Santuário RPG
versão 8.1

 
responder
novo tópico
fazer enquete

 Do. Or do Not. There is no try., Cap. I - Alistamento
Tadiotto
 Posted: May 15 2018, 06:20 PM
citar


Tadiotto




Zatsuyo (雑用)



9 posts

Ficha

Tadiotto is Offline

Aventureiro









user posted image


O som da garoa colidindo contra o telhado tomava conta do quarto, um feixe de luz da primeira hora da manhã iluminava o aposento. A garota que lá residia preguiçosamente esticava o corpo ainda entre as cobertas, os olhos apertados se acostumavam devagar com a iluminação recém-chegada.

- YaaaaawwwwnnnnnBocejou enquanto esfregava os olhos com os indicadores.

Com uma aparente imensa dificuldade, Akarui arrastou o corpo pela cama, indo em direção a janela, a proximidade fez com que a respiração da moça embaçasse suavemente o vidro.
Com os olhos já habituados ela observou os acontecimentos do mundo exterior, o céu, as gotas d’água que atingiam a janela, o sol, que timidamente se mantinha entre algumas nuvens e então... os fechou novamente. O corpo cedeu, como se voltasse a seu estado anterior em câmera lenta, indo de encontro ao abraço aconchegante da cama.


- AKARUI! ESTOU SAINDO! SE CUIDE!O grito do pai interrompeu o místico ritual de acordar que a jovem realizava, mas também fez com que seu coração acelerasse imensamente, distribuindo por todo seu corpo uma dose generosa de adrenalina.

Ela arregalou os olhos e em um salto se pôs em pé, agarrou o vestido, o shorts e a calcinha que estavam jogados próximo a escrivaninha e correu em direção ao banheiro para tomar um banho. Alguns quentes minutos depois a porta foi aberta, e todo o vapor que estava preso passeou pelo quarto, como se abrisse caminho para a passagem da garota.

“Hoje é o dia em que vou me alistar... Acho que deveria ter contato ao papai. Espero que ele não fique muito irritado quando souber. Por algum motivo fiquei extremamente ansiosa! Não posso criar expectativas muito altas antes mesmo de saber se eu vou ser aceita. ”

Akarui ajoelhou-se ao lado da cama e esticou o braço para de baixo da mesma, tateando o chão até encontrar suas sapatilhas, as calçou e seguiu em direção a saída da casa, agarrando e vestindo rapidamente uma capa de chuva transparente que estava pendurada próxima a porta.

user posted image


Ao pisar no chão molhado um sorriso tímido se abriu e seu rosto subitamente apontou para o céu, aquela visão era extremamente agradável para a moça, que se manteve alguns segundos estática, absorvendo as sensações do ambiente. O caminho até o local do alistamento já era conhecido, pois muitas vezes a mesma acompanhara seu pai.

~x~

Chegando no local, um marinheiro já não muito jovem, com o uniforme tradicional da marinha e uma boina azul, estava sentado atrás de uma mesa cheia de papeis que pareciam formulários, sua pele branca era bastante castigada pelo sol, seus olhos claros ainda não haviam chegado na jovem que, fixamente, observava seu volumoso bigode.

- Olá! Eu gostaria de me alistar!Akarui prontamente se pronunciou, ainda com os olhos fixos no bigode. Mantinha as mãos unidas atrás do corpo, buscando disfarçar o nervosismo do momento.


mp
^
winthor
 Posted: May 16 2018, 11:29 AM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Offline

Estagiário




*Ar de preguiça* -Alistar é? Falava enquanto continuava mexendo nos papéis, ele tentava organizá-los em pequenas pilhas. -Não acredito que você faça o perfil da marinha. Agora ele olhava a garota e gangorrava na cadeira enquanto enfiava o dedo mindinho no nariz.

-Não são tempos favoráveis para a marinha sabe, é preciso ter responsabilidades e todas essas besteiras, sem contar que é muito trabalhoso, tem caras fortes para lutar, treinamento duro com os fudidos dos superiores. Vai por min você não quer se alistar. Ele parecia ter maestria em gangorrar a cadeira e seu descaso com seu trabalho era enorme.

-Na real eu nem sei porque eu me alistei. Fazia uma expressão de desaprovação enquanto se equilibrava. O sol que antes lutava para aparece havia enfraquecido ao máximo e o que antes era garoa agora era uma chuva fraca, iniciava também sucessivos ataques de ventos por todos os lados, fazendo a garota se desconcentrar.

