chamaram minha atenção no mesmo instante em que eu as vi. - Tu que adentrastes os portões de pedra, o que buscas? Quem deixou que passastes? - Ora ora..Aquele homem definitivamente era diferente de Shacker e Glister. Por mais que eu odiasse admitir, o indivíduo à minha frente parecia ser forte e, devido a isso, eu teria que cessar minha arrogância por um tempo. - Eu quero..Eu vou fazer parte da Guarda Real. Shacker e Glister deixaram que eu passasse. - falaria, em um tom de voz que tentava expressar confiança. - O que eu preciso fazer para que isso aconteça? - Eu cruzaria os braços, e ficaria fitando o homem, esperando por uma resposta.
Thanks Akacchi


@Rawnor
mp
^
Rawnor
 Posted: Feb 1 2018, 12:09 PM
citar


Rawnor




Tenente-Comandante



1138 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




Nouveau Jour
Hera deu o braço a torcer, o Recrutador parecia pertencer a outra estirpe e por isso a garota deixava de lado sua arrogância natural, mas não sua confiança. Direta, ela respondia ao homem expondo suas intenções, embora nem todas. Ele fixou o olhar nela pesando não os dotes dos quais ela se orgulhava, mas .examinando-a de uma forma perturbadoramente íntima.

[Recrutador] - Realmente é o que desejas? Servir a guarda real é mais do que honra, é um dever sagrado. Tens certeza que isto é realmente o que buscas? O homem deixava que a garota digerisse aquelas palavras enquanto a fitava com o mesmo olhar penetrante e perturbador e então voltava a falar. - Decidistes o teu destino?

Qual era o significado daquilo e para onde a escolha de Hera a levaria? Difícil dizer, mas em uma coisa Hera definitivamente acertava, eram os fortes que ditavam o que acontecia no mundo. Teria ela essa fibra para tomar o seu destino em suas mãos?

@SemIdeia

mp
^
Rawnor
 Posted: Mar 28 2018, 11:12 AM
citar


Rawnor




Tenente-Comandante



1138 posts

Ficha

Rawnor is Offline

Administrador




ENCERRANDO POR INATIVIDADE
mp
^
Yusuke Urameshi
 Posted: Mar 28 2018, 11:33 AM
citar


Yusuke Urameshi




N/A



2422 posts

Ficha

Yusuke Urameshi is Offline

Administrador




Aventura Finalizada por inatividade do player.


Recompensa somente para o narrador:
XP: +3
Gemas: 0

--------------------
Spoiler
user posted image

Minha Ficha
mp
^
Yusuke Urameshi
 Posted: Jul 10 2018, 11:17 PM
citar


Yusuke Urameshi




N/A



2422 posts

Ficha

Yusuke Urameshi is Offline

Administrador




Re Aberta por Pedido do Player Que Retornou.


@SemIdeia fala com o @Rawnor e veja se ele pode finalizar a aventura, ou ao menos repassar o que tinha planejado para o novo narrador. E qualquer coisa a TND sempre poderá lhe conceder um narrador novo.

Bom jogo.
mp
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

responder
novo tópico
fazer enquete