Santuário RPG RPG Mundo Mágico Zonko's
versão 8.1

Pages: (3) 1 2 3  ( Go to first unread post )
responder
novo tópico
fazer enquete

 Young Superstars, #5 Contra tudo e contra todos!
Nuneseck
 Posted: Apr 21 2018, 11:42 AM
citar


Nuneseck




Imediato da Faces da Morte



422 posts

Ficha

Nuneseck is Offline

Avaliador




All against Dante Belmont

O garoto tentava várias coisas para enganar o vendedor, então três marinheiros entravam armados na loja, a espinha de Dante ficava totalmente ereta e ele sorria debilmente " Eles já estão procurando?! " O ferreiro não esperava que a busca começasse com tal velocidade. Nem os marinheiros nem o vendedor suspeitaram do garoto, o disfarce estava funcionando.

O espadachim também se dirigia a saída logo após os marinheiros. Um pouco antes de sair o vendedor respondia sua pergunta - Porto é? Muito obrigado pela informação. - Dante saia pela porta com um sorriso, agora as coisas estavam começando a ficar melhores. Ao sair via muitos marinheiros...MUITOS. " Espero que tudo tenha dado certo para aqueles dois. " Sentia uma grande vontade de verificar a outra loja, mas se aguentava e seguia seu rumo.

O ferreiro seguia normalmente pela rua em direção ao porto, olhava para todas as lojas tentando achar alguma pousada. Ao caminhar pela cidade ele conseguia ver lojas de vários tipos, inclusive uma barbearia. Ficava parado na frente dela a encarando " Cara... acho que não preciso ir tão longe. " Olhava para sua franja platinada caindo sobre o olho. " Ah merda... " Não estava irritado, estava triste na verdade.

Dante entrava na barbearia meio sem vontade, ainda repensando sua decisão. Caso ninguém viesse atendê-lo, iria se aproximar de alguém que parecesse trabalhar lá - Hmmm, oi. Queria saber se tem algum horário agora para cortar meu cabelo... se possível queria pintá-lo de preto também. - Cada palavra que saia de sua boca parecia arranhar sua garganta, gostava muito do seu cabelo e nunca nem havia pensado em pintá-lo.



QUOTE
OFF: Perguntei pro o Wed se o Dante poderia achar a barbearia e ele disse que sim.

--------------------
Spoiler
mp
^
Raikk
 Posted: Apr 21 2018, 03:57 PM
citar


Raikk




Capitão da Faces da morte



241 posts

Ficha

Raikk is Online

Pirata




Contra tudo e contra todos!
THEY WERE SAYIN' IT WAS LUCK, BUT WE SEEM 'EM IN THE CROWD NOW!
A dor e a preocupação de serem pegos eram enormes. Raikk que era um excelente observador, não tinha notado o quão nervosa a médica tinha ficado pelo fato de estarem de mãos dadas, simulando o casal, o pequeno nervosismo que tinha notado era por causa da fuga, mas era além disso.

Já dentro da loja de pesca, Juli abraçou a ideia e foi comprar tudo que precisava para uma rápida (e improvisada) "cura" de emergência. O pirata retirou algumas notas, eram cinco mil berries. Para poder comprar o que quisessem e deixar um trocado para o dono também.

Respirava fundo e tentava manter a calma. Estava fraco, tinha perdido muito sangue e tinha corrido muito. Mas a vontade de viver e manter seus amigos vivos eram maior. Então precisava ficar calmo e fazer coisas lógicas e racionais.