A chuva caia assim como o pesar da alma, era tão ruim a gente tentar fazer algo e logo de cara não conseguir. O maluco ali sentado, estava protegido da chuva por uma espécie de tenda, mas seus papéis não tiveram a mesma sorte, eles saíram voando com o vento que ia e vinha. -Ah! Olha isso… Olha só que grande porcaria. Não posso ficar um momento sossegado nessa fucking vida de merda. Um turbilhão de papéis voadores foi formado e o maluco tentava pegar alguns antes que fosse tarde demais.

Um desses papéis voa direto para o rosto da garota e devido à umidade, prega nela, ao tentar retirar o papel rasga em dois, ação que pareceu até uma bomba atômica, o maluco urra de raiva. -Mas que diabos você pensa que tah fazendo? Essa porra é propriedade da marinha, eu posso te prender por isso sua p… O rapaz armou um tapa no rosto da garota, levantou a mão, mas antes que pudesse descê-la uma figura segurou.

No meio de toda essa confusão uma figura se aproximou e ninguém percebeu, uma figura alta, ela (a figura) segurava a mão do maluco antes que ele ferrasse com tudo. Quem poderia ser?

O que você faz?



@Tadiotto

QUOTE (Off)
Yo! Serei seu Mestre Pokemon. Sugiro que dê uma olhada nas regras para ficar por dentro do sistema e do que é possível fazer também. Sempre que postar me marca igual vc fez na TND, qualquer duvida, critica ou sugestão PM-me.

Be Happy
mp
^
Tadiotto
 Posted: May 16 2018, 01:48 PM
citar


Tadiotto




Zatsuyo (雑用)



9 posts

Ficha

Tadiotto is Offline

Aventureiro









A situação toda era bastante inesperada, Akarui havia permanecido em silencio, incrédula, pela atitude do homem a sua frente . A mudança de tempo parecia um preludio para o estado de seus pensamentos. "Como assim não faz o perfil?! O que céus esse cara pensa que ta falando?" As mãos da jovem já estavam cerradas, expressando o que sua boca não fora capaz de fazer, quando então as rajadas de vento começaram a soprar. "Porque mesmo eu decidi fazer isso? Essa situação toda..."

- Eu s... - Um dos papeis voa em direção ao rosto da moça, que o rasga sem intenção.

Quando o papel sai de sua linha de visão o homem bigodudo já estava gritando, preparado para atingi-la. "MASOQ?!" Antes mesmo que a garota pudesse pensar em como reagir seus braços já começavam a se levantar, buscando desengonçadamente protege-la, por uma momento ela fechou os olhos, aguardando o impacto, mas não seria naquele momento que ela descobriria se suas reações haviam sido rápidas o suficiente. E então, ao perceber que impacto nenhum viria, ela os abriu novamente, uma pessoa alta e até então desconhecida segurava a mão do Sr. Bigode. Akarui, desconcertada , observou com atenção quem fora o responsável pela ação.

- Eu só queria me alistar... Não me importo se faço ou não o perfil da marinha! - Ela então se virou para o bigode, e olhando fixamente para o mesmo continuou - Se tem alguma duvida, me de alguma arma, faça algum teste!

Spoiler
Esquiva Sobrenatural (1PE)
O instinto de sobrevivência do personagem é maior que sua própria velocidade de raciocínio e, às vezes, diante do perigo seu corpo responde antes de você pensar em reagir.
Benefício: Quando sofre um ataque surpresa a penalidade é reduzida para 1/4 na rolagem de esquiva, e tem 25% de chance de ignorar completamente o redutor.

OFF - Usei a esquiva de forma totalmente interpretativa, acredito que em uma batalha não deva ter essa liberdade, ou eu posso citar o movimento e você decide se eu consegui?


@winthor
mp
^
winthor
 Posted: May 17 2018, 09:16 AM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Offline

Estagiário




-Não será preciso nenhum teste. Disse a figura ainda segurando a mão do rapaz. O homem soltou a mão do marinheiro, se aproximou da garota, se curvou quase que em tom de reverência. -Desculpe-me!

O homem aparentava ter 40 anos, com cabelos grisalhos compridos e a barba mal feita da mesma cor, trajava um kimono branco, com um sobre-tudo preto estilo oriental. -T-tenente Vicktakain! Assustou o marinheiro ao perceber quem era.

-Desculpe esse pobre homem. Sorriu para a garota. -Ele só teve um dia difícil. Lançou um olhar mortal para o marinheiro, daqueles que te faz acreditar que você realmente fez muita merda e o pior de tudo, foi pego.

