Santuário RPG
versão 8.1

 
responder
novo tópico
fazer enquete

 Do not unsheath it without reason
Goblin
 Posted: Apr 29 2018, 03:19 PM
citar


Goblin




Aventureiro



19 posts

Ficha

Goblin is Offline

Aventureiro




Do not unsheath it without reason
Do not wield it without valor
Embora fosse muito cedo, os trabalhadores da pequena cidade já estavam se movimentando. Era sempre assim, uma cidade deve acordar cedo. Ryuu estava assentado em um banquinho de madeira, bem no meio da forja da família. Segurava em sua mão direita uma caneca rústica cheia de café, feito com os grãos estrangeiros que havia comprado na praça principal no dia anterior. Observava a luz do sol nascente entrando pela janela da forja e iluminando diretamente a velha bigorna que seu pai sempre usou. Ele estava esperando seu irmão voltar com o jornal que foi comprar para, então, poder ir trabalhar na sua própria forja.
OFF: Oi, narrador!

O Ryuu vem de uma família de ferreiros, mineradores e guerreiros, mas por fazerem tanta coisa, eles nunca conseguiram se destacar como grandes lutadores. A morte de um de seus irmãos em um torneio lhe fez decidir que se tornaria o mais forte de Stonedari e que daria à sua família o devido reconhecimento.

Os planos que tenho são: realizar seu sonho em algum ponto, conseguir uma akuma depois de algumas aventuras, conseguir dinheiro e evoluir em sua profissão para poder sempre criar armaduras e armas mais fortes. Ah, e por enquanto ele vai continuar como aventureiro, talvez no futuro ele se junte a alguma facção.

Comecei com uma narração bem de boinha, sem muita coisa, pra você poder botar em prática a trama que quiser, o meu personagem vai aceitar qualquer oportunidade de ficar mais forte ou de se provar. O irmão que mencionei é um personagem que ainda não foi criado, imagino que ele seja mais alto que Ryuu e que os dois tenham um relacionamento saudável.

É isso, espero que possamos criar uma história legal juntos. Qualquer dúvida que tiver pode perguntar.

Creditos: Ocelote, eu te amo


This post has been edited by Goblin: Apr 29 2018, 03:26 PM
mp
^
winthor
 Posted: Apr 30 2018, 04:46 PM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Online

Estagiário




O vento soprava fraco, de um jeito estranho, era como se alguma coisa não estivesse certa. Ryuu sentia um calafrio, mesmo estando em uma manhã quente como de costume em Stonedari, mas o que poderia ser? Seu café estava literalmente no ponto, parece que ter gasto um dinheiro a mais em alguns grãos selecionados valeu a pena.

O tempo foi passando e o sol foi subindo, imponente como sempre, mostrando do porque era a estrela mais poderosa dali. Um pássaro azul pequeno pousou no ombro de Ryuu e fez um belo canto, daqueles que encantam qualquer um, segundos depois saio voando como quem tinha pressa sem anunciar.

O irmão de Ryuu estava deveras atrasado, isso não era de costume, ele era sempre pontual e ainda se gabava disso o que poderia ter acontecido? Estaria ele apenas atrasado?

O que você faz?





QUOTE (OFF)
Hello! Como eu disse serei seu Mestre Pokemon! Aconselho que dê uma olhada nas regras para se familiarizar com o sistema e afins, e pra ficar por dentro do forum mesmo. Me marque sempre que postar pra saber que vc postou, farei o mesmo xD Qualquer duvida, critica e sugestão só mandar PM, divirta-se.

Be Happy!
mp
^
Goblin
 Posted: May 1 2018, 03:51 AM
citar


Goblin




Aventureiro



19 posts

Ficha

Goblin is Offline

Aventureiro




Do not unsheath it without reason
Do not wield it without valor
Ryuu não gostou do vento fraco daquela manhã, parecia errado. Levou sua caneca à boca e tomou um gole do café. Simplesmente perfeito, amargo e agradável, o retrogosto lhe lembrava o gosto de caramelo. Junto com o gostoso retrogosto na boca, ele sentiu um calafrio que arrepiou todo seu corpo. Como aquilo podia acontecer? Ele se aproximou da janela para se reafirmar que era um dia quente e ensolarado. “Estranho”, pensou.