Ouviu um sino, era a porta se abrindo. Logo, se levantou, ficava de costas para os marinheiros, escondendo os machucados e principalmente o rosto. Levava um mão na nuca, coçava, como se tivesse pensando e na duvida no que escolher. Olhava para as varas de pescar na parede. Então ignorava os marines por um instante, como se tivesse no meio de uma conversa com o dono da loja. - O senhor tem Baitcasting? Ou só essas do tipo Fly? E quais iscas o senhor possui? Só minhoca? - Viveu e cresceu em Extanliun, teve que se virar quando criança. Lembrou quando teve a ideia de pescar para não passar fome, e pelo pouco que se lembra, sabia que varas de pescar tinham de vários modelos e tipos, mas só se lembrou desses dois, talvez fossem o suficiente para enganar os marines. Além de ser um bom de lábia, sabia que podia tentar enrolar eles com alguma história.

- Ah, sim? Não senhor, não vi nada. - Continuava de costas, mas dessa vez virava o rosto - ficava de perfil - Apenas para tentar manter a tranquilidade. - Mais cedo escutei tiros, mas achei que fosse algum tipo de treinamento vindo da base. - Ficava em silêncio por dois segundos. - Eles são perigosos? Devemos ficar aqui na loja por precaução? - Abria o seu famoso sorriso. Queria saber se os criminosos eram temidos.





THE CRITICS SAID IT WAS LUCK, NOW THEM HATERS SHOW ME LOVE
Eddy B - Young Superstars
MADE BY MINNIE OF BTN
mp
^
Wednesday
 Posted: Apr 21 2018, 09:14 PM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



590 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




- 9 -

Os marinheiros que questionavam Dante e o vendedor ouviam a resposta do vendedor e depois disso saíam da loja. Um deles olhava para trás como se desconfiasse de algo, mas seguia em frente prosseguindo sua rotina.

O espadachim saía da loja agradecendo o vendedor pelas informações. Seguindo a rua ele notava muitos marinheiros a sua volta, todos procurando por ele e seus amigos, se não fosse a ideia de se disfarçarem eles poderiam muito bem ter sido capturados visto a quantidade de marinheiros que patrulhavam as ruas.

Não demorou muito para que o ferreiro do bando encontrasse algo que ele queria, uma barbearia.
Ao olhar sua imagem no vidro de fora do estabelecimento, Dante pensava muito no que deveria fazer. Depois de pensar alguns instantes, ele então decidia que sua aparência não era mais importante que sua fuga e segurança.
Assim entrava na barbearia, logo na porta ele esbarra com um cliente que saía dali, o homem apenas pedia desculpas e dava um sorriso, depois seguia seu rumo para fora da loja. Quando definitivamente ele entrou, não tinha mais ninguém além do barbeiro que varria o chão do local.

Haviam quatro cadeiras de frente a um grande espelho único, nas paredes ficavam penduradas alguns aventais que cabeleireiros usam para não cair cabelos nas roupas dos clientes, uma pá de colher sujeira e outra vassoura. O chão não haviam tapetes, apenas o piso que era bem limpo. Havia também um balcão logo abaixo do espelho, onde o dono deixava todos seus equipamentos, como tesouras, pentes, lâminas de barbear etc.

O barbeiro varria o chão e nem percebia a chegada de Dante, talvez por ele ter entrado juntamente com a saída de outro cliente, o ferreiro então chamava pelo barbeiro que dava um pequeno pulo de susto e se virava para trás para conversar.

- Ah, não vi você entrando! Posso cortar seu cabelo sim, mas vai demorar um pouco para pinta-lo! Você se importa?

O barbeiro era um senhor negro com uma barba rala e grisalha bem como seus cabelos, tinha um óculos e ao terminar a frase ele colocava a mão por cima da vassoura e a outra ele arrumava seu óculos dando um pequeno toque para cima com a ponta do dedo. Depois continuava.

- Bem, sente-se aqui. Primeiro vou cortar seu cabelo, depois vou ter que descolorir para a tinta ser melhor aplicada sobre ele, mas isso demora um pouco. Você tem um belo cabelo, porque quer mudar a cor dele?

