versão 8.1

Pages: (5) 1 2 3 ... Last » ( Go to first unread post )
responder
novo tópico
fazer enquete

 Life Starts Now, MIssão aberta para participação.
HeroMadao
 Posted: Nov 13 2017, 11:07 PM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Com a carona devida para Gourmet Island, o arruaceiro de sempre, agora sem uniforme permanentemente! O novamente livre e solto Yukimaro chegava com uma fome tremenda! Ficou treinando a viagem inteira como sempre, expondo seus limites de guerreiro para aquele mundo.

Parecia ter criado amizades no navio, pois assim que era deixado no Pier, vários marujos e outros desajustados lhe davam adeus e acenavam. Sorrindo como de costume, tentava escanear rapidamente com os olhos aquela nova ilha.


"Gourmet Island Huh, devem ter uma comida dahora...e uns perdido pra brigar..."

Levava o mínimo de roupa possível em uma bolsa de pano simples, presente de despedida de Verona. Era nesta bolsa que levava seu dinheiro e algumas mudas de roupa extra, além de toalha e kit de higiene.

Caminhava lentamente pela cidade, chegou mais cedo que da última viagem, agora plenas nove da manhã. O calor já estava dando sinais de uma longa luta durante o dia, mas Yuki em si não se afetava tanto assim, acostumado que estava com forjas e outros locais menos arejados.

Carregava seu fiel bastão, sua corrente enrolada abaixo do manto de Verona que usava em conjunto com sua mais nova armadura. Se cobria por inteiro, mesmo naquele calor:entendia que, naquela situação, era melhor proteger daquele sol e clima árido como pudesse.

Achava curioso a formação daquela ilha, e tinha ouvido boatos de pouquíssimas pessoas naquela área! Seria um bom lugar para começar novamente sua jornada sozinho, com estômago roncando e vontade de lutar como sempre.

Procuraria o local mais movimentado da ilha e mural de avisos ou algo do gênero. precisava se informar do que pudesse! Apesar do calor, estava animado com o novo dia!

QUOTE
OFF: Provavelmente já estarei perdendo XP nos blues, mas gostaria de continuar minha evolução e transição para caçador do fórum. Deixo aberto para duas vagas, combinadas com o narrador (RAAMAR)

--------------------
"Acts of goodness are not always wise, and acts of evil are not always foolish, but regardless, we shall always strive to be good".
"Para o covarde, não há vida. Para o herói, não há morte."

Música Tema
Música Tema (Combates)

user posted image
mp
^
Raamar
 Posted: Nov 14 2017, 02:39 PM
citar


Raamar




CP6 - Comandante



890 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




LIFE STARTS NOW


Yukimaro desembarcava na ilha com um fardo a menos nas costas, seguia livre agora, dono de seu próprio destino. Nada havia mudado, mas ao mesmo tempo tudo mudava, mesmo que aos poucos. A mudança que Yukimaro atravessava agora era similar a de um filho que deixa o conforto da casa dos pais para morar sozinho pela primeira vez, a princípio a vida segue normal, porém em cada momento o jovem se depara com algo que antes não era sua responsabilidade.

Equipamentos, suprimentos, vestuários, despesas de viagem, destino, objetivo, tudo antes na vida de Yukimaro era traçado por uma entidade maior chamada Marinha, mesmo em Verona onde o jovem desfrutara um pouco desta nova liberdade, ainda não passara disto, uma desgustação. Em Verona o jovem se viu tragado por uma confusão já existente e no fim acabou sendo usada como um dos recursos da Resistência na Guerra Civil.

Agora em Gourmet Island, uma calmaria implantava um pequeno vaziu no coração de Yukimaro, o que faria agora de sua vida? Ter recebido o título de caçador de recompensas era o que lhe mantinha nos eixos, evitando que ficasse sem eira nem beira, porém ainda restava ao caçador descobrir de fato o que aquela profissão significava.

O clima da ilha era árduo, um puro contraste de Verona, o sol brilhava forte, mesmo ainda sendo relativamente cedo. Ainda no pequeno porto, Yukimaro se despedia dos amigos que fizera na pequena embarcação, estes que lhe respondiam com acenos enquanto descarregavam os caixotes que navegaram empilhados no porão. Uma série de pessoas já aguardavam ansiosos aquelas caixas e inciciavam o transporte delas para dentro da cidade sobre seus próprios ombros, era tão hipnotisante quanto assistir o trabalho metódico das formigas.

Tão logo pisava em Gourmet Town, percebia que o tamanho daquela cidade era ridiculariamente pequeno. A outra certeza que tinha de antemão era que estava se destacando, pois mesmo com o manto cobrindo boa parte, ainda assim sua nova armadura reluzia o brilho do Sol. As costas de Yukimaro tornavam-se rapidamente escorregadias por conta do suor que se acumulava.

Sem pestanejar o jovem começou a seguir o fluxo dos carregadores, pois estes seguiam em direção ao local mais agitado da cidade. Assim como Verona, as construções eram também estranhas, mesmo que de uma forma completamente diferente, várias chaminés saiam das construções, como se cada cômodo tivesse a sua própria, várias placas sobre as portas ou ao seu lado identificavam cada construção, todas portando nomes de comida ou referências a isto.

Mesmo as pessoas eram estranhas, todas seguiam um padrão em suas vestes, cores brancas, aventais, gorros ou bandanas, luvas e outros adereços similares.

Porém o mais impactante ainda não havia sido dito. O cheiro, era simplesmente deslumbrante! 9 horas da manhã e a cacofonia de cheiros atingia em cheio o caçador. Carnes, masssas, molhos, brigadeiros, abacaxis assados, peixes a dorê, lula assada no carvão, takoyaki, rosquinhas, leitão a pururuca e mais uma infinidade de comidas soltavam sua fragância que se espalhavam pelo ar e se mesclavam umas com as outras. Fora as especiarias, ah as especiarias! Açafrão, tomilho, mangerona, alecrim, mostarda, canela, noz moscada, baunilha, cacau, pimenta e tantas outras coisas que Yukimaro sequer fazia ideia.