Começou a observar a rua e o céu pela mesma janela, ainda esperando seu irmão voltar com o jornal. Logo um pequeno pássaro de penas azuis pousou em seu ombro com o assentimento do jovem. Com o braço contrário, acariciou levemente, com a ponta de seu dedo indicador, o topo da cabeça da ave, enquanto ela cantava em seus ouvidos. Pequenos momentos como aquele são importantes para um trabalhador da cidade, afinal, são eles que adornam seus tantos dias monótonos. Segundos depois se impressionou com a saída apressada do pequeno animal. “Estranho”, pensou pela segunda vez naquela manhã.

O jovem ferreiro suspirou alto quando percebeu que seu irmão estava atrasado. Levantou a cabeça e observou o céu enquanto pensava. Remoía ideias na cabeça enquanto decidia se deveria esperar mais. No fim das contas não custava nada ir atrás de seu irmão, provavelmente tinha ido ao lugar onde sempre iam desde crianças buscar o jornal com os News Coo que passavam cedo na ilha, então já sabia para onde ir.

Se levantou de seu banquinho e ainda com sua caneca de café na mão, saiu da forja para uma breve viagem pela vizinhança em busca de seu irmão.

OFF: Ok, vamos lá! http://i.imgur.com/Ozgus6F.gif
Creditos: Ocelote, eu te amo

Edit: @winthor

This post has been edited by Goblin: May 1 2018, 03:54 AM
mp
^
winthor
 Posted: May 2 2018, 09:05 AM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Online

Estagiário




A cidade estava calma, a brisa passava por Ryuu constantemente. Haviam poucas pessoas na rua, provavelmente por ser muito cedo, o sol relutava em subir, mas aos poucos ia ganhando o alto dos céus. Em frente de uma casa simples havia uma senhora, com uma vassoura na mão, ela varria a calçada lentamente, parecia estar no automático, ela cantarolava enquanto fazia o exercício.

Cidade pequena tem lá seus benefícios, nesses lugares todos costumam se conhecer, o que torna o convívio mais amistoso ou desagradável, depende do ponto de vista. O que acontece é que geralmente essas pessoas mais velhas costumam observar tudo o que acontecem ao seu redor e sabemos que existem várias dessas “câmeras de vigilância” em cidades pequenas, estão sempre de olho na vida dos outros e o que se passa na vizinhança.

A essa hora o café de Ryuu já estava frio e no final, faltava pouco mais de um gole para acabar. Mais a frente da senhora varrendo havia um velhote gordinho sentado em sua cadeira de arame, fumando um cachimbo, em sua cabeça havia um chapéu de palha velho, que balançava com o pouco vento que soprava.

O que você faz?



@Goblin

QUOTE (OFF)
Indo devagar, mas to bolando uma trama legal, espero que goste.

Be Happy!
mp
^
Goblin
 Posted: May 2 2018, 06:37 PM
citar


Goblin




Aventureiro



19 posts

Ficha

Goblin is Offline

Aventureiro




Do not unsheath it without reason
Do not wield it without valor
O ferreiro ia passando pelas ruas calmas e silenciosas. A estranha brisa o acompanhava durante todo o percurso. Ia andando e tomando alguns goles de seu café, absorvendo aquele momento enquanto o sol subia o céu. Depois de algum tempo ouviu um cantarolar que denunciou a presença da senhora que viu logo depois. Depois de alguns segundos a observando lembrou de seu rosto. Não sabia exatamente de onde, talvez já tenha visto sua mãe conversando com ela, mas ele não se lembrava.

