versão 8.1

Pages: (2) 1 2  ( Go to first unread post )
responder
novo tópico
fazer enquete

 Regras são feitas para serem quebradas.
Kishan Rajaram
 Posted: Mar 5 2018, 10:37 PM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário





Não sabia quanto tempo estava ali, mas sabia que as coisas estavam demorando demais para chegar a uma conclusão. O tédio me fazia ficar quieto na maior parte do tempo, mas mesmo sabendo que poderia já ter saído dali várias vezes, por causa de alguns detalhes que costuma passar batido, eu apenas esperava. Não que estivesse esperando algo como a melhor oportunidade, mas apenas estava querendo dar uma margem maior na distância que iria percorrer para sair dali, afinal, mesmo que eu quebrasse aquele navio no meio, não iria conseguir ir de com Kokku de uma ilha para a outra.

Confesso que o que aconteceu anteriormente é algo para ser ignorado porque não valia a pena levar em consideração algo como aquilo. O que restou foi apenas aquele momento no qual eu passava por uma forte onda de tédio, sem nada mais para fazer que não fosse esperar ouvindo um monte de bobagem de marinheiros que não paravam de achar que estavam fazendo algo que valia a pena. Sabe, estava realmente considerando quebrar aquele navio no meio. Não acho que ali tenha alguém que pudesse ser considerado um problema, talvez deixar umas bombas aqui e acolá quando fugia a noite?

Atualmente, não estava pensando bem num plano em como sair dali. estava mesmo pensando em Shane, por mais que eu soubesse que estava tudo bem com ela, ainda tinha aquela parte de mim que não consegue ficar em paz quando ela não estivesse ao meu lado. Talvez fosse o medo, ou talvez fosse simplesmente minha consciência na forma pelo qual ela levava as coisas em frente. Mas creio que era medo mesmo, puro medo de que ela fizesse alguma besteira e eu não estivesse lá para socorrê-la. De qualquer maneira, creio que iria dar mais um tempinho antes de começar a cogitar em fugir. Até porque não parecia que iria conseguir fazer isso agora mesmo.



This post has been edited by Kishan Rajaram: Mar 5 2018, 10:38 PM
mp
^
Wednesday
 Posted: Mar 8 2018, 12:23 AM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



602 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




O revolucionário tinha sido capturado após uma missão quase bem sucedida, infelizmente em seu momento de fuga ele era atrapalhado por marinheiros e logo em seguida um navio aparecia para dificultar mais ainda a saída dele de Ohara.
Por fim, cansado após sua batalha ele não conseguia fugir de um marinheiro que tinha a mesma habilidade de rukoushiki que ele.

Já dentro do navio da marinha, Kishan acordava sem saber muito bem quanto tempo se passava, afinal estava desmaiado.
Ele se sentia entediado devido aquela viagem e com razão, visto que nada aconteceria até chegar na ilha destino.

Kishan decidia não tentar uma fuga logo agora que havia acabado de acordar do desmaio, talvez estivesse formulando um plano melhor.

Olhando com atenção o revolucionário percebia que toda a cela era feita de madeira, mas as grades de ferro eram revestidas de algo que anulava os poderes de akuma no mi, fazendo Kishan ficar bem enfraquecido caso relasse em alguma barra de ferro ali da prisão.

Tudo estava em bom estado ali no navio, ou seja, nenhuma madeira podre pela maresia, ou fechaduras enferrujadas/mal encaixadas.

Nenhum marinheiro era visto no momento, mas se usasse sua audição aguçada, poderia escutar conversas mais ao longe, as pessoas conversavam os mais diversos assuntos, nada de relevante para o revolucionário, tudo o que ele constatava era o fato de que não havia ninguém por perto no momento.

-----Faces da Morte -----

--------------------
user posted image
mp
^
Kishan Rajaram
 Posted: Mar 8 2018, 09:40 AM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário




Subtitulo, notes e etc
Como não restava muito que fazer, as condições para seguir em frente estavam limitadas a uma contradição de momento. Se for fazer alguma coisa, poderia causar mais problemas, mas sabia que poderia lidar de forma simples com o momento e sair dali sem muitos problemas. Mesmo que não pudesse arrancar as barras daquela cela, poderia quebrar o piso de madeira e fugir pelo andar de baixo. Ou simplesmente arrombar a fechadura. Muitos acham que é difícil fazer isso, mas tudo se trata simplesmente de você ouvir. Era só ouvir os pequenos pontos de estalos que se tinha e tudo se resolvia da melhor forma possível.

Não querendo entrar na margem da situação e fazer um longo e cansativo monologo referente a isso, também não queria dizer que a falta de estrutura da marinha era algo bem habitual. Já fui marinheiro, e eu sabia como funcionavam alguns processos do lugar. Por isso me mantinha atento ao fato de que se havia mais pessoas ali – incluindo prisioneiros – e mantinha atento ao fato de que quanto mais tempo ficava ali, pior ia ficando minha situação, tendo em mente que o balanço do navio entregava que estávamos em alto mar.