O estomago do jovem roncava livremente em meio a tudo aquilo, a saliva era impossível de se manter dentro da boca. Para sua sorte, todos pareciam atarefados e focados demais para repararem nestes detalhes.

Quando enfim chegou ao seu destino, sentiu-se no meio do formigueiro. Várias barracas exibiam diferentes produtos, os quais eram comprados por pessoas que chegavam e saiam praticamente correndo, os lojistas tinham pouco tempo para reabastecer antes que recebessem novos pedidos. Em geral os lojistas eras aprendizes, submetidos a este trabalho como uma pequena provação para que os cozinheiros pudessem avaliar se estariam aptos ao cotidiano de suas cozinhas, onde agilidade era um dos fatores mais importantes.

Entre as barracas, podia-se ver algumas que serviam comidas prontas, ou era o que parecia, pois muitos dos compradores acabavam levando lotes inteiros destas comidas já preparadas.

Entre aquele mar de pessoas vestidas de branco e as coloridas comidas, era possível ver pessoas "comuns", tais quais Yukimaro, que estavam a passeio em Gourmet Island ou então resolvendo seus assuntos privados, ter percebido tão facilmente estes estrangeiros levava o próprio Yukimaro a refletir o quanto ele mesmo estava exposto, o quanto de atenção ele chamava para si com suas vestes diferentes.

Não existia um só mural na cidade, porém facilmente Yukimaro encontrou um deles, tão logo bateu seus olhos no mural viu algo que chamou sua atenção para um detalhe que até então passara batido, várias paredes estão forradas com um mesmo tipo de cartaz, e não era de procurado.

Todos os cartazes de procurado estavam encobertos por esse singular anúncio, entre eles se destacava a imagem de um Mink Urso-Polar, porém somente a imagem estava a vista, todo o resto do conteúdo estava embaixo de outros papéis. Yukimaro reconheceu de prontidão o Mink, tinha ouvido de Mogami que a Marinha o colocaria como procurado, porém somente vendo o cartaz que tudo parecia se tornar real. Como era facil uma pessoa deixar de ser "honesta" e passar a ser "criminosa", bastava ter o rosto estampado em um cartaz, um ato tão simples e de consequências tão devastadoras. Neste caso era coerente esta mudança de status social.

Além do rosto do Mink, outros se destacavam, enquanto outros ficavam encobertos. De imagens as que eram visíveis eram: [*]*Lembrando que somente as imagens estão visíveis, não as informações!

De informações encontrava:
  • Zekka D. Ryoran
  • DEAD OR ALIVE | B$31.000.000
  • Raron | DEAD OR ALIVE | B$29.000.000
  • Niya
  • Yamato | DEAD OR ALIVE | B$17.000.000
  • Amber
  • B$16.000.000
  • B$7.000.000
*Lembrando que somente os textos estão visíveis, não as imagens!

Encobrindo todo o resto estavam diversas cópias de um único aviso:

Aviso:

Contrata-se CAÇADOR DE RECOMPESAS

Pagamento: B$5.000.000 ou mais (Se o serviço for completado)

Procura-se caçador hábil e corajoso para buscar um ingrediente específico em uma montanha, para cada exemplar deste ingrediente que for entregue nos compromentemos a pagar o valor descrito neste cartaz.

Validade: Hoje (XX/XX/XXXX) *Considerar aqui a data do dia, como não lembro o ano exato vai ficar assim XD

Contratante: Gourmet Five Stars



As possibilidades estavam abertas na frente de Yukimaro, o vazio dentro dele parecia se enraizar ainda mais, pois novamente percebia que cabia unicamente a ele decidir seu futuro agora, ninguém com patente superior viria para lhe dizer o que fazer.



Uma criatura voadora estranha dava um rasante e soltava sobre Yukimaro um exemplar recente do Jornal do Oceano, agora que era um caçador, o jovem tinha acesso vip ao jornal, sem nem ao menos ter que pagar por isto.

OFF:

Sei que o jornal ainda não saiu de fato, porém se for ficar esperando para encaixar na história acabaria sem sentido nenhum, logo estou definindo que a partir deste momento você já tem acesso as informações que irão sair na próxima edição.

PS. Realmente espero que logo lancem a nova edição e que comece a seguir um pradrão de tempo.

Controle de Narração:

Turno: 1

Dia: 1 (1/4)

HP: 130

EP: 119

Ganhos: -

Perdas: B$ 10.000,00 (Viagem) |



@HeroMadao

--------------------

user posted image
mp
^
HeroMadao
 Posted: Nov 16 2017, 05:00 PM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Caminhava pela cidade por um tempo, como iniciaria a carreira de Caçador? Como prosseguiria dali em diante? Permaneceria sozinho?

"Aqui é tão diferente de Verona...aquela cidade era fria...aqui parece uma chapa quente...por isso o nome será?"

Via o pessoal transferindo as caixas e ficava curioso, no entando não desviava a atenção. A questão do calor e suor lhe deixavam estranhamente desconfortável: como poderia testar sua armadura se ela ficasse escorregando já? Tirava o Capuz e seguia viagem,como se apenas aquilo fosse suficiente.

Ao ver as construções, deixava escapar pensamentos preconceituosos: qual seria o objetivo daquelas estranhas casas?Parecia uma escolha horrível de Design, e tinha o estranho pensamento de que talvez ali também precisasse quase morrer.

Com alguma dificuldade, lia os nomes de comidas e ficava com fome.

"Espero que aqui tenha uma comida digna do nome...estou com fome aliás..."

E então reparava no cheiro. O cheiro! Céus, perdia totalmente a compostura, se portando agora como um cão faminto! Chegou á perseguir os cheiros por alguns segundos, até desistir de encontrar as fontes e tentar se focar novamente.

user posted image

Yukimaro: - aqui com certeza é superior...ahhhnnnnnnnnn~~~~

Achou finalmente o mural, e que frustração não poder comer os cartazes! Encarou por alguns minutos os nomes e as imagens, levando a costumeira dificuldade para ler. Reconheceu Boris, mas não acreditava que o mesmo estaria ali: ele tava num tal de Rei do Mar, que deveria logo caçar novamente.