Se seu irmão estava indo para o mesmo lugar de sempre, deveria ter feito aquele mesmo caminho. Poderia perguntar para aquela senhora se ela o tinha visto. Quando começou a desacelerar o passo, tomou mais um gole de café. O último, afinal de contas ele já estava frio e tinha perdido boa parte de seu sabor e aroma. Quando começou a se aproximar, finalmente avistou um homem velho mais à frente. O cheiro de ervas queimando que saia de seu charuto lhe trouxe memórias de seu pai fumando do lado de fora da casa, naquelas noites de descanso. Inspirou um pouco mais daquela fumaça na tentativa inútil de intensificar as memórias.

– As ruas estão vazias, né? – Disse já próximo da senhora que varria a frente de sua casa. – Não é minha intenção te atrapalhar, mas estou procurando meu irmão mais velho, por um acaso você o viu passando por aqui? É parecido comigo, só é bem mais alto.– Gesticulou com a mão aberta no ar, tentando indicar a altura do irmão.

OFF: Tudo bem, tô tentando acompanhar o ritmo. Espero que a gente se divirta.
Creditos: Ocelote, eu te amo

@winthor

This post has been edited by Goblin: May 2 2018, 06:37 PM
mp
^
winthor
 Posted: May 3 2018, 04:30 PM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Online

Estagiário




-Sim! A senhora varreu mais algumas vezes antes de continuar. -Parece que tem uma competição hoje. Falava tudo sem nem olhar para Ryuu.

Competição? Como assim? O que ela estava falando? Estaria essa velha gagá? Enfim, essa poderia ser uma bela informação, para quem quisesse entrar nessa competição, seja ela do que for, mas seria importante para Ryuu?

-Olha… Ela parava de varrer e finalmente olhava para o rapaz, analisando ele de cima a baixo enquanto coçava o queixo com uma das mãos. -Passou muita gente parecida com você aqui hoje, mas todos foram para a competição. Dito isso ela retornava a sua atividade.

De longe o velhote que estava sentado com seu cachimbo apenas observava. Ele fazia alguns círculos de fumaça enquanto ajeitava-se na cadeira, seu chapéu de palha balançava levemente com o vento.

-Se você quiser saber, está acontecendo lá no extremo norte da cidade, na divisa mesmo. Soltava essa depois de um tempo, sem interromper seu afazer, falava uns tons acima da fala normal para o rapaz escutar, se espreguiçava na cadeira e soltava outros círculos de fumaça. -Se você correr ainda pega o começo.

O que você faz?



@Goblin
mp
^
Goblin
 Posted: May 3 2018, 08:06 PM
citar


Goblin




Aventureiro



19 posts

Ficha

Goblin is Offline

Aventureiro




Do not unsheath it without reason
Do not wield it without valor
–Sim! Parece que tem uma competição hoje. – A senhora disse sem pausar seu trabalho.

–Ah, sério? Não sabia. – Ryuu respondeu surpreso com a nova descoberta. Uma competição grande o suficiente para diminuir notavelmente o número de pessoas na rua? E logo cedo? “Caramba, como eu não fiquei sabendo disso antes? Será que eu ainda pos- não, se ela vai ocorrer agora, provavelmente não.”

A mulher parou de varrer e passou a analisá-lo, tentando se lembrar se tinha visto alguém parecido com ele. –Olha... Passou muita gente parecida com você aqui hoje, mas todos foram para a competição.

Poderia o irmão do garoto ter ido à competição? Ele tinha apenas ido buscar o jornal. Pensando bem, seu irmão já poderia até ter voltado pra casa enquanto Ryuu procurava por ele. “Mas que situação, hein?”

Antes que pudesse agradecer pela informação, o sujeito que fumava o cachimbo lhe chamou a atenção com o tom de fala. –Se você quiser saber, está acontecendo lá no extremo norte da cidade, na divisa mesmo.

“No extremo norte? Se correr eu-“ Seu pensamento foi interrompido. –Se você correr ainda pega o começo.

–Certo, obrigado aos dois, vou indo então. – Disse enquanto se retirava, saindo rapidamente pelo mesmo caminho que chegou. Ele começou a correr para casa, afinal de contas precisava checar se seu irmão já tinha voltado e de qualquer forma tinha que voltar com a caneca de café que agora tinha se tornado apenas um empecilho. Depois de passar em casa, se seu irmão estivesse lá ou não, se dirigiria à competição que acontecia no extremo norte da cidade, afinal de contas, ele poderia ter ido para lá mesmo.