De qualquer forma, Dante se sentava na cadeira e o barbeiro começava seu trabalho. Cerca de uma hora depois o serviço estava totalmente terminado. Ao olhar o espelho o espadachim poderia notar que seu cabelo estava Assim

- Pronto meu jovem, o que achou?

O senhor com as mãos manchadas de preto por conta da tinta, perguntava com um sorriso no rosto enquanto começava a guardar seus equipamentos usados.

- Ah, ficou 3 mil berryes!

ENQUANTO ISSO, RAIKK E JULI..
... observavam a entrada dos marinheiros ali na loja. Rapidamente o capitão começava a disfarçar com algumas perguntas para o vendedor, Juli remexia algumas peças na prateleira também disfarçando. O vendedor iria responder Raikk, mas então todos ali escutavam o marinheiro perguntar.

Raikk ouvia e se virava para responder sabiamente interpretando um civil comum.

- Vocês podem ficar tranquilos, as ruas estão sendo vigiadas e temos homens pela ilha toda, ninguém vai escapar daqui muito menos fazer mal para alguém, dou minha palavra !
- Pelo que parece, são quatro bandidos, um deles já foi pego e faltam três que estão foragidos, mas ainda que foragidos, nenhum deles é ameaça o suficiente para o novo capitão da ilha. Nosso capitão tem os poderes de uma fruta do diabo, logo nenhum bandido pode escapar de sua força.

Depois disso eles saiam da loja, parecia que tudo estava certo por ali. O vendedor então prosseguia o assunto:

- Ora ora, onde estávamos mesmo? Ah sim! trabalho mais com esta vara Fly, ela é bem famosa pelos nossos cantos e muito boa também! Olha aqui!

O vendedor pegava a vara e colocava em cima do balcão para Raikk pegar, ela era longa e tinha uma cor mais escura, Juli olhava a cena e se surpreendia um pouco com o tamanho da vara do vendedor, mas talvez fosse só uma interpretação para que tudo desse certo por ali.

- Essa aqui custa 15 mil berryes!

Juli então interrompia pedindo para que o vendedor cobrasse os itens que ela havia comprado. Ela pegava linhas de pesca e um pequeno anzol que tinha uma ponta quase reta e um pequeno furo em sua ponta, era praticamente uma agulha e por isso ela pegava.

O vendedor pegava o dinheiro de Juli e dava o troco de mil berryes para ela, colocava então os itens em uma sacola e entregava para ela. Logo ele se virava para Raikk e continuava:

- E então, vai levar a vara amigo?

Se olhassem para trás, poderiam ver pela vitrine que mais grupos de marinheiros passavam por aquela rua, pelo que parecia toda a cidade estava com vigilância dos marinheiros, e se realmente fosse assim, eles teriam de tomar cuidado mesmo com os disfarces.

Raikk sentia seu machucado sangrar, estava aberto e ficaria pior se continuasse assim. Juli percebia algo errado com seu capitão e o cutucava para irem logo. Ela mostrava a sacola para Raikk e dava um pequeno aceno de cabeça para fora da loja, não era difícil entender que ela estava pedindo para saírem dali logo e seguirem para algum lugar para que ela pudesse fazer os curativos nele.



* No último post eu disse que a Juli comprou anzol, mas era a linha de pesca e o anzol.

Raikk está com= 25 de vida + 2 = 27


Dante

*Recuperei +4 de energia do Dante.

Vida = 75/68 + 2 = 70



Juli Vida = 75/60 + 2 = 62

This post has been edited by Wednesday: Apr 21 2018, 09:15 PM

--------------------
user posted image
mp
^
Raikk
 Posted: Apr 22 2018, 03:25 AM
citar


Raikk




Capitão da Faces da morte



241 posts

Ficha

Raikk is Online

Pirata




Contra tudo e contra todos!
THEY WERE SAYIN' IT WAS LUCK, BUT WE SEEM 'EM IN THE CROWD NOW!
Raikk ficava feliz por um curto período de tempo. Feliz pois seu modo de falar e convencer as pessoas e envolve-las em suas histórias - de um jeito e de outro - sempre funcionavam.Ainda sou bom nisso. Yeah! Voltava a ficar de costas para os marinheiros quando ouvia a história sobre um novo capitão. Começava a fazer sentido o tanto de marinheiros que chegaram na ilha. Akuma no mi? Isso é perigoso. Logo, foram embora, deixando a dupla em paz com suas compras.