Vendo os rostos e valores, pensava em quanto aquilo refletia no poder dos bandidos! Viu um de 7 milhões e se interessou...porém não conseguia ver a cara! Aqueles cartazes estavam se afogando neles mesmos!

Yukimaro: - Quem foi o @(#*$&¨*¨que organizou isso?

Tentava puxar o de 7 milhões com cuidado par ver, mas mesmo não conseguindo, algo lhe chamava atenção.

"5 milhões? Qual é a parada?"


Levou seu tempo para ler, até pensar bem na sua condição física, até agora estava de pé encarando o mural.

Yukimaro: - Tenho fome, não sei o que um caçador deve fazer...5 milhões por ingrediente...deve ser pauleira! Assim que eu pegar e encher o bucho eu volto e desço o cacete no de 7 milhões! Gênio!!

Arrancava o cartaz com o mínimo de força possível, e tentava encontrar o contratante! O nome parecia fácil de encontrar... mas começava á berrar de sua maneira pouco discreta:

Yukimaro: - AE! ALGUÉM SABE ONDE FICA ESSE "GOURMETE FÍVE STARS?"

Não demoraria, afinal sua fome só aumentaria. Durante isso via os pássaros trazendo um jornal para ele. Ora que peculiar pensava! Esperava que aqueles animais fossem Minks também! Ter asa deve ser uma liberdade de outro nível!



-------------//-----------------------//-----------------//---------------
mp
^
Raamar
 Posted: Nov 17 2017, 10:27 AM
citar


Raamar




CP6 - Comandante



890 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




LIFE STARTS NOW


Ao tentar retirar os cartazes que estavam por baixo, eles facilmente se rasgavam, mesmo quando optou por remover o cartaz colocado pelo Gourmet Five Stars (GFS para abreviar) trouxe junto partes de todos os demais que estavam abaixo.

Mesmo impressionado com a forma que o jornal era entregue, a criatura que o fazia sequer se interessava por Yukimaro, apenas cumprindo sua obrigação e seguindo adiante. Sua única reação foi voar um pouco mais rápido e desgovernadamente no momento que o jovem passou a berrar pedindo por informações.

Várias das pessoas vestidas daquela peculiar forma branca se sobressaltaram, primeiro buscando a fonte da confusão e então se mostrando visivelmente irritados por serem retirados de sua rotina por algo tão besta.

Por sinal recebeu várias reclamações como "Desgraçado, se meu Karaage queimar vai ser culpa sua." ou então "Não posso perder tempo, deixei grelhando o rosbife" ou ainda "Tenho que apressar e cortar logo esses legumes senão o Chef vai me matar! DESCULPA!" alguns diziam enquanto já voltavam a correr. Uma coisa era certa, todos realmente pareciam bem ocupados

Os demais turistas apenas se viravam uns para os outros e cochichavam enquanto balançavam visivelmente suas cabeças em claro sinal de reprovação.



Em meio a toda essa repreensão, um animado jovem deixou cair sua sacola com diversos ingredientes, seu rosto era uma mescla de incredibilidade com esperança. Lágrimas escorriam soltas de seus olhos, mas ele pouco se importava, pois sabia que os demais cozinheiros e assistentes estaria ocupados demais para perceber.

O jovem de cabelos castanhos avermelhados se aproximou a passos cautelosos de Yukimaro, como se este fosse um animal acuado que poderia fugir se chegasse muito abruptamente.

[Souta]-Hey Hey!! Eu sei onde o Goumet fica!! - Parado a uma distância de mais ou menos 3 metros o jovem encarava animadamente Yukimado. [Souta]-Esta vendo aquelas torres altas lás atrás???? É só usar como referência, quando chegar nelas vai encontrar o Gourmet!! - Já começando a juntar os ingredientes que derrubou o jovem exclamou visivelmente triste. [Souta]-Uma pena que ainda tenho muito o que comprar, mas vá logo se quer aceitar essa missão!!

De fato ao longe era possível visualizar muitas torres, realmente altas para se sobreporem as demais construções.


Controle de Narração:

Turno: 2

Dia: 1 (1/4)

HP: 130

EP: 119

Ganhos: -

Perdas: B$ 10.000,00 (Viagem) |



@HeroMadao
mp
^
HeroMadao
 Posted: Nov 21 2017, 04:14 PM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Se surpreendia com a recepção nada calorosa dos civis ali. Qual era o problema? Só pedia informação...que gentarada grosseira!

"É melhor eu sair logo daqui...pessoal mó vacilão..."


Yukimaro: - Qualé...eu só queria ajuda....

Ouvia alguém falando de chefe, e logo pensava em gangues: seria uma experiência em tanto! Se animava, mas aguardava os comentários por hora. Precisava se manter concentrado ao máximo para, quando chegasse a hora, pudesse esponder à altura tudo que estava esperando de si próprio.

Não ligava muito para os comentários. Embora soubesse que estava fazendo errado queria ser prático. No entanto lhe chamou a atenção um jovem derrubando as coisas. Juntou A + B diante daquela cidade e percebeu a cagada que tinha feito em fazê-lo derrubar a sacola. Logo se moveu para ajudá-lo á recolher as coisas.


Yukimaro: - Foi mal...não foi intenção...

Percebeu o garoto meio que acuado, com medo, e logo fez a coisa mais imprática possível: foi ele mesmo.

Yukimaro: - AH QUALÉ??? EU NÃO MORDO!

Pensa bem no que acontecia naquele momento. O garoto lhe oferecia ajuda mesmo estando com dificuldades. Fica pensando um pouco.


"Caramba...o que eu fiz de novo?"

Yukimaro: -...

Yukimaro: -........

Yukimaro: -.............

"A coisa certa...mesmo que eu seja julgado...é mais importante que grana..."

Ele alcança o garoto e põe a mão no ombro dele. Forçando-o à parar.