OFF: Vou acabar correndo o risco de me atrasar, mas vamos lá!
Creditos: Ocelote, eu te amo

mp
^
winthor
 Posted: May 7 2018, 10:10 AM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Online

Estagiário




O rapaz recebe a informação e decide voltar de onde veio, gostaria de verificar se seu irmão havia voltado para casa. Não sei o que acontece, mas quando fazemos o caminho de volta sempre parece mais rápido que a ida, dessa vez não foi diferente, em um piscar de olhos Ryuu já estava em casa.

O local estava uma calmaria só, não havia sinal de ninguém, seu irmão ainda não havia voltado. Ryuu deixou a caneca no primeiro lugar que viu e seguiu para onde o senhor do cachimbo havia indicado.

A medida que chegava ao norte da cidade o rapaz percebia que a calmaria diminuía. Passado alguns metros ele já podia ver algumas pessoas torcendo, estavam bem exaltadas, parecia que havia uma coisa acontecendo bem ali, devia ser a tal competição.

A cidade havia acabado literalmente e era lá onde o “formigueiro” estava. Ali estavam presentes tantas pessoas quanto em um show lotado, ou em um estádio de futebol, desses que passam a final da Champions, no centro da multidão havia algo como um ringue, meio que improvisado, ao lado um tipo de torre construída as pressas onde lá em cima haviam umas duas pessoas sentadas com um tipo de dispositivo que parecia um alto-falante, eram den den mushis transmissores, daqueles que ampliam o volume da voz, esses deviam transmitir o “evento”.

Parecia que tudo tinha sido organizado as pressas, meio que de última hora. Do lado direito da multidão havia um velho de barba branca, sentado atrás de uma mesa, na mesa havia muitos papéis e um den den mushi normal.

Aparentemente não havia começado ainda, mas todos ali já estavam a espera do famoso “gongo” para que algo pudesse acontecer. Apesar do ringue, Ryuu ainda não tinha visto nenhum lutador nele, que tipo de competição seria essa?

O que você faz?



@Goblin
mp
^
Goblin
 Posted: May 14 2018, 08:40 PM
citar


Goblin




Aventureiro



19 posts

Ficha

Goblin is Offline

Aventureiro




Do not unsheath it without reason
Do not wield it without valor
Em um instante chegou em casa. Sem nenhum sinal de vida. Deixou sua caneca em uma mesa qualquer e seguiu para o norte da cidade. Ryuu ficou um pouco preocupado e franziu a testa levemente enquanto pensava e corria. Suprimiu sua preocupação com a sugestão de que seu irmão provavelmente também tinha ido ao campeonato de que todos falavam.

Começou a avistar cada vez mais pessoas enquanto se aproximava do evento e, abrindo o caminho no meio da multidão, pôde ver um ringue e uma torre, ambas estruturas pareciam ter sido improvisadas. Observou duas figuras no topo da torre com seus den den mushis transmissores. Ele sem pingo de dúvidas estava no lugar certo, mas não sabia exatamente aonde estava.

Se aproximou o máximo que pôde do ringue, tentando entender o que estava acontecendo, enquanto olhava para um lado e para o outro e apertava os olhos, procurando por seu irmão.

Ryuu estava confuso, não sabia o por que daquilo não parecer muito organizado, não sabia que tipo de competição estava prestes a começar e não sabia quando ela começaria. Se avistasse seu irmão, conversaria com ele e perguntaria que tipo de competição era aquela. Se não, se dirigiria à mesa onde havia um velho sentando e procuraria por informações com ele.

–Licença, você pode me dizer que tipo de competição é essa? Acabei de chegar aqui e não tô entendendo nada. – Diria amigavelmente, esperando por esclarecimentos.