Um longo suspiro. Sem nenhuma algemas nos pulsos, eu poderia fazer o primeiro plano de uma forma bem simples. Verificar se havia ou não algo por ali que pudesse ser usado para abrir a fechadura, algum prego um pouco solto ou algum pequeno pedaço de ferro que poderia entortar, mas aparentemente tudo ali estava em bom estado e a falta de sentido nisso era o que me fazia questionar aquele momento. Mas como todo plano um tinha um plano dois, ainda tinha um plano para lidar com aquela situação.

Passava a mão pela barra de ferro, próxima a fechadura, com o dedo indicador que facilmente poderia entrar no buraco da fechadura mesmo com as barras, mas foi encostando nesta barra que pude perceber do que elas eram feitas, e como eu entendia bem como funcionava os processos da akuma no mi, não era difícil pensar no contraplano para aquilo. Sabe, eu pensava que era difícil entender como funcionava uma akuma, ou como funcionava a mente das pessoas, ali, eu tinha tudo necessário para fugir mesmo sem que as coisas estivessem a disposição. Poderia estar sem armas, mas como meu corpo era uma arma, eles me deixaram com tudo que precisava. Roupa, solto, sozinho e acordado.

Tirava a parte de cima da vestimenta e dobrava varias vezes, deixando uma grossa camada de roupa. O efeito da Kairouseki era de contato, e sem contato não teria problema nenhum em lidar com aquelas barras, usava isso para poder ficar numa posição melhor para poder, assim, me concentrar na mão fazendo com que surgisse ali a pata que precisava, como quase uma vontade, uma garra surgia no dedo indicador e, assim, entrava no buraco da fechadura. Com os ouvidos sensíveis a movimentos – seja da fechadura como de pessoas – ficava ali usando toda pericia que tinha com arrombamentos para lidar com a fechadura.




This post has been edited by Kishan Rajaram: Mar 8 2018, 08:57 PM
mp
^
Wednesday
 Posted: Mar 11 2018, 12:36 AM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



602 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




Determinado a fugir dali o revolucionário aproveitava os pequenos deslizes que a marinha deixava para poder elaborar seu plano de fuga.
Ele estava desarmado, mas com um bom pensamento, ele utilizava a própria roupa para criar um distanciamento entre o kairoseki da cela e seu corpo com akuma no mi, assim pode evitar o total enfraquecimento que a grade lhe fazia então uma garra surgia em sua mão e ele conseguia usa-lá para tentar abrir a fechadura.

De fato funcionava a estratégia de usar a camisa como distanciamento, mas quando ele relava a garra coberta pelo pano no kairoseki ele sentia um enfraquecimento e sua garra diminuía de tamanho dificultando bastante a abertura da fechadura.

Ainda sim a garra mesmo bem pequena era o suficiente para que ele conseguisse abrir a cela.

Demorou muito tempo e Kishan ficava bem desgastado por ficar tanto tempo encostando sua garra na cela, mas enfim ele abria a cela.

Com a cela aberta o revolucionário tinha um corredor de madeira pela frente, mas antes que pudesse fazer qualquer coisa ele podia escutar uma grande agitação na parte superior do navio.

Tiros de canhões começavam a explodir e muitas vozes gritando eram escutadas, parecia que algum conflito grande acontecia lá fora.
Talvez fosse a melhor oportunidade para que Kishan procurasse seus itens, ou até mesmo uma maneira de fugir do local.

Um marinheiro passava correndo pelo fim do corredor, mas ele voltava assustado, então tentava ver Kishan se perguntando quem era essa pessoa ali no corredor, mas ele não conseguia ver muito bem, devido ao lugar estar escuro.

Kishan via perfeitamente o homem.

-----80 Branch -----
mp
^
Kishan Rajaram
 Posted: Mar 11 2018, 08:39 PM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário





Apesar de ter parecido que era dificil, a unica coisa difícil naquele momento foi a transformação parcial. Foi a primeira vez que tinha tentado aquilo daquela maneira, em um lugar não controlado sem ter nenhuma chance de saber por quanto tempo iria conseguir manter aquilo, afinal, por mais que não tivesse uma akuma no mi a muito tempo, ainda era um artista marcial fazia muito tempo, controlar o corpo através de respiração e movimentação de órgãos era algo simples para meu nível, e com meu nível de conhecimento, uma simples analogia já me era o suficiente para entender um bocado dos limites e dos feitos que poderia. Mas digamos que por hora não iria mais tentar aquilo, estava cansado não por causa do Kairoseki, já que não tive contato com ele graças a roupa, e eles nunca colocaria algo tão raro como essa pedra no mar em coisas pequenas como fechaduras de cela - já nas algemas pessoais, era difícil evitar.

De qualquer forma, depois de alguns segundos respirando fundo, já tinha autonomia o suficiente para poder sair dali, só que não me parecia que as coisas estavam indo tão bem no andar de cima, vendo que me parecia ter uma movimentação bem grande. Será que estava tendo um pouco de sorte para lidar com aquilo e algo estava acontecendo juntamente para me ajudar? Não poderia dar certeza. Na verdade, o maior problema daquilo tudo é que não importava o que acontecesse ali, se não estivesse perto de uma ilha, não iria sobreviver por muito tempo. Mesmo que conseguisse voar com Kokku, não era algo que se consegue fazer de uma forma leviana indo de uma ilha para outra - a não ser que fossem próximas - ainda mais sem saber a direçao de uma.