Yukimaro: - A missão pode esperar. Vamos lá cara, eu fiz merda, eu conserto. E eu te ajudo à pagar...só guiar o caminho...

Estava sério, e tentava mostrar segurança. Queria mesmo brigar ou ir para a missão, mas já tinha feito besteira demais. Lembrou de Verona: se ele tivesse sido mais atencioso, talvez a cidade fosse salva.


Yukimaro: -...vamos resolver isso.

Sabia que a culpa daquilo era sua. E era mais importante que pegar algum ingrediente.

-------------//-----------------------//-----------------//---------------
mp
^
Raamar
 Posted: Nov 23 2017, 02:15 PM
citar


Raamar




CP6 - Comandante



890 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




LIFE STARTS NOW


Um enorme mal entendido começava a crescer no mercado de Gourmet Island, Souta olhava de certa forma até incrédulo para Yukimaro. [Souta]-Como assim fez algo errado? - O jovem acompanhava o olhar de Yukimaro até os ingredientes que havia derrubado. [Souta]-Ah... isso... - Ficava levemente contrangido, afinal era um aprendiz na cozinha, e qualquer cozinheiro que se preste não trata a comida daquela forma. [Souta]-Isso foi falha minha, afinal fiquei realmente surpreso por alguém aceitar nosso pedido de busca de ingrediente! - Apontava para o cartaz na mão de Yukimaro.

[Souta]-Pode ficar tranquilo que eu resolvo as coisas aqui, até porque esse é minha função atual no restaurante, não posso voltar contigo porque minha lista de compras de hoje é muito grande e eu ainda levo muito tempo selecionando os ingrediente, essa missão tem um tempo de validade, se você ficar gastando tempo aqui comigo vai perder a chance e todos saímos perdendo, inclusive o GFS. - Souta explicava com calma, algo atípico de um aprendiz.


*Dentro tinham vários destes*


Com leves empurrões nas costas de Yukimaro, o jovem incentivava o caçador a seguir para o restaurante. Como se lembrasse de última hora, tirava um pequeno pacote de seu bolso e entregava para o caçador. [Souta]-Aqui! Leve estes com você, eu estou treinando para virar o melhor cozinheiro do mundo e estou bem confiante com o sabor que consegui com essa receita, vá comendo durante o caminho para matar tempo!



Tendo dito isso, o jovem largava o pacote com Yukimaro e voltava para os ingredientes que havia derrubado e então para seus afazeres.
Controle de Narração:

Turno: 3

Dia: 1 (1/4)

HP: 130

EP: 119

Ganhos: -

Perdas: B$ 10.000,00 (Viagem) |



@HeroMadao
mp
^
HeroMadao
 Posted: Nov 27 2017, 12:28 PM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Achava incrivelmente curioso como alguém tão estabanado parecia tão certo do que faria na vida, e ainda mais surpreso por alguém aceitar uma missão! Ora - pensava Yukimaro - por que alguém negaria um pedido de colher ingredientes? Lhe parecia mais simples que matar ou capturar alguém.

Yukimaro: - Mas que cara mais engraçado, tem certeza que não quer ajuda?

Se distanciava aos poucos do garoto, fazendo um sinal com a cabeça. Sorria para o companheiro ali e seguia em direção ao local indicado.

Caminhava tranquilamente para o objetivo, enquanto pensava naqueles ingredientes que viu na sacola do garoto.

Não era um fã de frutos do mar, por isso não se interessou muito. Mas ficou curioso depois por ficar pensando.

"Pensando bem...o que será que faz um ingrediente valer tanto?"

Chegava no local indicado já berrando, do seu jeito.

Yukimaro: - Meu nome é Yukimaro e vim aceitar a missão de vocês! Com quem eu falo?

Pensava naquela fome que sentia, deveria comer antes de sair para garantir que seu desempenho estivesse no pico! Era aguardar o contato agora...
mp
^
Raamar
 Posted: Nov 29 2017, 02:15 PM
citar


Raamar




CP6 - Comandante



890 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




LIFE STARTS NOW


O percurso até o restaurante mostrava aos viajantes a verdadeira natureza daquela ilha, uma vida em torno da cozinha. Todos os moradores se vestiam de forma impecável, porém sempre apressados, passando de um lado para outro com compras, seja de ingredientes ou utensílios, mas todos apressados para retornar às suas respectivas cozinhas e assim finalizar um ou outro pedido, ou mesmo refinar suas técnicas culinárias. Alguns poucos estavam mais calmas dentro de enormes construções, aparentando estarem debatendo algo, a verdade é que estavam revezando e ensinando uns aos outros, de forma a expandirem seus conhecimentos e melhorarem suas habilidades. A determinação de se tornar o melhor cozinheiro do mundo reluzia no olho de cada morador.

Se viesse a comer um dos tentáculos que estavam dentro do pacote, Yukimaro sentiria um gosto tão amargo e ruim, que não deixaria sua língua por 1 semana ao menos, fazendo com que tudo mais que experimentasse tivesse um gosto desagradável. Aquele sabor não condizia em nada com a esperança que Souta tinha neste prato, tão pouco no fato do garoto trabalhar no melhor restaurante da ilha, aquela seria de fato toda sua habilidade? Seria uma pegadinha?

Além do gosto desagradável da culinária de Souta, nenhum outro incidente afetava o percursso. A porta principal estava aberta, de forma que entrar no restaurante em si não foi um real problema, aqueles que ali habitavam estavam acostumados a receber pessoas a todo tempo com pedidos, então não se davam ao trabalho de controlar o fluxo de idas e vindas.

O problema de fato foi o interior do restaurante. Logo de cara era visível a diferença de nível entre o GFS e os demais, um número muito maior de pessoas circulavam por seu interior, crianco uma verdadeira confusão ordenada. Nada caia, ninguém esbarrava em ninguém, nenhum pedido era entregue errado, apenas nada ficava parado por muito tempo, muito menos as pessoas.