OFF: Desculpa pela demora. Vou voltar com ritmo de postagens que estava mantendo.
Creditos: Ocelote, eu te amo

mp
^
winthor
 Posted: May 15 2018, 08:30 PM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Online

Estagiário




Enquanto o velho ajeitava alguns papeis olhou para o rapaz. -Hehe, é a maior competição do mundo de tapa na cara. Fez uma pausa para que a informação pudesse ser digerida. -Estamos em busca do "ONE HIT KILL". Voltava a olhar seus papeis. O velho só podia estar brincando, que tipo de competição é essa de tapa na cara? Isso realmente existe? Ou apenas é coisa desses caras que não tem o que fazer e criam esses tipos de coisas.

*Ding ding ding*

Finalmente soa o gongo e os "apresentadores" iniciam a transmissão. Catcha. -Senhoras e senhores, meninas e meninas de todas as idades, estamos aqui para realizar a maior competição de ONE HIT KILL do mundo. Informo que a partir de agora as inscrições estão encerradas. Fez uma pequena pausa para que a multidão se apertasse nas extremidades do ringue. -Vamos chegando que já vai começar. O vencedor terá a oportunidade de ser considerado o maior ONE HIT KILL do mundo e terá uma premiação. Sem mais delongas vamos para a primeira luta.

Nesse momento já haviam dois competidores no ringue, um em cada extremidade, havia sido colocado uma mesa retangular no meio do ringue, eles se aproximaram, se cumprimentaram. Eles esperavam algum sinal. Um homem magrelo com camisa listrada em preto e branco subiu ao ringue também, deveria ser o juiz. -Um tapa de cada vez, se desferir mais de um será desclassificado. O golpe só vale se for no rosto, qualquer outro lugar não é permitido, qualquer objeto também é proibido, só vale com as mãos limpas, ganha quem ficar de pé. Parece que as regras eram simples. Dito as regras ele jogou uma moeda de ouro para cima, que ao cair decidiu quem iria começar.

O homem da direita teve a sorte de começar, ele se preparou e desferiu o golpe, um pouco de sangue saio da boca de seu oponente, mas ele não moveu um passo, isso que dizer que não havia perdido, bem pelo menos não ainda. Foi a vez do outro. Era silencio absoluto, o cara da esquerda até bateu palmas para provocar seu oponente, ele se preparou, fez seu ritual de preparação e então *TAP* uma onda de ar foi sentida, o golpe foi poderosíssimo, o maluco da direita não soube nem de onde veio esse caminhão, desmaiou em apenas um golpe. A torcida ia a loucura, gritava e aplaudia, um alvoroço só.

O juiz apareceu de novo. -Parece que temos o vencedor da primeira luta. Assim ele levantou a mão do vencedor, enquanto o outro estava sendo retirado pela organização por uma maca. Coincidentemente passaram do lado de Ryuu enquanto retiravam o maluco do ringue e um cochichou para o outro. -Esse morreu! Ryuu ouviu muito bem o que foi dito e parece que apenas ele escutou, o competidor estava morto com apenas um tampa na cara.

*Ding ding ding*

O gongo tocou de novo e mais dois competidores apareciam, junto com o juiz, mas dessa vez havia uma coisa estranha, um dos competidores parecia familiar para Ryuu, quem seria? A "luta" estava para começar. O rapaz apertou os olhos para tentar enxergar melhor quem era, então ele percebeu, era seu irmão e ele estava prestes a "lutar", se perdesse isso poderia custar sua vida, como a do outro cara?

O que você faz?



@Goblin

QUOTE (Off)
Ilustração do que aconteceu
mp
^
Goblin
 Posted: May 15 2018, 11:47 PM
citar


Goblin




Aventureiro



19 posts

Ficha

Goblin is Offline

Aventureiro




Do not unsheath it without reason
Do not wield it without valor
–Hehe, é a maior competição do mundo de tapa na cara. – Finalmente lhe fora revelado o que estava acontecendo ali.

“O que? Eu devo ter ouvido errado” Imediatamente sua expressão revelou confusão, com as sobrancelhas franzidas.

–Estamos em busca do "ONE HIT KILL". – O velho continuou, dividindo sua atenção entre o garoto e os papéis com os quais trabalhava.