Novamente, fazia uma transformação parcial mais rápida, usando o olfato para trilhar meu próprio cheiro e encontrar onde estava minhas coisas. Apesar de não fazer nenhuma diferença para mim, porque não tinha nada de importante lá. Não me concentrei muito nisso, se estivesse na mesma sala que estava, ou em uma das adjacentes iria pegar, senão iria partir de qualquer maneira. Vestia a roupa novamente quando seguia o caminho (depois de pegar os itens, ou não), procurando pensar se iria para o andar de cima ou para o andar de baixo - Se houvesse mais um - para lidar com aquela situação de uma maneira mais cômoda. Só cabia, no caso, ver o quanto poderia ser enrolado, os tiros de canhões logo poderia atingir uma parte perigosa e afundar o navio. Ou pelo menos o danificar seriamente, então… Vamos subir. Via um marinheiro ali, meio sem saber o que fazer, então… Iria perguntar se ele precisava de ajuda, sabe?



This post has been edited by Kishan Rajaram: Mar 11 2018, 08:39 PM
mp
^
Wednesday
 Posted: Mar 13 2018, 10:29 PM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



602 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




O marinheiro olhava para Kishan tentando ver quem era, pois não conseguia enxergar devido a escuridão do local, de repente acontece uma explosão e ele logo se põe a correr para onde estava indo e some do fim do corredor deixando livre para a passagem de Kishan.

O revolucionário então aproveitava estes momentos oportunos e então começava a procurar pelos seus itens. Usando sua habilidade de akuma no mi ele procurava sentir o cheiro de sue próprio corpo que seus itens emitiam, assim poderia encontrar o lugar onde eles estavam

Ele subia para o próximo andar e poderia perceber que não havia ninguém ali, também notava que os sons ficavam mais audíveis ali.

- Aquele homem está explodindo as coisas com as mãos, ele tem akuma no mi!

- Aquela mulher é muito rápida, ela está matando muitos marinheiros!

- Desçam do navio e interceptem eles, custe o que custar! É uma ordem!

Algumas explosões seguiam acontecendo pelo lado de fora e muitos gritos e tiros também eram escutados. Kishan podia constatar que já estava perto de terra firme devido a ordem do capitão do navio, talvez já estivesse na prisão onde ele iria preso.

Kishan então conseguia achar seus itens em um quarto de armas do navio, além dos itens dele haviam também alguns itens dos marinheiros que variavam entre armas e uniformes.

Independente do que pegasse, Kishan seguindo para fora do navio conseguia chegar até o convés e lá ele conseguia ver o que acontecia.

Haviam poucos tripulantes no navio do revolucionário, pois a maioria estava batalhando lá embaixo no terreno da prisão. Os poucos que sobravam no navio eram o capitão e os atiradores de canhões.

Lá embaixo Kishan notava uma grande batalha onde o que pareciam ser prisioneiros estavam lutando contra os marinheiros. Alguns tinham poderes de akuma no mi, alguns eram minks e outros apenas humanos habilidosos, a batalha parecia estar acirrada e os marinheiros todos estavam apreensivos pela brutalidade dos lutadores prisioneiros.

Devido a sua furtividade ninguém notava Kishan ali no convés, o revolucionário então poderia fazer o que quisesse. Talvez se juntar aos guerreiros da prisão, roubar o navio e expulsar os marinheiros dele, roubar um bote que ficava perto da lateral do navio e fugir por ele, ou qualquer coisa.

-----80 Branch -----
mp
^
Kishan Rajaram
 Posted: Mar 14 2018, 10:17 PM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário





Subtitulo, notes e etc
O que ocorria parecia ser um acaso, um pequeno desalento de um momento no qual poderia aproveitar para lidar com as coisas de uma forma diferente, mas como tudo tinha esse ar de ser tão normal e tão comum, porque agir da forma de sempre quando você poderia agir de uma forma diferente e divertida? Digo, não saberia se iria ser divertido, mas sabia que eu tinha que agir de forma diferente com base na situação e algo me dizia que poderia ser assim naquele momento. Não sabia como estavam as coisas no lado de fora, mas as coisas de dentro estavam bem favoráveis para mim.

Havia uma pessoa ali, um marinheiro que não parecia tão adaptado a situação em que estava, e que não parecia estar tão adaptado a ser um marinheiro propriamente dito. Ele estava mais confuso do que atento ao que acontecia em sua volta, e a cada coisa que acontecia ali ele parecia estar cada vez mais perdido. Então houve mais uma nova explosão e ele saiu correndo para um lado qualquer. Não o segui ou fiz qualquer outra coisa porque me pareceu ser um grande desperdício de energia simplesmente pensar no que aquele perdido iria fazer.