-Eu sou o Tenente Milner. Prazer em conhecê-la. Estendeu a mão para que a garota pudesse apertá-la. Ainda chovia fraco e o tenente sei lá de onde puxou um guarda-chuva preto e protegeu a garota das gotas de água. -Me acompanhe por favor, vamos efetuar seu alistamento. Assim, ele seguia para o prédio da marinha que se encontrava ao fundo, colocava o guarda-chuva de modo que protegesse os dois.

Enquanto caminhavam para o prédio obviamente passaram pelo marinheiro, que antes estava P da vida, mas agora estava “pianinho”. -Depois nos conversamos. Disse Milner para o marinheiro. -Sim senhor! Falou desanimado e cabisbaixo.

A garota parecia estar apreensiva enquanto caminhavam, era possível ver um sorriso no rosto do tenente, diferente do rapaz de antes ele parecia ser bem gentil. A dupla seguiu direto para a central, sem nenhuma palavra até o momento.

O QG da marinha é um prédio imponente, de dar inveja a qualquer um, eles seguiram até a entrada e assim que estavam protegidos Milner retirou o guarda-chuva e pendurou em um suporte que havia ali, ele indicou para que a menina fizesse o mesmo com a capa. Milner parecia um cara bastante calmo, não era tão descontraído ao ponto de ficar tagarelando, mas, pelo menos, não ficava falando asneiras.

Ao adentrar no prédio a garota percebe que há um hall de entrada grande, com um enorme corredor que acaba em uma ampla escada, nesse correr existem várias portas, próximo a entrada tem uma escrivaninha media e é para lá que Milner vai. -Sente-se por favor. Indicou a cadeira para ela se sentar.

Ele puxou um papel, uma pena e um tinteiro. -Alistamento né? Começou a escrever no papel, molhando a pena no tinteiro sempre que necessário. -Informe para min por favor, nome, idade, por que quer se alistar e quais seus objetivos na marinha. Olhava para ela um sorriso enquanto esperava pela resposta.

O que você faz?



@Tadiotto

QUOTE (Off)
No caso quando for narrar combate e essas coisa eu utilizarei dados da sua ficha para determinar se acertou, esquivou, bloqueou, etc. Porem se eu digo que acertou é pq acertou. Você colocou ai a esquiva sobrenatural, e narrou um bloqueio, essas coisas são diferentes, esquiva é quando tenta desviar e consegue, sem ser atingido, bloqueio é quando impede que o "impacto" seja feito da forma que era desejado, nesse caso até recebe o impacto, mas com redutor.
Be Happy
mp
^
Tadiotto
 Posted: May 17 2018, 01:46 PM
citar


Tadiotto




Zatsuyo (雑用)



9 posts

Ficha

Tadiotto is Offline

Aventureiro






- Tudo bem... Falou a garota, baixinho, ao receber o pedido de desculpas, unindo as mãos no peito, um sinal de vergonha.

Ela, que havia se virado para o homem, o observava cuidadosamente. “Tenente Vicktakain?” Repetiu em sua mente ao ouvir o marinheiro que agora assumia outra postura.

- Eu entendo. Prazer, Hihawke! Estendeu a mão em resposta, apertando-a levemente.

~x~

Após acompanhar o tenente, Hihawke senta-se na cadeira indicada, olhando curiosa os arredores. Ao ouvir o questionamento de Milner, a mesma responde virando o rosto para ele.

- Isso. Akarui Hihawke, 21 anos. Bem - Fez uma pausa, movimentando a boca sem emitir som algum, como se buscasse a maneira certa de explicar.

Aquela era uma pergunta um tanto quanto confusa para a jovem, pois diferente de muitos outros, ela não possuiu nenhum motivo digno de um herói. “Bem, eu apenas achei que seria o certo. Poderia dar alguma utilidade para os ensinamentos do meu pai... Poderia ser útil de alguma maneira. Acho que eu só quero realmente isso, ser útil, ajudar as pessoas...” Após uma curta pausa, enquanto construía em seus pensamentos sua resposta, a jovem deu continuidade a fala.

- Eu quero me alistar para ajudar as pessoas de alguma forma, ser útil. E meus objetivos são os mesmos, eu quero crescer na marinha e ser capaz de fazer algo de bom pelas pessoas. Akarui ao terminar respirou fundo, a boca se abriu novamente, mas logo se fechou, o que fora falado já estava de bom tamanho, acreditava ela.

Se sentia bem, mais tranquila, agora que havia respondido, como se naquele momento o verdadeiro motivo de ter acordado naquela manhã estivesse sido definido.


@winthor
mp
^
winthor
 Posted: May 18 2018, 12:38 PM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Offline

Estagiário




O tenente não parava de escrever enquanto ela falava, aquilo devia ser uma espécie de ficha de inscrição ou algo do tipo. -21 em? Divagava um pouco sobre sua juventude.