Passado o susto inicial com a exagerada movimentação, Yukimaro conseguiu distinguir um outro tipo de movimentação, ou de forma melhor explicada, uma explícita derrota em massa. Ao menos 50 pessoas estavam em um nível de exaustão extrema, ainda segurando igredientes, pratos finalizados ou utensílios de cozinha, mas sem excessão todos praticamente desmaiados no chão. No centro dos 50 caídos, 1 estava em pé, com cara de quem não tinha nada a ver com aquilo.



A verdade era que aquele era o exame mensal de adimissão de aprendizes, o conceito era simples, precisavam criar um prato superior ao de alguém que já trabalhava no restaurante. A seleção do funcionário era via sorteio e infelizmente nesse mês pegaram o Chef Asura como oponente, o que tornou impossível a entrada de um novo aprendiz, sozinho conseguiu preparar 50 pratos diferentes ao mesmo tempo e todos em um nível infinitamente superior ao que qualquer um dos inscritos pudessem sequer pensar em preparar.

Furioso um dos juízes, que por sinal era também o Sou Cheff do restaurante se levantou da mesa de degustação e começou imediatamente a berrar com Asura.



[Sou Cheff]-Seu inútil!!!!! Como você foi reprovar todos???? Você sabia que estamos precisando de novos aprendizes para nos ajudar!!!! Quem foi o idiota que criou esse sistema de sorteio? Aliás, quem foi que não tirou da caixa o nome desse sem noção?? ASURA não me ignore quando eu estiver falando com você! Você deveria saber que nesses testes precisa pegar mais leve! Se você cozinhar nesse seu modo insano NINGUÉM consegue te vencer!!!! - Por mais que berrasse a plenos ouvidos de Asura, era como se este nem escutasse, aproveitava o momento de "folga" para tirar a cera de seu ouvido enquanto soltava um longo e entediante bocejo. Quando se cansou da gritaria, simplesmente começou a se afastar em direção a sua bancada e iniciou um novo prato, como se nem estivesse cansado depois de ter feito 50 obras de arte da culinária. Seus acessores tentavam lhe acalmar, sem muito sucesso.

Foi neste momento inoportuno que Yukimaro berrou a plenos pulmões.

[Sou Cheff]-QUEM VOCÊ PENSA QUE É????? SÓ EU POSSo.... Nosso pedido? Que pedido? Deixa eu ver isso aqui! - Sem cerimônia andou a passos firmes até Yukimaro e lhe arrancou o cartaz da mão. [Sou Cheff]-SOUTA SEU MALDITO!!! CADE VOCÊ?????????????? - Seu rosto ficava imediatamente vermelho e ao menos 4 veias pareciam prestes a explodir. [Acessor]-Calma chef, lembre-se de sua pressão alta. O Souta foi no mercado buscar aquela lista enorme que o senhor fez como castigo pela última receita que ele enviou para um de nossos clientes, lembra? - Assim que terminou de falar o acessor se arrependeu completamente, pois uma quinta veia apareceu, claramente consequência da lembrança da reação que o cliente teve.

Estava prestes a berrar de novo, porém olhou no fundo dos olhos de Yukimaro e percebeu que não era hora para aquilo. [Sou Cheff]-Yukimaro, não é mesmo? - Falou em tom de pergunta retórica, deixando claro que sua memória áudio visual era impecável. [Sou Cheff]-Esse cartaz foi uma discussão que tivemos, temos um pedido de um cliente muito especial, um verdadeiro Nobre solicitou pratos bem específicos para 2 mil pessoas, a quantidade não nos preocupa, porém ele nos entregou receitas que são uma herança de sua família e foram trazidas desde a ilha no Novo Mundo onde a familia se originou. Graças a isso nenhum ingrediente que testamos funciona, as receitas simplesmente ficam intragaveis.



[Repesentante]-Lembre-se cheff, vocês possuem só mais 5 dias, ou então irá preso por não atender ao acordo que fechamos. - Um voz fria e irônica pairava pelo ar, e ao olhar para uma posição mais elevada do restaurante, todos podiam ver a dona desta voz.

[Sou Cheff]-Exato, e como nossa ilustre Erika, representante do Nobre, acabou de lembrar, temos só mais 5 dias para entregar os pratos. O maldito do Souta convenceu a todos do restaurante que nossa única opção é uma lenda urbana da ilha, que diz que milhos milagrosos nascem em uma específica montanha da ilha, graças a isso esses inúteis em vez de melhorarem suas habilidades e fazerem as receitas darem certo, não. Estão esperando um salvador entrar pela porta da frente carregando esse ingrediente mágico. - Exclamava frustrado o chef, mas no fundo ciente de que não era de fato culpa dos cozinheiros, que haviam se esforçado ao máximo para fazer as receitas.

[Asura]-Yare Yare, Todos sabemso o quanto você está estressado com esse pedido Douji, mas sabe muito bem que não é culpa de nossos cozinheiros, muito menos de Souta. Ele trouxe uma solução real, esse milho existe, senão não teríamos receitas a base dele em nossos cofres, você sabe disso! Só não quer dar o braço a torcer porque ninguém nunca voltou vivo da região onde essa montanha fica. - O cozinheiro Asura se aproximava com muita calma, limpando suas mãos em um avental de linho branco com toda a calma do mundo, tornando difícil acreditar que aquela pessoa tinha a fúria necessária para derrotar 50 cozinheiros ao mesmo tempo. A única mudança era a firmeza no tom de voz, fazendo até mesmo o Sou Cheff parar de falar e prestar atenção em suas palavras, ao que tudo indicava aquela pessoa podia não ser o chefe do lugar, mas tinha real influência sobre ele. [Asura]-Ei você, essa oferta é real, mas tem que ter culhões para aceitar. O lugar onde esse milhor cresce é um inferno, o milho vai nascer depois de amanhã durante o eclipse, o milho deve ser imediatamente colhido e armazenado de forma correta, ou então ele morre. Ou seja, tudo indica que vocÊ pode morrer ou então voltar com um ingrediente podre e ficar sem dinheiro... - O olhar de Asura era um claro desafio a Yukimaro, colocava de forma objetiva os detalhes sórdidos da missão para que o aventureiro decidisse se tinha ou não coragem de realizar.