De qualquer maneira, tinha intenção de vasculhar tudo por ali, mas também estava ficando com um pouco de preguiça de fazer tudo aquilo que tinha planejado. Em um momento, minimizar a situação e terminar tudo aquilo me parecia ser a melhor coisa que poderia fazer, e por outro lado, atrapalhar mais as coisas me parecia ser tão tentador. Então segui em frente, o cheiro no ar parecia algo diferente, mesmo que não tivesse tanta noção assim, era quase como um caminho no ar que eu poderia ver e sentir. O gosto era horrível também.

Não diria que as coisas estavam melhores, mas consegui ouvir bem também ajudava a ouvir um monte de coisa que não era lá interessante ou necessárias. de tudo que conseguia ouvir, ignorando alguns comentarios aleatorios e barulhos do ambiente como explosão, tiro, gritaria e coisas nesse sentido. Por fim, creio que uma das poucas coisas úteis que ouvi foi que tinha uma ilha por perto, isso significava que não precisaria manter o voo por muito tempo.

Então seguia o cheiro e chegava ao que me parecia ser uma sala de armas, ou coisa do gênero. As coisas estavam em um baú, e não me parecia que tinha mais coisas por lá, então simplesmente pegava tudo que tinha por ali e arrumava rapidamente. Como disse, não era como se fossem coisas que tivesse fossem de suma importância. E por falar de coisas sem importância, não parecia que os marinheiros ali tinham lá algum item importante, ou era uniformes - que eram todos jogados pela janela - e algumas armas - uma avaliação rápida quanto sua qualidade era necessário, mas também eram jogados no mar - e pronto, depois disso poderia ir embora de vez.

E depois de subir mais um pouco, chegava ao convés e pude tomar uma noção do que acontecia. Fiquei ali por um minuto ou um minuto e meio, não estava nem um pouco interessado em saber o que estava acontecendo por ali porque, no fim, não estava mesmo entendendo o que estava acontecendo por ali. A falta de percepção não indicava bem onde as coisas estavam acontecendo com clareza, então tudo que fiz foi apenas olhar e ver que no barco não tinha muita gente, e não tinha muita gente em lugar nenhum. Então voltei para os andares abaixo, buscando aquele tipo de coisa que poderia ser usada para fazer outra coisa, como uma cozinha onde tinha os gases incendiar o navio. e coisa do tipo. Bom, não acho que iria ser um problema dar uma rápida vasculhada por ali, navios da marinha tinham uma tendência a seguir um projeto único, e eu acho que já tinha visto um ou dois barcos assim quando estava na mesma. No fim, dependia mais do que iria encontrar ali, então bora procurar.

mp
^
Wednesday
 Posted: Mar 17 2018, 05:14 PM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



602 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




Kishan chegava ao convés do navio da marinha e lá ele conseguia ver toda a confusão que havia ali fora.
Havia uma luta entre prisioneiros da prisão e marinheiros/guardas da prisão, não era muito longe do navio onde Kishan estava, visto que boa parte dos marinheiros do navio saiam do navio para ajudar na batalha.

O revolucionário ao ver a batalha não pensava duas vezes e logo voltava para dentro do navio para sabotar o mesmo.
Ele via uma grande oportunidade em destruir o navio e voltava rapidamente para dentro e fazer isso.

Voltando para dentro Kishan então começava a atirar os uniformes e armas dos marinheiros para fora do navio por uma janela que havia ali naquele comodo, depois de terminada essa bagunça ele então procurava algo para incendiar o navio.

Sua experiência anterior como marinheiro o levava direto para onde ele imaginava ser a cozinha do navio, como o caminho estava todo livre, Kishan não teve dificuldades para chegar até lá.

O revolucionário então chegava na cozinha e como ele imaginava lá haviam incendiários como; bebidas, gás de cozinha, fogões, geladeiras e vários itens inflamáveis como, mesas, cadeiras, panos de mesa e prato, potes de utensílios etc.

Mas Kishan também notava outra coisa, aquele marinheiro que ele havia visto antes estava ali na cozinha e agora o mesmo via o revolucionário e se assustava.
Ele parecia muito assustado e não era difícil dizer que ele era um recruta bem novato.
O recruta então saca uma faca e ameaça Kishan de uma forma bem nervosa que o revolucionário podia sentir o medo de longe:

- Eiii, V. Vo. Você!! P..Parado Aí!! Eu te mato ein!

Na cozinha tudo estava certo para Kishan causar uma desordem naquele navio, mas só havia este empecilho, como ele resolveria a situação?