-Hum… Um tanto quanto pesado essa justificativa. O homem havia parado de escrever e olhava diretamente para a garota ali na frente. -Haha, não seja tão dura consigo mesma, todos tem seu valor. Você ainda vai encontrar um bom motivo para ficar por aqui. Sorriu cordialmente e voltava a escrever.

-Não se preocupe, você vai se dar bem aqui. Fico feliz que tenha escolhido a marinha. O homem terminava de escrever algumas palavras e guardava seus instrumentos na escrivaninha. -Vamos, vou te mostrar o dormitório. Assim ele saiu lentamente pelo corredor até a última porta da esquerda, esperava que a garota fizesse o mesmo. Milner abriu a porta e ficou de frente a um beliche enquanto esperava a garota adentrar.

-Esse será seu quarto, não tem nenhuma colega de quarto porque não acho de bom tom você ficar com os outros rapazes. Fazia uma pausa para ela entender. -Geralmente diria para dormir que você começaria amanha, mas como ainda é bem cedo seria perda de tempo. Ele se aproximava da janela e observava a chuva.

-O clima de hoje é nostálgico. Divagava enquanto contemplava aquele ato da natureza. Milner então seguiu para um armário e o abriu. -Aqui está seu uniforme, esteja sempre vestida ou vai arrumar problemas. Ele fechou a porta do armário e foi saindo em direção a porta. -Ah! Já ia me esquecendo. Você faz parte da marinha agora, tenha orgulho disso, vai começar como zatsuyo. Se apronte e coma um pouco, em cerca de 30 minutos eu aparecerei no refeitório com suas tarefas. Vou levar sua ficha para o capitão. O tenente sorria e saia.

2 segundos depois ele volta. -Esqueci de dizer, o refeitório é subindo as escadas à direita. Fez um sinal com a mão e saiu. Então era isso, a garota agora era uma marinheira e estava a serviço do governo mundial. Como de costume ela estava na posição mais baixa da marinha, mas isso só cabia a ela evoluir.

O que você faz?



@Tadiotto
mp
^
Tadiotto
 Posted: May 18 2018, 04:00 PM
citar


Tadiotto




Zatsuyo (雑用)



9 posts

Ficha

Tadiotto is Offline

Aventureiro







Akarui observava o aposento enquanto ouvia Milner falar. “Então vou ficar aqui? Parece bom, um beliche todo para mim. ” Confirmou com a cabeça quando o mesmo fez a pausa. Fixava a vista na chuva, tentando buscar algum significado, que com certeza não encontraria, para a divagação de Milner.

A garota pegou o uniforme que lhe fora entregue e observou o tenente indo embora. “Acho que isso é um bom começo, né? ” Mesmo após a saída do homem, Akarui permanecerá parada, um leve sorriso havia se formado em seu rosto e em sua mente, um novo mundo parecia estar sendo formado. Para ela, estar na Marinha a ajudaria a evoluir como pessoa. Quando o tenente surgiu novamente a garota fora puxada de seu mundo interior.

- Oh?! – Exclamou focando em Milner, ela nem ao menos havia percebido a falta de uma informação tão vital para o momento – Ta bom!

Ela então verificou a porta, a fechando caso fosse necessário, e vestiu o uniforme. Era impossível não notar o sorriso na face da moça, que nem ao menos sabia bem o porquê estava tão feliz ao usar aquele uniforme. Em sua mente ela imaginava a reação de seu pai, ao vê-la vestida assim. “Agora é hora de ir ao refeitório. O tenente me disse que passaria minhas tarefas daqui a alguns minutos. ” E foi para lá que Akarui seguiu.

~x~


Após seguir as instruções de como chegar ao refeitório, a jovem observou atenta, tanto o caminho quanto o local em si, as pessoas, se no caminho, ou no refeitório, houvessem alguma. Enquanto analisava o local e as pessoas, sua concentração foi quebrada por um barulho alto vindo de sua barriga, com todo o ânimo com que saíra de casa havia se esquecido de algo bastante básico; comer alguma coisa. As bochechas, já avermelhadas, transferiram sua cor para toda a face de Akarui, que agora apenas buscava onde pegar a comida e após isso um lugar para comer, preferencialmente sem muitas pessoas.