No balcão o vendedor falava da vara, queria vende-la de qualquer jeito. Talvez aquilo ajudasse num plano que o rapaz estava pensando, mas não sabia se valia a pena. A dor que sentia e a emergência que estavam seus ferimentos, faziam com que o rapaz falasse com certo nervosismo na voz. - Olha... desculpe mas... mas iremos ver depois... com esses marinheiros ai ficará di...difícil pescar. - Fazia uma pausa, retomava o fôlego enquanto olhava Juli fazer sinal para irem embora. - Eu prometo voltar, eu adorei sua vara. - Apontava para a Fly no balcão. Deixava a loja sorrindo. Não perdia a pose de galanteador nunca.

No lado de fora, Raikk fechou os olhos por dois motivos, o primeiro que começava a se sentir tonto por causa da perda de sangue, a segunda, era para se concentrar. Lembrou-se de quando ficou no alto do muro da base, onde teve uma bela visão da ilha e de seus corredores e becos. Com sua ótima memória, ele segurou no braço de Juli que carregava os utensílios, e procurou um beco, lembrou que tinha alguns caixotes. Raikk iria se sentar entre os caixotes onde Juli com calma pudesse fechar os ferimentos e trata-los. Ela era uma médica, em sua bolsa (se tivesse uma) talvez teria algum kit de emergência. O rapaz nunca pensou nisso.

Enquanto a garota pudesse tratar os seus ferimentos. Um filme passava na cabeça do jovem capitão. Lembrou quando deixou Extanliun, com planos audaciosos. Queria dinheiro, fama e poder. Logo, quando desembarcou em Sagan, conheceu Dante. Pouco depois, Juli. Ambos tinham uma vida tranquila e pareciam gostar dela. Raikk transformou a vida dos dois. Já fazia um tempo desde que estavam juntos, mas aquele era o pior momento. Estavam fugindo, feridos. O ladino estava quase morto, sendo tratado num beco sujo qualquer. Não era essa a vida que sonhou. Muito menos a vida que gostaria de dar ao seus companheiros.

Juli e Dante não merecem isso... não mesmo. Preciso solucionar esse problema! Segurava firme na perna da garota a cada vez que ela passava o anzol em seu peito e fazia um ponto. Lembrou-se de Braum, o pai de Juli. A quem prometeu proteger a garota à todo custo. Talvez, o maior problema e perigo da médica, fosse Raikk. O rapaz tocou no ombro da garota, apenas para chamar sua atenção. Olhou nos olhos, sorriu, queria demonstrar tranquilidade. - Obrigado, Juli. De verdade. E me desculpe fazer você e Dante passarem por essa situação. Mas prometo que será a última. - Fazia uma pausa. - Já sei como resolver esse problema. - O capitão da Faces da Morte já tinha um plano. Nunca mais Dante e Juli passariam por problemas, essa era mentalidade dele. No fim dessa aventura, o homem de gelo iria deixar Dante e Juli e seguiria sua aventura sozinho.





THE CRITICS SAID IT WAS LUCK, NOW THEM HATERS SHOW ME LOVE
Eddy B - Young Superstars
MADE BY MINNIE OF BTN



QUOTE
Weeeeeeeeed!
Primeiramente muito obrigado por esses dois meses de aventuras, tu é um cara sensacional. Feliz demais pelas ideias que trocamos, pela paciência que teve não só comigo, mas com o pessoal da trip. Te desejo tudo de bom nessa sua nova caminhada.