-----80 Branch -----
mp
^
Kishan Rajaram
 Posted: Mar 28 2018, 08:52 AM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário




Subtitulo, notes e etc
Talvez tivesse um pouco de soberba, ou simplesmente a arrogância pela situação. Eu sabia que as coisas estavam indo bem para meu lado, ainda mais depois de como toda a situação chegou até aquele ponto, mas não teria uma nova verdade para ser dita, e sim em continuar seguindo as coisas conforme a onda se movia. Afinal, ainda dependia de uma consciência plena para lidar com meus caminhos. De qualquer forma, pensava que as coisas não estavam lá tão complicadas, não sei se era porque o Blues estava um tanto quanto alheio ao que acontecia, ou simplesmente porque estava tendo um pouco de sorte, mas estava um tanto quanto… Perdido por ali, sem muito ter o que fazer porque, principalmente, estava é mais matando o tempo mesmo.

voltar para dentro do barco me pareceu ser a atitude mais sensata para lidar com toda a situação. Sair de lá a esmo seria um perigo, mesmo sabendo que poderia ir para a ilha mais próxima bem rápido e sem nenhum aparente problema, mas talvez estivesse com um pouco de raiva por causa do acontecimento e a melhor forma de lidar com isso seria uma vingança leve e singela. O tipo de coisa que eu fazia mais para distrair e matar o tempo do que para causar um dano real. Então sai por ai assoviando procurando onde poderia fazer a confusão necessária com base nas ideias mutáveis que tinha.

Sabia que cozinha seria uma boa opção, mas achar uma era o problema. O barco poderia afundar antes mesmo que eu o achasse e digamos que água agora era um problema maior do que ser um gato. Literal. A parte do gato era literal, porque sou lindo. De qualquer maneira, não queria ficar usando muito dos poderes da akuma no mi, principalmente porque queria mantê-la como um segredo, e depois porque era mais conveniente usa-la como uma arma secreta no momento certo do que ficar por ai exibindo o que poderia fazer. Truques de mágicas dependiam de um fator bem simples e eu gostava de usa-lo.

Mas como de costume, não iria seguir um plano porque sabia que ele poderia não dar certo e era melhor ter vários planos do que focar em um, então conforme ia caminhando por ali, iria observando as coisas e vendo que o estado da marinha estava um pouco mais complicado do que pensava. Lembrando que demoraram tanto para chegar até aquele pedaço de mar que tive tempo e solidão o suficiente para treinar minha akuma sem ninguém para ficar enchendo o saco. Confesso que boa parte disso era bom, mas ainda estava bem preocupado com Shane.

Sem muitas dificuldades, vendo que nem se preocupavam com o fato de ter alguém preso ali que poderia escapar no meio dessa confusão e complicar ainda mais as coisas, pude achar a cozinha. Era o que eu esperava, vendo que o Wang que ficava mexendo com essas coisas e não eu, só que as coisas acabaram por não serem as mais tranquilas, porque mesmo que eu estivesse ali sem dar muito interesse para o que acontecia acima ao mesmo tempo em que estava pensando no que acontecia em cima, quase não reparava na pessoa que estava ali. Então, aquele marinheiro que parecia um pincher ficava ali tremendo com uma faca na mão dizendo para eu ficar parado que iria me matar não parecia grande coisa. Então dei uma leve bufada de desanimo, olhei para ele sem fazer nenhum movimento brusco para assusta-lo ainda mais. - Olha, vou te dar um conselho.

Comecei de forma simples, num tom médio porque não queria alguém enchendo o saco ou mais complicações tendo que lidar com gente que parece fraco e não era. Para ser sincero, não era idiota ao ponto de pensar que eu, que costumava disfarçar e fazer jogos mentais para me livrar dos problemas, cairia num truque simples de fingir de fraco e cair matando com força, não é? - Se você está com medo por causa da situação e é um recruta, aproveita que a marinha está uma confusão e abandone o barco antes que acabe morto no meio da explosão ou por outro motivo que venha lá de cima. Caminhava por ali, indo em direção do fogão onde, sem tirar os olhos do inimigo, retirava os tubos de gás. - Ou você fica aqui e, sei lá. Disse, indo praticamente de fogão em fogão quando gesticulava e falava sem me distrair. - Você pode me ajudar nisso aqui, então.

mp
^
Wednesday
 Posted: Apr 3 2018, 09:57 PM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



602 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




Kishan encarava o jovem marinheiro com calma tentando convence-lo de que a melhor solução para o medo do garoto era seguir as ideias do revolucionário.
Aos poucos Kishan ia soltando os tubos de gás enquanto olhava para o marine. O garoto ainda estava com a faca apontada para ele e parecia pensar muito no que o revolucionário dizia

- V- Você é um bandido, não tenho que confiar em você!

Algumas explosões aconteciam do lado de fora aumentando o nervosismo do garoto e ele tremia sua faca enquanto olhava para Kishan.

Ele percebia o que Kishan estava fazendo e olhava com pavor, sua cabeça estava muito confusa sobre o que fazer. O garoto parecia colocar na balança tudo o que passava na marinha, talvez ele tivesse tido más experiências dentro desta instituição e isso facilitava a fala de Kishan em ser mais efetiva.

O garoto então caminhava até Kishan com certa pressa e o nervosismo se mantinha claramente em seu rosto, quando chegou perto o suficiente ele disse:

- Não vou morrer aqui. Sou só usado para ser um número a mais no exército deles, isso não é pra mim!