[Sou Cheff]-É exatamente como o Chef Asura falou, exceto que ele esqueceu de dizer que não temos nenhum registro de uma dessas receitas dos cofres terem sido feitas nos últimos 500 anos. A lenda diz que o Milho só floresce no topo da montanha ampulheta durante um eclipse lunar que ocorra exatamente a meia noite, diz-se que esse milho rompe os portais da realidade nesse momento e vem diretamente do canteiro dos deuses para este mundo. A cor de sua palha é de um laranja ferrugem e cada grão é mais verde que grama no seu auge. Uma única espiga possui 3 metros, o que seria suficiente para os 2 mil pratos. Óbivio que quantas mais trouxer melhor para todos, você recebe mais dinheiro e nós mais ingredientes raros, ou melhor, lendários. - Assim como Asura, Douji, olhava de forma desafiadora para Yukimaro. [Sou Cheff]-Então Yukimaro, está disposto a correr atrás desse mito para nós? Como já viu, pagamos 5 milhões por cada espiga que esteja em condições de ser usada.


Controle de Narração:

Turno: 4

Dia: 1 (2/4)

HP: 130

EP: 119

Ganhos: -

Perdas: B$ 10.000,00 (Viagem) |



@HeroMadao
mp
^
HeroMadao
 Posted: Dec 1 2017, 01:44 PM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Caminhava até o local indicado anteriormente pelo garoto. Ainda pensando nos tentáculos daquela sacola. Só de pensar lhe dava certa vertigem, e por isso tentou se concentrar no que tinha em sua frente.

Ficava meio chocado com o quanto aquele lance todo de comida era levado a sério na ilha, ainda mais no restaurante que entrava, que parecia ser de certa forma superior...e mais agitado ainda.

"Será que essa ilha inteira vive disso? Parece que não param nunca..."

"Algumas pessoas aqui estão no limite mas não param...será que estão sendo controlados também?"


Caminhava tentando fazer sentido naquilo, estava ligeiramente perdendo a noção de espaço, por que estava com fome.


Yukimaro: - ...fooome do caramba...preciso bater em mais alguém pelo visto...

Via todas aquelas pessoas cansadas e um homem gritando. Aqueles caídos lhe animavam e até esquece da fome por um segundo, pulando no meio de TODOS ali, já levantando os punhos:

Yukimaro: - É BRIGA? FESTA DA UVA? BORA SE BATER!!!

Por reação, quase bate no chefe que pegava o cartaz. Fecha a boca e faz bico: pelo visto não era briga, e logo retomava sua postura, quase que militar.

Ouvia tudo em silêncio besta: estava encabulado pela comoção toda. Começava á entender o que acontecia ali e o pedido de ingredientes. Mas algo lhe incomodava: como saberiam qual ingredientes precisavam?

Uma voz feminina interrompe a conversa, até agora estava sério, até encarar a moça e esquecer de tudo que estava acontecendo. Seu olho aparente toma uma proporção bem tosca e ele faz uma cara de trouxa.

user posted image


Yukimaro: - Ah...eh...oi....quem...

Ouve o resto, ficando quieto pela sua reação, embora AINDA olhasse para a moça. Ouvia tudo com atenção e parecia funcionar normalmente, embora sua visão ficasse travada.

Ele dá um tapa no próprio rosto e encara o chefe do restaurante.

Como estivesse se recompondo. Olha novamente para a moça e juntava A+B. Uma aura sai do seu corpo, a empolgação lhe toma conta percebendo que a missão era pra agradar a moça e começa á berrar:

Yukimaro: - BOOOOOOORAAAAA CATAR UNS MILHO POARRRR!!!!

user posted image


Parecia até fora de si, como se despertasse um demônio interior.

Yukimaro: - EU TO COM FOOOOOMEEEEE!!! EU PRECISO SABER COMO PEGAR ESSE BAGULHO!!!! AAAAAAAAAA!!!!

Começava á correr para a saída, e é aí que lembra que tinha horário para colher. Voltava ao normal quase que instantaneamente. O tom de voz rapidamente abaixou também.

Yukimaro: - Ah! Me aponte o caminho e...onde é esse inferno ae?

Com o olhar estupidamente inocente, deixava claro que queria ajudar e agradar diretamente a moça. Em nenhum momento ele mencionou o pagamento, deixando entendido que tinha esquecido o real motivo de estar ali.

Estava suando frio agora: não tinha experiência com mulheres e percebia a cena que tinha feito. Se pudesse sumir dentro de um buraco o faria.

Yukimaro: - Ah...não se preocupem comigo...mas...queria o máximo...possível de informação....

Quase como se sua "energia" estivesse esgotando, encolhia dentro do seu próprio corpo.




mp
^
Raamar
 Posted: Dec 4 2017, 01:14 PM
citar


Raamar




CP6 - Comandante



890 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




LIFE STARTS NOW


A reação de Yukimaro fazia com que Douji e Asura se entreolhassem, Asura abria um largo e honesto sorriso, como se dissesse para Douji que com isso todos os problemas seriam reslvidos. O Sou Chef pelo visto ainda não estava completamente confiante com o resultado daquela situação, como se duvidasse tanto da existência do tal milho quanto da capacidade de Yukimaro de conseguí-lo, mas era inegável que se sentia mais confortável por ao menos existir uma esperança, mesmo que pequena.

O olhar que Douji lançava para a representante do nobre confirmava tudo, era um misto de raiva silenciosa com desprezo. Infelizmente só Douji e possivelmente Asura sabiam as consequências de não completar aquele pedido. [Sou Cheff]-Certo, fico feliz que esteja empolgado. - Afirmou Douji, recuperando um pouco do animo e seguindo até as portas do restaurante. [Sou Cheff]-Veja, lá ao fundo a Oeste você consegue ver uma silhueta estranha e com o topo plano. Aquilo é chamado de Montanha Ampulheta, e pelo que conseguimos estimar de nossos mapas, fica a mais ou menos a meio dia a pé da fronteira da cidade. - Reforçou categoricamente, dando uma ênfase ainda maior ao quesito tempo. [Sou Cheff]-Pelo menos esse seria o tempo normal.