Espero que dê tudo certo, de coração! E espero também te encontrar In game!

Forte abraço, é noixxx
mp
^
Nuneseck
 Posted: Apr 22 2018, 01:43 PM
citar


Nuneseck




Imediato da Faces da Morte



422 posts

Ficha

Nuneseck is Offline

Avaliador




All against Dante Belmont

Ao entrar na barbearia Dante esbarrava em um homem - Eu que peço desculpas pelo descuido. - O garoto rapidamente se desculpava e seguia para a loja que estava vazia.

O barbeiro se espantava com a fala do ferreiro - Não tem problema, eu tenho tempo. - Dante seguia os comandos do homem, primeiro se sentava e ficava ereto, depois passava os olhos por todos as ferramentas de trabalho dele " Agora não tem mais volta..." Como era tipico, o barbeiro logo perguntava algo - Bem... - O espadachim não conseguia pensar em nada senão a mesma mentira de antes, não era bom nisso. - Minha namorada! Ultimamente ela tem estado bem irritada e reclamando de várias coisas... estava até agora tentando comprar um presente para ela. - Continuar a mentira era algo bom, fazer tudo se ligar.

Dante passou um bom tempo sentado ali, estava tão cansado que acabou tirando um cochilo enquanto o homem cortava seu cabelo, se o barbeiro quisesse poderia passar a navalha em seu pescoço que o (ainda) platinado nem notaria. Despertou apenas quando o homem falou e cutucou ele. - Hmm que? - Estava acordando ainda. - Ah! - Ele se olhava no espelho - Ficou... muito melhor do que eu esperava, você é um baita de um barbeiro. - O espadachim se admirava no espelho " Não está ruim e quando crescer volta ao normal. " Ele levantava da cadeira e pegava 3 mil berries para entregar ao barbeiro. - Ficou muito bom! Talvez eu até volte aqui um dia. - Provavelmente ele não voltaria na ilha, se voltasse ia vir cumprimentar o barbeiro com certeza.

O não mais platinado seguia para fora da loja, iria procurar alguma pousada agora. Olhava para o céu, queria saber mais o menos a hora. " Queria ter minha jaqueta, aposto que esse cabelo ficaria muito mais legal com ela. " Ele então seguia pela rua até encontrar uma pousada.

Ao chegar na pousada o garoto pediria o quarto mais barato e já se dirigiria para ele. Entrando no quarto iria começar a tirar as roupas e iria reto para o chuveiro "Eu tava precisando disso." Um banho, algo que ele queria desde que chegou naquela ilha. (Recuperação Espantosa Preferida - Banho) Deixaria a espada do lado de dentro do banheiro.



QUOTE
Wed não sei nem o que dizer ;---; . Espero que o maço de cigarro acabe rápido e você volte o quanto antes xD mas espero que tudo dê certo ai http://i.imgur.com/CZGVweN.gif
OFF: Sobre o ultimo parágrafo, como eu não sabia o que daria certo eu deixei só um "por cima" das ações, no próximo narro certinho.
mp
^
Hang
 Posted: Yesterday at 08:27 pm
citar


Hang




N/A



570 posts

Ficha

Hang is Offline

Estagiário




NUNE


*Dante se desculpava com o homem alto, ele devia ter pelo menos uns 20cm a mais do que ele, no qual esbarrara no caminho da barbearia, o homem se vira parcialmente e apenas acena com a cabeça para o jovem, e continua o caminho para sair da loja, foi uma interação muito rápida, mas algo na expressão daquele homem, no meio sorriso confiante que ele tinha, parecia puxar alguma coisa na memória do ferreiro, embora ele não conseguisse precisar exatamente aonde o vira antes.*