O garoto lacrimejava enquanto dizia, ele parecia estar resolvendo seu cnflito interno e sua mente cedia para confiar o mínimo que fosse em Kishan, ao menos para sair dali.

O garoto então soltava um cabo de um fogão enquanto olhava para o revolucionário, era meio que uma forma de conseguir a aprovação dele por meio desta atitude.
Logo os dois acabavam de tirar os cabos dali da cozinha, o cheiro de gás já estava muito grande e seria prejudicial aos dois se ficassem ali por muito tempo. Também era extremamente perigoso ficar ali, visto que a área era extremamente inflamável e estava em um campo de batalha.

Os preparos explosivos já estavam prontos, o jovem garoto então se aproximava de Kishan esperando por sua ordem.

-----80 Branch -----
mp
^
Kishan Rajaram
 Posted: Apr 5 2018, 09:41 AM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário




Subtitulo, notes e etc
- Fico extremamente ofendido pela forma como você se refere a mim! Dizia num tom modesto, demonstrando mesmo que havia uma certa ofensa na maneira como ele se referia a mim apesar de que, no fim, não era mesmo como se eu estivesse ofendido por ele ter me chamado de bandido. Virava meio de lado para ele, colocava a mão no peito e a expressão em meu rosto claramente demonstrava a surpresa pelas palavras. - Ser chamado de bandido pela marinha é algo que dependa do ponto de vista. Começa novamente um dos meus habituais monólogos sobre a consistência de uma natureza mutável. Ou algo assim. - Eu sou considerado bandido apenas porque estava fugindo de um lugar que estava condenado, então, em suma, não cheguei a cometer nenhum crime. Dava um leve suspiro, enquanto ainda caminhava em volta sem tirar a atenção do alvo e fazendo o que estava fazendo para sabotar o navio.

- Do meu ponto de vista, posso considerar a marinha como bandida na situação por ela usar de meios ilícitos, ou abusivos, para dominar sem dar uma razão. Parei alguns segundos apenas para confirmar a reação daquela pessoa, não esperando muita coisa dela. - E essa não é apenas uma opinião, é um fato. Dava uma leve bufada novamente. - No mais, essa questão de justiça absoluta pode ser uma falácia, ou apenas uma forma singela de dizer que eles são a justiça e não precisam dar justificativas de seus atos. Mesmo que forem errados perante toda questão de... Ética? Perguntava no tom simples.

Em meio às explosões, eu realmente estava começando a me preocupar com tudo aquilo que acontecia, e eu realmente sabia como a marinha funcionava. Fui marinheiro por um tempo, e vi como funcionavam as coisas dentro dela e também dentro do Governo Mundial. Não esperava que ele fosse entender como funcionava essa questão, até porque muitas pessoas não faziam questão de entender, apenas de aceitar, então, para finalizar, eu pensei em concluir de uma forma bem simples. - Você me chama de bandido, e sabe o que eu realmente sou? Perguntava de forma firme, com uma certa ênfase nas ultimas palavras. - Apenas um pescador. Disse, mentindo claramente, mas sabia que havia uma boa chance de tudo ser facilmente confundido e ele acreditar no que dizia.

No fim, ele apenas reforçava uma ideia simples, a sobrevivência a todo custo que muitos tinham. Principalmente em situação como essa em que estávamos. Ele começava a chorar, e eu não iria dar muita razão para ele, ou ficar com pena porque sabia que ele também poderia estar mentindo claramente para mim. Não era idiota ao ponto de achar que as coisas seriam tão simples assim, então apenas fingia que era simples para facilitar as coisas. Ele passou a ajudar, e conforme o tempo ia passando, o cheiro de gás ia ficando mais forte. Na verdade, não era o cheiro de gás, gás não tinha bem cheiro, era apenas um produto colocado junto com o gás para que, no caso de vazamento como agora, pudessem saber o que estava acontecendo.

- Creio que agora podemos ir embora. Disse, de forma simples quando avançava sem dar margem para que aquele recruta pudesse ficar na minha frente, ou perto de mim. Não iria dar muita margem para um possível avanço. Com a intenção de percorrer o caminho de volta ao andar de cima para sair dali, ia com rapidez para o ponto de fuga, porque era apenas questão de um mero momento para o barco ia para os ares.



Off: Só para efeito demonstrativo, a reação inicial de Kishan é parecido com Isso
mp
^
Wednesday
 Posted: Apr 13 2018, 11:50 PM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



602 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




Kishan se surpreendia com a reação do marinheiro, talvez ele esperasse uma pessoa desesperada tentando cumprir seu trabalho que era uma obrigação maior mesmo que sua vontade, mas no fim o recruta surpreendia o revolucionário com sua reação.

O homem-gato (Kishan) se explicava pois ficava ofendido pelas palavras do jovem marinheiro, enquanto ouvia o jovem recruta nada dizia, apenas sorria com um rosto amargo e continuava a andar com Kishan pelo corredor do navio.

As bombas explodiam lá fora e os gritos ainda ecoavam, mas agora já estavam ficando mais longe, provavelmente era o grupo de prisioneiros que já haviam passado por ali e saiam daquela área.