@winthor
mp
^
winthor
 Posted: Today at 08:48 am
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Offline

Estagiário




O refeitório era um lugar bem amplo, deveria receber várias pessoas ali, as mesas eram dispostas de 4 cadeiras e havia muitas delas, nas últimas mesas do lado direito ainda tinham marinheiros comendo. Dentro do refeitório estava quentinho, bem aconchegante, próximo ao fundo ficava uma mesa com as refeições. O café da manha já havia sido servido a algum tempo, até por que marinheiro acorda cedo, porém ainda havia alguma coisa para comer.

Em cima da farta mesa tinha o que pode se chamar de um banquete, com panquecas, mel, café, suco, pão, frutas, chocolate quente, chá e alguns doces. As coisas estavam todas ali, pratos, copos e talheres, a marinheira só precisava se servir.

A garota que já estava utilizando o tradicional uniforme da marinha se sentia bem, mas percebia que quando passa por algumas pessoas ela cochichavam e riam. Sabemos que marinheiros classificados como Zatsuyo, usam como uniforme uma camisa branca simples com o kanji “Zetsu” nas duas mangas e o kanji da marinha nas costas em cor preta. Calça azul-marinho, lenço azul em volta do pescoço e bota preta.

-Yo! Zatsuyo.Hahaha Passava um brutamonte ao lado da garota e jogava um guardanapo no chão próximo a novata que não entendia nada. Akaruiu preferiu se afastar na hora de comer, então sentou-se do lado oposto dos marinheiros que ainda lanchavam.

O local era confortável e a garota se sentiu bem assim que sentou, a comida cheirava muito bem e aguçava ainda mais a fome da novata. -Yo! Zatsuyo. Um marinheiro magricela chegou e apoiava na mesa com a mão direita. -Meu quarto está uma bagunça, vai lá arrumar, haha. Debochava enquanto escorria sangue do seu nariz, o que demostrava perversão. -E ande logo. Hehe. Continuava e dessa vez dava uma piscadela.

Akarui estava sendo de certa forma hostilizada, pelos outros, não todos, mas sempre tinha algum. Primeiro o cara lá fora, depois as pessoas passando por elas e cochichando, depois o brutamonte jogando papel no chão e rindo, depois esse energúmeno fazendo gracinhas indecentes.

O que você faz?



@Tadiotto
mp
^
Tadiotto
 Posted: Today at 09:40 am
citar


Tadiotto




Zatsuyo (雑用)



9 posts

Ficha

Tadiotto is Offline

Aventureiro








“Porque eles estão agindo assim? Tem algo de errado com o uniforme? ” Pensava a jovem enquanto presenciava as ações dos outros marinheiros. “Eu sou algum tipo de faxineira? ” Mesmo com o tempo que passou acompanhando seu pai, ela nunca teve contato ou buscou informações sobre os cargos e atribuições de cada um na marinha. E, ainda que fosse para trabalhar assim, o que incomodava realmente Akarui era a maneira como eles agiam em relação a ela e seu cargo. A marinha não deveria ser assim, deveria ser um exemplo de conduta e justiça, mas isso certamente era um pensamento muito ingênuo.

Ao se sentar e começar a comer o incomodo foi diminuído pela comida, bastante agradável, até que outro marinheiro se aproximou. “O que esse cara quer? ” Akarui não se virou para o mesmo e tentou continuar comendo, evitando a cena repugnante. “Ainda que seja responsabilidade minha as tarefas de limpeza, ter que aguentar gente assim é realmente necessário? Bom... acho melhor esperar Milner retornar. ”

- Pode me dar licença? A comida está muito boa e eu gostaria de continuar comendo antes de receber minhas tarefas.Falou se direcionando ao marinheiro, de forma calma, sem esboçar um sorriso e tentando evitar demonstrar o seu real incomodo com toda aquela situação, mesmo que segurando firme os talheres. Isso nem de longe era o que a garota esperava encontrar por ali, mas ainda assim, Akarui entendia como uma instituição militar funcionava e sabia que apesar do incomodo, seu rank não parecia estar acima de nenhum outro, o que pelo menos por enquanto fazia a jovem tentar não começar nenhum problema.

Por um momento então passou pela cabeça da garota que algo que poderia amenizar a situação seria procurar e se aproximar de outras pessoas do mesmo cargo, e foi isso que ela tentou fazer, correndo os olhos pelo refeitório em busca de outros com o mesmo uniforme. Caso ela identificasse alguém, ou um grupo, com lugar vago, era para lá que ela iria carregando sua comida.

- Licença.Falaria caso o marinheiro ainda estivesse a lhe importunar.


@winthor
Spoiler
OFF - Edit pequeno pra arrumar a formatação nas primeiras linhas que acabaram saindo errado.


This post has been edited by Tadiotto: Today at 01:25 pm
mp
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

responder
novo tópico
fazer enquete