*O barbeiro fazia um pouco de conversa fiada com o pirata enquanto trabalhava, mas o peso dos acontecimentos recentes acabam finalmente se tornando demais para o corpo dele, e enquanto o homem trabalhava nos seus prateados cabelos Dante acaba adormecendo. Enquanto dorme o espadachim tem estranhos pesadelos nos quais tenta correr por ruas sendo perseguido por sombras de todos os lados, não importava para onde fosse encontrava incontáveis sombras o esperando, prontas para capturá-los, encurralando-o em um beco sem saída. Não parecia haver nenhuma saída conforme a sombra se aproximava, um pequeno sorriso de prepotência surgia no rosto inexpressivo da sombra conforme ela estendia a mão para o peito de Dante...*

*O leve cutucar acorda-o, salvando do que quer que fosse acontecer após ser capturado. Uma fina camada de suor cobria o corpo do pirata, mas o barbeiro sem saber o que se passara na mente dele, apenas sorria o que aos poucos acalmava o coração agitado do espadachim. Após pagar ao barbeiro, que insistiu que voltasse no futuro dizendo que faria um desconto, seguia pelas ruas de Shell. Ele podia ver muitos marinheiros correndo de um lado para o outro, a maioria das pessoas se mantinha no canto das ruas tentando se manter fora do caminho deles, e embora todos parecessem atentos, com o novo cabelo ninguém olhava duas vezes para Dante, ele se misturava muito bem com as outras pessoas.*

*Ele rapidamente encontra uma pousada, uma grande casa de dois antes feita inteiramente de madeira e com uma pela entrada com alguns pilares chamativos. Lá dentro havia uma aparência meio rústica, com algumas plantas cultivadas junto as paredes crescendo nos pulares de sustentação da casa. No balcão de atendimento havia uma bela jovem magra, com longos cabelos ruivos em tranças que caíam ao lado do corpo e sardas espalhadas pelo rosto. Ao ver alguém entrar pela porta ela parecia se assustar e gritava para o interior.*

- SENHOR... TEMOS UM CLIENTE NOVO.

*Um homem com uns 2m de altura e cabelos vermelhos até os ombros e olhos marrons penetrantes vinha de uma porta próximo ao local por onde Dante entrara. Ele parecia cansado e carregava uma toalha no ombro.*

- Are Are garota, você não precisa me chamar toda vez que achar que tem..

*Ele parava no meio da frase quando via o jovem parado no meio do hall de entrada. Ele jogava o pano sujo do seu ombro pela entrada atrás de si e julgava as mãos junto ao peito. A expressão de cansaço era rapidamente deixada de lado, substituída por um sorriso lateral.*

- Seja bem vindo senhor, desculpe nós não estávamos esperando por clientes com toda essa confusão de marinheiros e piratas por aqui, mas entre entre.

*O homem levava-o para o andar superior, até a última porta do corredor, no caminho eles cruzavam com um alto homem de longos cabelos verdes e olhos castanhos profundos, e um sorriso convencido andando na direção contrária. O homem cumprimentava com a cabeça os dois que passavam conforme descia as escadas.*

- Lá vai o senhor Hachi dar em cima da nossa recepcionista. Senhor, aqui está a chave do seu quarto, se incomoda se eu deixá-lo sozinho e não cuidar mais do senhor? Eu realmente não posso deixar que mais uma menina seja seduzida pelo senhor Hachi...

*Dizendo isso o homem sai correndo e sorrindo, possivelmente daquela situação constrangedora em que estava. Entrando no quarto Dante se via em um belo quarto, com uma grande cama de casal e um belo lençol de linho. Em cima da cama haviam uma bandeja com algumas frutas e pequenos sanduíches em um prato, com um jarro com uma linda rosa dentro.*

*O banheiro do quarto ele notava que não tinha um chuveiro, apenas uma grande banheira que já estava cheia com água quente, saindo um pouco de vapor do líquido. Ao entrar nela, notava que havia alguns sais de banhos com um cheiro bem estranho que ele não conseguia identificar bem o que era. Depois de um tempo no banho ele se sentia um pouco melhor, embora com uma leve dor de cabeça, quando ouve um barulho vindo do quarto.*