O jovem estava logo atrás de Kishan e ambos saiam da cozinha, não andaram muito pelo corredor. O revolucionário guiava ele para a superfície para que saíssem dali, mas de repente...

Kishan podia sentir a presença do recruta chegando por trás dele, ao mesmo tempo dois marinheiros viravam a esquina de um corredor cercando o revolucionário.
Os dois marinheiros da frente estavam com armas de fogo e com certeza não sabiam do gás da cozinha. Estavam levantando suas armas para efetuarem o disparo e ao mesmo tempo que isso acontecia, o jovem recruta pairava no ar quase chegando ao pescoço de Kishan para agarra-lo.

O que aconteceria ali seria muito rápido, tudo que o revolucionário teria de fazer era forjar seu caminho para a fuga e enfrentar as dificuldades que surgiriam.

-----80 Branch -----
mp
^
Kishan Rajaram
 Posted: Apr 15 2018, 05:56 PM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário





Subtitulo, notes e etc
Poderia dizer que a sobrevivência vinha sempre em frente a obrigação. Talvez porque era um fator hereditário lógico comum nas pessoas tentarem sobreviver a todo custo, mas não queria entrar no mérito da questão porque não fazia parte do que tinha em mente. O que tinha em mente era que, acima de tudo, tinha pouco tempo para lidar com alguns fatores que estavam se acumulando, e cada vez mais estava ficando sem muita ideia do que poderia fazer naquele momento. Queria, acima de tudo, sair dali com a maior integridade física possível, e depois de ficar tanto tempo preso e tendo que lidar com as humilhações básica, o que mais eu queria era um pouco de liberdade para poder refrescar a cabeça.

Só que eu não poderia sair por ali confiando em qualquer um que surgia em meu caminho e parecia ser levemente disposto a me ajudar. O que eu via era um marinheiro que poderia ser além do que era, e ele estando próximo de mim daquela maneira era outra coisa que me incomodava, tentar fugir dele era uma forma bem singela de deixar as coisas de lado, mas o que era mais importante naquele momento era sair dali inteiro. Seguia o caminho com rapidez porque, além do gás ser prejudicial, tinha gente demais para lidar ali.

E como era de se esperar, os primeiros problemas em relação a tudo aquilo começaram a aparecer. Quando, durante a fuga, virava uma esquina do corredor que seguia, dois marinheiros também apareciam e rapidamente se colocavam em uma posição para combate. Normalmente nem estaria me importando com aquilo, mas tem dois problemas que não poderia ignorar. O primeiro era o gás, que mesmo não estando ainda em alta quantidade para intoxicar alguém, ou fazer o barco explodir, estava aumentando a cada segundo. E eu diria que o maior dos problemas surgiu atrás de mim, e mesmo que não tivesse demonstrado antes, a presença foi facilmente sentida por causa daquele pequeno detalhe que normalmente sempre tinha em um movimento. A intenção, junto com os marinheiros em minha frente, poderia fazer com que eu parasse para lidar com eles, mas eu estava sinceramente sem nenhuma vontade, então iria continuar fugindo.

Então rapidamente usava Soru para passar por eles, acelerando a movimentação ao ponto de não ter que lidar com nenhum deles e, assim, continuar meu caminho até sair do barco.

mp
^
Wednesday
 Posted: Apr 21 2018, 10:08 PM
citar


Wednesday




Revolucionário - Líder da Rage -



602 posts

Ficha

Wednesday is Offline

Narrador




Os marinheiros faziam um pequeno cerco contra Kishan, dois prontos para atirarem e o jovem recruta com toda ferocidade pulando para cima do revolucionário.
A reação dele era rápida, mais rápida que qualquer pessoa comum.
Vendo que estava encurralado, Kishan pensava rápido para sair da situação e usando sua técnica Soru, ele passa por entre os marinheiros numa incrível velocidade de modo que eles só podiam ver o vulto dele passando e se assustarem com aquilo.

O jovem recruta caía no chão depois de errar o bote enquanto que os dois marinheiros acabavam atirando com suas armas na direção onde estava Kishan. os tiros passavam pela posição antiga do revolucionário e iam para dentro da cozinha.
O jovem recruta observava espantado com os tiros disparados pensando se iria explodir, o suspense durou cerca de 5 segundos até que o fogo começasse a se espalhar de forma destrutiva e rápida.
Os tiros acertavam o gás e começava um incêndio pela cozinha, era questão de segundos para que os botijões explodissem para valer e levasse o navio para os ares.

O recruta levantava correndo com o olhar bem desesperado e gritava para os outros marinheiros saírem dali.
Os dois ainda estavam encostados na parede após sentirem o vento de Kishan passando entre eles e sem entender nada eles observavam o recruta, mas após verem o fogo da cozinha se espalhando rápida eles entendiam aquilo e se viravam para correr também.

Kishan que havia passado pelos marinheiros encontrava mais homens logo a frente dele, todos estavam armados com espadas, pareciam saber que o revolucionário havia fugido, talvez alguém tinha lhes avisado, mas quem?
De qualquer forma aquilo não fora um problema, pois, outro problema maior acontecia de maneira explosiva.