[Asura]-Não existe zona segura fora da cidade..... Você pode ser atacado a qualquer momento por criaturas estranhas que foram deixadas aqui por engano e procriaram até tornar o ambiente fora da cidade hostil. - Uma insana empolgaçao pairava na explicação de Asura, como se visse tal mudança na fauna como algo benéfico.

O Sol do lado de fora do restaurante estava em seu ápice, olhando da porta do restaurante para a direção apontada por Douji, podia-se ver em destaque duas coisas, o topo de uma muralha, nada tão expressiva, mas ainda assim capaz de transmitir a sensação de segurança e além um vaga silhueta de topo chato.
Controle de Narração:

Turno: 5

Dia: 1 (2/4)

HP: 130

EP: 119

Ganhos: -

Perdas: B$ 10.000,00 (Viagem) |



@HeroMadao
mp
^
HeroMadao
 Posted: Dec 5 2017, 09:49 PM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Ficava muito feliz com tudo aquilo que acontecia, animado para começar a missão. Assim que todos terminavam de falar fazia um sinal simples e caminhava para a saída.

Checava seu material, o local parecia fácil de encontrar, no entanto ainda estava com fome. Caminhava ali perto e tentava se direcionar para a saída da cidade. Logo precisaria chegar no local indicado e não poderia ficar demorando ou se prolongando muito.

Perto da saída da cidade entraria no restaurante com menos pessoas possível. Faria agora o máximo de atitudes práticas possíveis.

Yukimaro: - Licennnça...quero um rango rapidão..me dê um que dê bastante energia por que eu vou dar uma volta fora da cidade hoje...

Falava sério, já estava preparado e o mais perto da saída possível. Não chamava a atenção desta vez, ficava o mais discreto que sua aparência permitia.

"Vamos lá...caçar de barriga vazia não dá certo."

Ficava sempre á procura de relógios e posicionamento, para não se perder naquele local.
mp
^
Raamar
 Posted: Dec 11 2017, 09:35 AM
citar


Raamar




CP6 - Comandante



890 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




LIFE STARTS NOW


Yukimaro deixava o restaurante abruptamente, deixando o pessoal de lá até desconcertados. Para quem estava no interior, era possível ver a representante do Nobre rindo descaradamente da expressão atônita do Sou Chef e seus subordinados. [Repesentante]-É nesse aí que vocês vão confiar????



Asura apoiava gentilmente sua mão sobre o ombro de Douji e o conduzia de volta a seus afazeres, deixando de lado as provocações da Representando e também deixando os acessores do Sou Chef ainda mais desconcertados.

Nas ruas, Yukimaro seguia tranquilamente a direção da montanha, as ruas eram organizadas justamente para reduzir o tempo perdido pelos cozinheiros com o vai e vem, consequentemente isso tornava a vida dos viajantes mais simples. Próximo ao portão, encontrava algumas barraquinhas de rua, a menos movimentada vendia lanches para viagem, foi nesta que Yukimaro fez seu pedido. A porção que lhe foi entregue estava fumegante e crocante, o comerciante usava uma embalagem de papel para permitir que seus clientes comessem o karaage enquanto andavam. A porção lhe custou 2 mil beries, e o vendedor lhe garantiu que sua refeição era uma das mais baratas da ilha, o que levava Yukimaro a refletir quanto teria pago em um restaurante normal daquele lugar, ou ainda pior, quanto teria gasto em uma refeição do melhor restaurante.



O karaage estava realmente suculento, o empanado estava firme e crocante e envolvia perfeitamente cada pedaço. Os cubos de coxa e sobrecoxa de frango no interior estavam úmidos e macios. O tempero permeava completamente o conjunto, ando um toque levemente apimentado, o que realsava o sabor da manteiga com ervas usada na fritura.

Levando o cone para próximo do ouvido, cada pedaço parecia soltar pequenos estalidos, como se ainda estivessem fritando.

Aproveitando a praticidade do prato, Yukimaro conseguiu chegar até o portão, o qual estava fechado. Ao lado do portal estavam dois guardas conversando, mas até o momento não haviam notado a presença de Yukimaro. O Sol já começava a sair de seu auge, indicando que estavam entrando no período da tarde.
Controle de Narração:

Turno: 6

Dia: 1 (3/4)

HP: 130

EP: 119

Ganhos: -

Perdas: B$ 10.000,00 (Viagem) | B$ 2.000,00 (Alimento)



@HeroMadao
mp
^
HeroMadao
 Posted: Dec 13 2017, 10:02 AM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Tinha a impressão que alguma informação teria se perdido em alguma parte da informação. Seguia até uma barraquinha onde se servia com uma refeição cara pra cacete mas, pelo menos, conseguiria comer indo para seu destino.

Saía da barraquinha comendo, se surpreendendo como sabor. Parecia realmente assustado com tamanho capricho e delicadeza da comida, mesmo na sua vida em L'arcan nunca tinha contato com comida tão boa.

Tentava refletir sobre a comida enquanto ainda caminhava. Na marinha, comia bem, mas nada fora do comum. Sua vida em L'arcan era sempre voltada para, de certa forma, restos e comidas simples. Esteve em algumas outras cidades, mas não conseguia pensar em nenhuma que tivesse tamanha complexidade de sabores.

Chegava até o portão ainda comendo, quase totalmente absorvido no prazer de comer em si, agora se arrependendo por não ter pego mais comida na barraquinha. Via dois guardas ali assegurando o portão, sorria e esperava pacientemente.

Esperava até terminar de comer, amassar o resto do papel e jogar em um lixo próximo. Só então se dirigia aos guardas ali. Sempre de olho no clima e tempo para não precisar se atrasar.


Yukimaro: - Galera quero passar, sou um Caçador de recompensas e tenho missão lá fora. Como faço?