Ryuu ainda não tinha digerido as falas do homem. “A maior competição do mundo e provavelmente a única, né? Quem é o louco que organiza e financia uma competição dessas?” Eram algumas das questões que permeavam sua mente antes dele ouvir o gongo. Os apresentadores logo começaram seu trabalho.

–Senhoras e senhores, meninos e meninas de todas as idades, estamos aqui para realizar a maior competição de ONE HIT KILL do mundo. Informo que a partir de agora as inscrições estão encerradas.

O jovem, confuso, porém intrigado, se moveu junto com a massa de gente que o rodeava para mais perto do ringue, o mais perto possível dele.

–Vamos chegando que já vai começar. O vencedor terá a oportunidade de ser considerado o maior ONE HIT KILL do mundo e terá uma premiação. Sem mais delongas vamos para a primeira luta.

“Ótimo, vamo ver como essa loucura funciona.” Surpreendentemente, Ryuu parecia bastante interessado nessa competição maluca. Sendo um [Brigão Experiente], queria ver se existiam técnicas para dar tapas na cara ou se apareceriam truques diferentes, ou se seria tudo decidido na força bruta.

Observou os dois primeiros competidores se cumprimentando antes da batalha. Um homem magrelo que aparentava ser o juiz daquela coisa toda apareceu e anunciou

–Um tapa de cada vez, se desferir mais de um será desclassificado. O golpe só vale se for no rosto, qualquer outro lugar não é permitido, qualquer objeto também é proibido, só vale com as mãos limpas, ganha quem ficar de pé.

“Regras simples, mas bastante interessantes. Dessa forma, o foco não é o bloqueio nem o desvio de golpes, muito menos o acerto deles. O foco é a resistência e a força de cada competidor.” Ryuu analisava seriamente aquela situação ridícula.

Depois de anunciadas as regras, uma moeda de ouro foi jogada para cima, o que decidiu quem começaria.

“Regras MUITO interessantes” Não aguentou e riu baixo, para si mesmo.

O primeiro foi o da direita. Seu golpe foi suficiente para quebrar algum dente do adversário, visto o sangue que saiu da boca dele. O da esquerda ainda estava de pé, e de acordo com as regras isso queria dizer que não ele tinha perdido. Era a vez desse segundo competidor. O da esquerda estava provavelmente confiante de sua vitória já que provocava o adversário, que, com um tremendo tapa, o derrubou.

Instintivamente Ryuu esticou seu corpo e, com os braços para o alto, gritou animado. Aquilo foi simplesmente incrível, um tapa poderoso como aquele não era o esperado. Assim que acabou de gritar, observou o homem desmaiado sendo retirado do ringue e passando do seu lado. Entre a comoção da multidão o jovem ouviu um cochicho –Esse morreu! – “Hãn? Morto com apenas um tapa?” Fitou o vencedor da primeira luta. “Uau, que poder incrível” Ryuu estava acostumado com lutas e suas eventuais mortes, afinal de contas, vivia em Stonedari, mas algo como um tapa mortífero nunca tinha sido ouvido por ele.

O gongo tocou, anunciando o começo de mais uma batalha. Dois novos competidores apareceram no ringue, um deles lhe parecia familiar, o nariz talvez? Ou eram os olhos? Apertou os olhos, tentando focar sua visão. “Aquele cara é... é... O MEU IRMÃO?” Num movimento contrário ao anterior, esbugalhou os olhos. “Merda, mano, então foi aí que você se meteu? Como sempre não avisou nada pra ninguém” Seu rosto entregava que estava desapontado, mas não surpreso com a situação. “Bem, ele é forte e se decidiu entrar na competição é por que acredita na sua vitória. Mas se ele ganhar e tiver que lutar contra aquele último vencedor, aí sim teremos um problema.”

Num súbito cheio de energia, Ryuu jogou seu punho aos céus e gritou.

–Você consegue, mano! Acaba com esse cara! – Apoio era tudo que seu irmão precisava agora.