A cozinha explodia pra valer, todos os botijões começavam a explodir e desencadeavam uma forte onda de fogo pelo navio destruindo tudo que havia pela frente.

Kishan sentia a onda de choque vindo, mas antes que pudesse fazer algo, ela o atingia bem como tudo que estava ali perto dele e assim, o navio explodia por completo.
A explosão arremessava o revolucionário para fora do navio fazendo com que ele caísse no terreno da base da marinha ali no porto. Apesar da explosão, ele não desmaiava e por sorte conseguia cair em algo que amaciava sua queda, se olhasse bem poderia ver que eram um grupo de marinheiros que agora estavam desmaiados pelo choque e outros bem abatidos pelo golpe.

Olhando a sua volta o revolucionário poderia ver que o navio estava em chamas e muitas partes estavam em pedaços, os tripulantes dos dois navios ao lado daquele ficavam olhando curiosos para saberem o que aconteceu. Haviam muitos marinheiros nos navios, facilmente passavam de 50 e não era só lá que eles estavam.
No chão, não muito longe de Kishan, haviam diversos marinheiros que também facilmente passavam da contagem de 30 ou 40. A maioria estava a esquerda do revolucionário enquanto que pela direita onde os prisioneiros haviam passado anteriormente, haviam poucos marinheiros, cerca de 10 ou menos.
O grupo de prisioneiros não estavam muito longe, Kishan podia ver a batalha dali de onde estava, bem como poderia ver também que no porto haviam dois navios inteiros cheios de marinheiros, um navio em chamas que era aquele que ele explodia e também quatro barcos a vela de menor tamanho.

O revolucionário agora estava um pouco tonto pela explosão e tinha alguns ferimentos leves pelo corpo, apenas arranhões e alguns hematomas pelos braços e pernas, mas nada grave que impedisse suas habilidades de agirem com força total.
Mas por mais que estivesse bem, ele estava muito próximo de diversos marinheiros e também poderia entrar na mira dos marinheiros que estavam nos navios, a situação não era boa e certamente iria ficar pior.

-----80 Branch -----
mp
^
Kishan Rajaram
 Posted: May 17 2018, 06:08 PM
citar


Kishan Rajaram




Revolucionário



480 posts

Ficha

Kishan Rajaram is Offline

Revolucionário




Cada movimento gerava uma única respiração.

Cada movimento gerava um pensamento único e ligeiro, para interpretar os pouco sinais que me restavam para agir conforme o ambiente pedia, a fuga era algo que deveria ser feita da melhor forma possível, e o mais rápido possível, considerando que não iria demorar não somente para que o barco explodisse, mas todos os problemas que envolvia estar em um barco da marinha.

Passava por alguns marinheiros, e não chegava a olhar para trás para saber o que estava acontecendo, sabia que dali em diante tudo que teria que fazer era olhar para frente e seguir o mais rápido possível. Percorrendo o caminho, em oura esquina surgiam mais marinheiros em minha frente, como ainda estava escondendo os poderes que tinha, tudo que poderia fazer era uma nova semi transformação para melhorar meus movimentos, nada que fosse, por si só, considerado uma transformação. Espadas em um lugar fechado era tão ruim quando usar armas em um lugar aberto, tinha a vantagem da fuga, da agilidade e, naquele caso, da inteligência.

Quando começava a movimentação, pegava embalo, mas não houve muito o que fazer porque houve a explosão. E tudo que pude fazer foi ouvir ela e proteger meus órgãos internos com técnicas de respiração, mas fui arremessado quando o navio foi, bem, explodido. Por incrível que pareça, não me pareceu que tivesse sido afetado pela explosão, talvez por não estar totalmente na área de impacto ou simplesmente por estar mais resistente do que antes, girava no ar e caia de pé em terra firme, mas ainda sim era arrastado por alguns metros pela velocidade que tinha chego. Plano completo.

Poderia dar um longo suspiro de missão cumprida, mas ainda estava um tanto longe para tal. Gostaria de ter fingido minha própria morte naquilo, então rapidamente olhava em volta para ver se havia pessoas por ali e tinha uma boa quantidade de gente por ali. Eu realmente não sabia o que estava acontecendo, mas em momentos como aquele era melhor agir de uma forma mais branda. Então ia em direção dos marinheiros que estavam desmaiados e rapidamente fazia a boa e velha camuflagem de praxe que costumava fazer. A troca de roupa, e então partia em uma direção que costuma ter os marinheiros. Dali em diante, a primeira coisa que tinha que fazer era agir de acordo, com uma espada na mão e fingir que estava indo atrás de algum prisioneiro, ia evitar qualquer tipo de luta para não dar mais margem de problemas – mesmo sabendo que iria atrair atenção dos prisioneiros como um marinheiro – e buscaria ir para um lugar afastado, mudando de roupa no caminho, já que não usava uniforme de prisioneiro isso facilitava.

mp
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

Pages: (2) 1 2 
responder
novo tópico
fazer enquete