- Não se preocupe senhor. Serviço de quarto, apenas viemos trazer algumas toalhas limpas para o senhor

RAIKK


*O capitão dos Faces da Morte deixava o vendedor claramente encabulado com o seu último elogio sobre a "vara" dele, deixando-o com o rosto bem vermelho, conforme saía da loja junto com Juli e todo o material que haviam comprado. Usando sua ótima memória ele segura a mão de Juli e a guia para um local que sabia poderia ser melhor tratado, e aproveitava-se para se apoiar na garota, pois o impacto dos rápidos passos dos dois nas ruas de pedra da cidade faziam todos os seus ferimentos doerem profundamente.*

*Conforme se aproximavam várias vezes eles viam grupos de marinheiros passando, forçando-os a se esconder, em um momento Juli puxou o pirata contra si segurando o braço dele e colocando uma mão em seu ombro fingindo que eram namorados, e ficando incrivelmente nervosa após eles passarem, os marinheiros olhavam rápido para eles mas não se demoravam no casal. Ao se aproximarem do beco um mendigo com um tapa olhos sobre o olho direito e o esquerdo coberto com pelos fios espessos de cabelo branco estava sentado, uma mão estendida e um sorriso sem alguns dentes repuxando seu rosto.*

- Uma moedinha, uma moedinha para uma pobre alma. Poderia dar uma moedinha belo casal? Go pode ter boas coisas para falar em troca de uma moedinha, Go vê e ouve muito mais do que você acreditaria.

*Juli parecia não ligar para o que homem falava, tentando puxar o ladrão para longe, mas algo na intensidade com que aquele homem olhava para eles, algo no fundo dos olhos cor de avelã dele, atraia a atenção de Raikk.*
mp
^
Raikk
 Posted: Yesterday at 10:06 pm
citar


Raikk




Capitão da Faces da morte



241 posts

Ficha

Raikk is Online

Pirata




Contra tudo e contra todos!
THEY WERE SAYIN' IT WAS LUCK, BUT WE SEEM 'EM IN THE CROWD NOW!
Raikk achou engraçado a forma com que Juli agiu. Quase o abraçando, fingindo ser namorados ou algo assim. Tudo para despistarem a marinha. Estavam sendo caçados e precisavam fazer qualquer coisa para fugirem. A situação era a pior possível.

Espero que tenha conseguido se esconder. Lembrava de seu amigo que estava sozinho. Começou a pensar se o veria novamente. Se fosse capturado, o mulherengo com certeza iria tratar de fazer algo para solta-lo. Mas naquele momento, estava preocupado com sua saúde e fugir com Juli.

Chegaram em um beco. Um mendigo habitava o local. - Adorei o tapa olho. Muito charmoso. - Abria seu famoso sorriso e olhava para o velho, enxergando a si mesmo. Até o velho abrir um sorriso com os dentes faltando, o pirata fez uma cara de assustado misturado com nojo e apagou de seu mente (ou tentava) a visão dele num futuro.

Percebeu que Juli queria sair dali, mas talvez fosse o melhor lugar. Não aguentava muito mais. Estava ferido, sangrando e preocupado. A médica chegou a puxa-lo, mas ele parou, olhava firme para o velhote. Alguma coisa o convenceu a ficar. Puxou algumas moedas e estendeu a mão para o homem. - Eu gosto de informação. O que tem para mim? - Ele queria ajudar o velho, mas ao mesmo tempo se perguntava o motivo de ficar incomodado com o mendigo. Alguma coisa não estava certa.





THE CRITICS SAID IT WAS LUCK, NOW THEM HATERS SHOW ME LOVE
Eddy B - Young Superstars
MADE BY MINNIE OF BTN
mp
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

Pages: (3) 1 2 3 
responder
novo tópico
fazer enquete