OFF: Adorei, cara, ri muito kkkk
Creditos: Ocelote, eu te amo



This post has been edited by Goblin: May 15 2018, 11:52 PM
mp
^
winthor
 Posted: May 16 2018, 09:54 AM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Online

Estagiário




O rapaz pareceu ouvir seu irmão gritando por ele, por alguns segundos tentou achar ele na multidão, mas foi em vão. A multidão estava uma loucura, gritava, xingava, torcia e pulava, cada um do seu jeito. O juiz apareceu com a moeda e parecia que o irmão de Ryuu havia ganhado a chance de dar o primeiro golpe.

Assim que percebeu se tratar de seu irmão Ryuu tentou se aproximar mais do ringue, empurrava um tanto aqui e outro tanto ali para fazer o espaço necessário, finalmente chegou a beira do ringue e agora já conseguia ver tudo nítido.

Seu irmão estava concentrado, balançou a mão direita como espécie de aquecimento, rodou o braço umas duas vezes, preparou o golpe e finalmente desferiu. *Tap* Foi um tapa estrondoso, vez a gordura do oponente mexer para o lado contrário ao golpe, o homem deu dois passos para trás meio atordoado, mas não caiu. -M-maldito! Bradou enquanto se recuperava do golpe. -Você vai pagar. O cara havia ficado puto pelo golpe, mas também, quer o que? Entrar em uma competição dessas e não levar golpe nenhum?

Era a vez do outro, ele estava com raiva, uma veia saltava de sua testa enquanto ele rangia os dentes, o maluco tava putaço. O golpe ocorreria a qualquer momento.

Teste de percepção: Dificuldade 10

[1d20] 9 +2(vigilância) = 11 Sucesso

Antes do golpe ocorrer Ryuu tem um sentimento ruim, repentinamente, um calafrio. O oponente se movimenta rápido e passa a mão esquerda perto da cintura, Ryuu logo percebe o que ele planeja, o maligno fez o movimento tão rápido que o juiz nem notou, alias o único que notou foi Ryuu. Ao passar a mão pela cintura ele colocou uma espécie de suporte para mão, cheia de espinhos pequenos, quase imperceptível, era quase da cor da pele, um golpe daquilo ali e era bye bye rosto e quem sabe até tchauzinho vida.

O golpe estava para ser lançado, o oponente já estava preparado para dar o seu melhor e o calafrio só aumentava. O maluco levanta a mão para atacar e o irmão do rapaz estava lá, pronto para receber o que quer que seja, estaria ele perto da morte? O que você faz?



@Goblin

QUOTE (Off)
Eu jogo os dados em um site, o valor que aparece ai não sou eu que decido não kk é tudo na sorte. Quer dizer, não tudo, apenas o "rolar dos dados"


This post has been edited by winthor: May 16 2018, 02:34 PM
mp
^
Goblin
 Posted: May 16 2018, 08:51 PM
citar


Goblin




Aventureiro



19 posts

Ficha

Goblin is Offline

Aventureiro




Do not unsheath it without reason
Do not wield it without valor
Logo depois de gritar em apoio de seu irmão, Ryuu abriu caminho com empurrões até chegar à beira do ringue. Dalí viu o resultado da moeda que decidiu quem começaria a próxima luta. Quando viu o resultado comemorou. –Isso! Acaba com essa numa só! – Gritou para seu irmão no meio de tantos outros gritos da multidão.

Seu irmão se concentrou na batalha, se aqueceu, preparou o golpe e então acertou um forte tapa no rosto do adversário. “Bom golpe, a força colocada nele foi visível” O estrondo do tapa foi música para os ouvidos de Ryuu. Enquanto via o adversário de seu irmão dando passos para trás, foi ficando mais animado, esticando o corpo, preparado para comemorar a vitória a qualquer momento. Mas o homem continuou de pé.

–M-maldito! Você vai pagar. – Ele disse enquanto se recuperava.

Ryuu vaiou com força, o rosto vermelho com toda a agitação. Fazia tudo parte da brincadeira, não estava verdadeiramente com raiva, ainda. Quem estava com raiva verdadeira era o adversário de seu irmão, com as veias do rosto pulsando, dentes rangendo.