Estava tranquilo, conversando em tom amigável e despreocupado. Não que não tivesse pressa mas sim por saber que não tinha mais autoridade como marinheiro. Estava sozinho, cheio de ideias de como prosseguir.

Yukimaro: - Por favor, tenho que estar nessa parada logo pra agrad...completar a missão!
mp
^
Raamar
 Posted: Dec 18 2017, 12:45 PM
citar


Raamar




CP6 - Comandante



890 posts

Ficha

Raamar is Offline

Agente do Governo




LIFE STARTS NOW


O velho ditado se mostrava real mesmo nos dias de hoje "Tudo que é bom dura pouco". Era exatamente o que acontecia com o karaage de Yukimaro, imerso nas diversas camadas de sabor daquele prato o jovem ia prontamente pegar o próximo pedaço quando sentia sua mão tocar o fundo da embalagem. Conformado com a situação amassou, ruidosamente, a embalagem e a descartou, felizmente no local adequado.

O jovem aproximou-se dos guardas, que pouco lhe deram atenção até se apresentar, momento este no qual a expressão de indiferença se tornou incredibilidade. [Guarda 1]-Vo-Vo-Você vai mesmo sair? - Os guardas se entreolharam visivelmente confusos, porém se pela decisão do caçador ou por não saberem o protocolo a se seguir não tinha como saber. [Guarda 2]-Alastor, não lembro de ninguém ter saído, mas também não lembro nada no manual impedindo alguém de sair.... - Falou em um tom confiante, virando-se em seguida para Yukimaro. [Guarda 2]-Yukimaro, nossa função aqui é proteger a cidade e os cidadões, por isso vou confirmar o que está me pedindo.... Lá fora existem criaturas que foram deixadas por engano nessa ilha, esse muro foi constuído para proteger os cozinheiros e seus respectivos clientes, estar do outro lado é praticamente o mesmo que cometer suicídio, é isso mesmo que você deseja? - O olhar do guarda era severo, porém deixava claro que sua inteção não era ofender o jovem caçador, apenas cumprir com suas obrigações.

Fora essas palavras, nenhuma ação para impedir o jovem de deixar a cidade era feita, pelo contrário, assim que confirmasse suas intenções, seu nome e função seriam anotados em uma caderneta, assim como a data que deixara a cidade e então encaminhado para uma pequena porta de aço em uma parte mais oculta do muro, pela qual podia cumprir sua vontade e assim dar um real início à missão.

Do outro lado do muro a montanha ampulheta se mostrava ainda mais nítida, indicando facilmente a direção que deveria seguir, porém a sua frente uma exuberante paisagem era exibida. Nada que chamasse de fato sua atenção, apenas o ar selvagem que aquela paisagem transmitia.

[Guarda 1]-Como registramos sua saída da cidade, qualquer guarda que esteja no plantão desta parte do muro estará autorizado a lhe dar passagem, só precisa bater três vezes no portão principal e então mais duas nesta porta pela qual saiu! - Tão logo o aviso era dado, a porta do muro era fechada, impossibilitando seu regresso sem a devida solicitação.

Nenhum animal estava visível no momento, o que não indicava sua real ausência, Yukimaro sentia estar sendo observado, não que conseguisse ver ou perceber alguém, apenas a incômoda sensação existia.

Em frente a opressão daquele ambiente agressivo, era impossível não se sentir pequeno, porém aos sedentos por poder aquela também era uma excelente oportunidade de crescimento, afinal não é sempre que se encontra na natureza adversários tão formidáveis. Mentes fracas estariam congeladas daquele lado do muro, tamanha era a aura assassina liberada, porém como Yukimaro reagiria? Além do mais, seria capaz de focar no objetivo da missão ou se perderia em meio a brigas com aqueles ditos exóticos animais?
Controle de Narração:

Turno: 7

Dia: 1 (3/4)

HP: 130

EP: 119

Ganhos: -

Perdas: B$ 10.000,00 (Viagem) | B$ 2.000,00 (Alimento)



@HeroMadao
mp
^
HeroMadao
 Posted: Jan 2 2018, 04:52 PM
citar


HeroMadao




N/A



624 posts

Ficha

HeroMadao is Offline

Estagiário




Pensava e refletia sobre a reação dos guardas ao seu pedido. Pareciam entender numa boa e, pela primeira vez na vida, ninguém o criticava ou tentava impedí-lo.

De certa forma, isso era uma contradição perigosa para Yuki. Esteve dentro da marinha por algum tempo e, pensava que nenhuma autoridade deveria ser respeitada se abusasse do poder.

Para sua surpresa,não pareciam estar abusando do poder, o que lhe era ainda mais perigoso. Pensava ali mesmo:

"O que será que estão preparando? Não vou cair na intimidação..."

Yukimaro: - Tenho certeza. Paga bem o suficiente para isso.

Sorria confiante suficiente para passar sinceridade. Agora precisava mostrar sua seriedade, e fortalecia sua convicção:

Yukimaro: - Fecha a porta atrás de mim, mas me espere que com certeza eu volto!

Via a paisagem bela com a direção correta para seu destino. Enchia o peito de ar e ficava de postura montada. Caminhava sorrindo.

Yukimaro: - Vou lembrar das dicas amigos! Jajá eu volto!

Se virando para a rota já removendo o sorriso do rosto, puxava o bastão para os punhos, repousando o mesmo entre o ombro e o pescoço direito. Dali, poderia entrar em guarda e bloquear ou atacar em instantes. Permanecia com tapa-olho: usaria esse recurso estúpido que havia criado assim que necessário.

Imaginava por alguns instantes quais perigos encontraria no caminho. Aquela pressão toda e aura assassina parecia mesmo terrível! Ele abria um sorriso enorme:

Yukimaro: - Tomara que realmente tenha bicho apelão por aqui...meu sangue está fervendo já...

Parecia estranhamente animado com aquilo tudo.


-------------//-----------------------//-----------------//---------------
mp
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

Pages: (5) 1 2 3 ... Last »
responder
novo tópico
fazer enquete