Antes de golpear seu irmão, o adversário rapidamente veste em sua mão uma espécie de “arma” cheia de espinhos pequenos. O movimento foi rápido o suficiente para ninguém notar, nem mesmo o juiz, apenas a [Vigilância] de Ryuu foi capaz de notar a peripécia. “O que é aquilo? Que filho da puta, trapaceiro!” Rangeu os dentes.

Assim que ele levantou a mão e começou a se movimentar para aplicar o golpe, Ryuu pulou para dentro do ringue [Acrobata], indo em sua direção e, por [Sorte], o alcançou a tempo de agarrar, com sua mão direita, o punho do braço que desferiria o golpe.

–TRAPACEIRO DESGRAÇADO! – Ryuu gritou enquanto virava o punho do maldito para trás, expondo sua mão e a um movimento de quebrar seu pulso. –Juiz, olhe bem a mão dele! – Seus olhos transbordavam fúria e seu rosto mostrava bem o quão puto estava.

Se o adversário ainda tentasse ataca-lo, Ryuu terminaria de virar seu punho e tentaria bloquear o golpe com seu braço livre, parando-o.

OFF: Bora lá, não quis arriscar a falha, então gastei sorte pra dar tudo certo, tomara que valha a pena :x
Creditos: Ocelote, eu te amo

@winthor
Spoiler
Vantagens usadas
Sorte: Uma vez por aventura o jogador pode ignorar fazer uma rolagem, considerando então o valor necessário para o sucesso, não importando quão alto este seja.

Acrobata: Com grande capacidade de movimento, consegue entrar com facilidade em locais de difícil acesso, executar difíceis manobras e realizar acrobacias diversas.
mp
^
winthor
 Posted: May 17 2018, 05:43 PM
citar


winthor




N/A



145 posts

Ficha

winthor is Online

Estagiário




Parece que alguém, estava em seu momento de sorte, tudo contribuía para que o sucesso fosse o único final dessa “história”. Como aqueles que tomam uma dose de Felix Felicis*, Ryuu estava com toda a sorte do mundo, e decidiu usar antes que fosse tarde. Na real ele deve ter ficado com medo de seu irmão morrer, mas é um medo aceitável.

O oponente assustou, com o que o “espectador” fez, assim como todos os outros ali presentes, foi tudo tão rápido que não deu tempo nem de impedir ele de subir. -Maldito, me solta. O que acha que está fazendo? Indagou o oponente. O juiz surgiu para verificar o que estava acontecendo, a torcida começava a vaiar a invasão repentina. -Solta meu braço. Tentava se desvencilhar, mas era em vão.

-O que está acontecendo aqui? Por que invadiu jovem? Perguntou o juiz sem entender o que estava acontecendo. O juiz então reparou a mão do meliante e percebeu que ele era um trapaceiro de merda. -O lutador está desclassificado, por uso indevido de objetos perfurocortantes. Tirem esse lixo de pessoa daqui. O juiz foi bem rigoroso, não teve choro nem vela, milissegundos depois aparecem dois brutamontes, maiores que o monte Everest, não eram gigante, apenas humanos extremamente grandes, eles logo levaram o maluco embora, não antes dele ameaçar a dupla de irmãos.

-Vocês vão se arrepender por terem entrado no meu caminho. Assim ele foi levado enquanto berrava xingamentos por todo o caminho. -Parabéns jovem, você percebeu uma coisa que nem mesmo eu consegui perceber. A torcida vaiava e aplaudia, tudo numa mistura só. -O vencedor. O juiz levantou a mão do irmão mais velho e em meio as vaiais e aplausos falou para Ryuu. -Quer entrar para a competição como recompensa?

O que você faz?



@Goblin

QUOTE (Off)
Felix Felicis: Sorte liquida ou poção da sorte no mundo de Harry Potter


This post has been edited by winthor: May 17 2018, 05:45 PM
mp
^
1 User(s) are reading this topic (1 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

responder
novo tópico
fazer enquete